Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.194.975
Visitas Únicas Hoje: 1.026
Usuários Online: 216
Sistema de Busca

 

Mistérios




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 3421 - Impresso: 85 - Enviado: 23 - Salvo em Word: 44
Postado em: 02/05/08 às 20:48:53 por: James
Categoria: Mistérios
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=9&id=126
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Mistérios

Este é provavelmente o sítio pré-histórico mais famoso do mundo, e a maior realização artística conhecida de uma civilização desaparecida há milênios. Stonehenge fica ao sudoeste da Inglaterra, há menos de 200 Km de Londres, na acidentada paisagem da planície de Salisbury. Um conjunto apreciado por sua beleza mística e sua brilhante concepção, mas que se torna ainda mais impressionante quando consideramos o modo e a época em que foi construído, se é que podemos afirmar alguma coisa com precisão a esse respeito. A realização desse incrível monumento deve ter exigido o esforço de centenas de milhares de pessoas, e durou muitos séculos. Na verdade, ainda estão tentando descobrir quem criou essa obra enigmática e por quê...

Há cerca de 5 mil anos, os representantes de uma civilização muito avançada iniciaram o projeto de construção, que demorariam 2 mil anos para terminar! Um enigma tão grande quanto o das pirâmides do Egito ou o dos Moais da Ilha de Páscoa, não há nada semelhante a Stonehendge em todo o mundo. Os saxões chamavam-no "Stonehenge" ou "Hanging Stones" (pedras suspensas), enquanto que os escritores medievais se referiram a ele como "Dança de Gigantes". Sobre o que representava e para que servia exatamente, é provável que nunca tenhamos certeza absoluta: altar de sacrifícios (humanos e/ou animais), templo-calendário ou para rituais druidas, para cerimônias em homenagem ao sol, canal de ligação com outras dimensões ou portal de contato com seres de outros planetas... - todos têm seus palpites - arqueólogos, especialistas em História antiga, pesquisadores, místicos, esotéricos e curiosos de plantão.

As chamadas “pedras azuis”* usadas para construir parte de Stonehenge foram trazidas de cerca de 400 km de distância(!!), das montanhas dos sul de Gales, sendo necessária inclusive travessia marítima. Não há como precisar de que maneira esses pilares de 5 toneladas foram levados até a sua atual localização; e o que torna tudo ainda mais misterioso é que não faltavam pedreiras nas vizinhanças.

A mais antiga referência ao monumento conhecida é a que faz o grego Hecateu de Abdera na sua "História dos Hiperbóreos", datada de 350 aC: "ergue-se um templo notável, de forma circular, dedicado a Apolo, Deus do Sol...". Exemplo clássico de obra das civilizações megalíticas, Stonehenge começou a ser construído por volta de 3000 aC, em quatro etapas bem distintas, sendo cada uma delas mais elaborada que a anterior:

1ª – A obra começou com a escavação de um fosso circular. A terra retirada do fosso foi usada, mais tarde, para a construção de um muro ao redor do perímetro central. Em seguida, se traçaram duas linhas no centro do círculo, que assinalavam o ponto por onde nascia o sol nos solstícios de verão e inverno, e no final destas, depois da entrada do círculo, se fixou um monolito gigantesco, chamado hoje de “Calcanhar do Frade”.

2ª - Após um intervalo de quase 800 anos (por volta de 2100 aC.), iniciou-se a segunda fase, que prosseguiu de forma constante durante os 3 séculos seguintes. Formou-se um duplo anel das chamadas *pedras azuis dentro do antigo fosso - foram alinhadas na entrada do círculo com grande precisão, de forma que o nascer do sol no solstício de verão acontecesse exatamente através do arco central e por cima do “Calcanhar do Frade”.

3ª - Apesar dos espantosos trabalhos precedentes, esta terceira etapa, que se iniciou quase assim que terminou a segunda, é considerada uma das maiores proezas arquitetônicas de todos os tempos. As 80 pedras “sarcen”, utilizadas nessa fase, pesam acima de 50 toneladas cada uma(!!) e têm 5 metros de altura. Foram trazidas de uma pedreira localizada a mais de 30 Km de distância! Esse período se prolongou por mais de 500 anos e deu a Stonehenge o aspecto que tem hoje.

4ª - Terminado o círculo exterior, os construtores executaram a etapa final, construindo a “ferradura” de pedras interna.

Na composição final, o efeito de perspectiva é portentoso. A utilização de pedras mais estreitas na parte superior causa um efeito que faz Stonehenge parecer ainda maior do que é. Um artifício proposital, que foi usado também em templos da Grécia antiga.

Originalmente Stonehenge era um círculo externo e media 86 metros de diâmetro. O círculo interno, com as pedras maiores, media 30 metros. Havia ainda uma avenida de acesso principal onde ficavam os portais de pedra, marcando o alinhamento do sol e os ciclos da lua. Analisando-se as pedras viu-se que elas foram cortadas para encaixarem-se perfeitamente umas nas outras, o que é incrível, já que, oficialmente, acredita-se que na época não existiam ferramentas de construção com esse poder de corte, e menos ainda capazes da precisão ali encontrada.

Ao refletirmos sobre os mistérios de Stonehenge, vale lembrar que naquela época, diferentes tribos e autoridades contribuíram para a sua construção. Cada uma pode ter tido objetivos diferentes para a sua construção. Alguns relatos históricos contam que os druidas, uma tribo Celta que habitou a região da Inglaterra durante o império Romano, fizeram cerimônias ali, mas é certo que não foram eles que construíram Stonehenge, pois o monumento já existia quando chegaram. Mesmo assim os druidas podem ter herdado tradições, costumes e rituais dos primeiros moradores do lugar. Uma possibilidade bem aceita é que Stonehenge e outros sítios megalíticos tenham sido construídos pelos antepassados dos druidas deste milênio, por acreditarem que fossem lugares de grande força mística para seus rituais. Em vez de em templos fechados, eles se reuniam nos círculos de pedra, como se vêem nas ruínas não só de Stonehenge mas também de Avebury e Silbury Hill, entre outros.

Durante séculos, Stonehenge foi cenário de reuniões de camponeses e nos últimos 90 anos os "druidas" modernos celebraram ali o solstício de Verão. Durante aproximadamente 20 anos, milhares de pessoas se reuniram no local, todos os meses de junho, para assistirem ao festival. Mas, em 1985, as autoridades proibiram o festival, receosas de que esse grande patrimônio histórico da humanidade pudesse ser danificado.



artedartes.blogspot.com





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 02/05/08 às 20:48:53 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES