ÚLTIMA CHANCE DA HUMANIDADE
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.081.805
Visitas Únicas Hoje: 472
Usuários Online: 164
Sistema de Busca

 

Reflexões e P. Point
Aqui estão listados as Reflexões e as mensagens em Power Point que recebo nos meus emails, antes eu as colocava para download, mas devido ao grande peso resolvi colocar no sistema, para mais fácil leitura.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1881 - Impresso: 90 - Enviado: 26 - Salvo em Word: 46
Postado em: 07/04/09 às 13:53:43 por: James
Categoria: Reflexões e P. Point
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=6&id=1409
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Reflexões e P. Point

Quando Adão tomou do fruto e o comeu, o homem conheceu a morte. De fato, Deus não criou o homem para morrer. E quem não pode notar que o homem não sabe lidar com a morte? Para quem não é evidente que a essência é por viver, de maneira que lutamos naturalmente pela vida?






Morrer não estava na essência do homem. E devido a desobediência nós nascemos  com  uma  natureza por si só má. E  Deus iniciou então o plano da salvação. Por  várias vezes nos deu a oportunidade de nos  salvar, e em todas elas o homem se corrompeu ao pecado. Por fim o próprio Senhor Nosso Deus se destituiu de sua glória e veio como  homem, em  carne, dando-nos o exemplo, para  que por seu sacrifício possamos ser salvos.

E esta é a última de todas as chances que a humanidade pode ter. Não haverá outra depois desta. E  Deus  não  manipula, Ele  dá  a  escolha, por que Deus  procura  servos  verdadeiros,  que  o  amem;  não  atraídos   por recompensa  ou   glória, mas atraídos pelo amor que já demonstrou em tantas  vezes  por  nós.  E  somente   pela  fé  em Jesus Cristo podemos agradar a Deus e dar o primeiro passo rumo à salvação. Porque  até os milagres  que  muitos  homens rejeitaram acreditar foram feitos através da   fé.


E   sem   fé   não   há   conversão.  Porque   um   homem  pode testemunhar a cura de  sua filha e não se converter. E amada Igreja, há duas possibilidades quando pregamos à alguém e este alguém, mesmo que testemunha  de  milagres, não  crê em Deus: ou não está no tempo certo (o tempo do Senhor), ou  é  filho das trevas e não vai se converter. Nossa natureza é pecaminosa.


Se deixares uma criança sozinha poderá perceber que ela procurará o  que  é  errado, muitas  das  vezes se já repreendida para não fazer. Esta é a nossa natureza. Como Nosso senhor diz: "Respondeu-lhe Jesus: Em  verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus." João 3:3 É necessário nascer do Espírito; passar pelas águas: "Jesus respondeu: Em  verdade, em verdade te digo que se alguém não nascer  da  água  e  do  Espírito,  não  pode  entrar  no  reino de Deus". João 3:5.


Ser  limpo  da  imundícia  que nos encontramos desde o nascimento. Portanto, ainda  que  sejas  fiel  e  fervoroso. E  sua  esposa  seja  fiel e fervorosa, não  garantirá  a  salvação  de  sua  descendência. Tal  como a árvore que cresce torta  nós somos. Que  precisa  a  todo  instante ser calçada para encontrar o  rumo certo. De mesmo modo  nossa natureza nos  impele  a  que todo  instante nos policiemos. Porque é no momento de  distração  que  o  pecado  vem  e  se  não é combatido, se instala e alastra como um câncer.


Davi deixou de ir à guerra por um dia e neste dia pecou.     A  verdade  vem  para  conhecerem  que  já  nascemos pecadores e somos  inclinados  ao  mal. Por  isso  há  um   grande   conflito  entre  a natureza da carne, herdada de  Adão, da natureza  do Espírito. E nosso desafio   é   que    uma    vez   encontrado   Jesus    em   nossas   vidas permaneçamos  em  Cristo,  a  todo  instante  anulando  a  carne   para vivificar o Espírito. 


"Aquele, pois, que pensa estar em pé, olhe não caia". I Corintios 10:12 - II Corintios 5  Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos  de  Deus  um  edifício, uma  casa  não  feita por mãos, eterna, nos céus. Pois    neste    tabernáculo   nós    gememos, desejando   muito   ser revestidos da nossa habitação que é do céu,  se   é   que, estando   vestidos,   não   formos   achados  nus.


Porque,  na verdade,  nós,   os   que   estamos   neste   tabernáculo, gememos  oprimidos,  porque  não  queremos  ser  despidos, mas  sim revestidos, para que o mortal seja absorvido pela vida. Ora, quem  para  isto mesmo nos preparou foi Deus, o qual nos deu como penhor o Espírito. Temos, portanto, sempre   bom   ânimo,  sabendo   que,   enquanto estamos presentes no corpo, estamos ausentes do Senhor (porque andamos por fé, e não por vista);

 

Temos  bom  ânimo, mas  desejamos  antes  estar   ausentes   deste corpo, para estarmos presentes com o Senhor. Pelo  que  também  nos  esforçamos  para  ser-lhe agradáveis, quer presentes, quer ausentes. Porque  é  necessário  que todos nós sejamos manifestos diante do tribunal  de  Cristo, para  que  cada  um  receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal.


Portanto, conhecendo o temor do Senhor, procuramos persuadir os homens; mas, a Deus  já somos  manifestos, e  espero que também nas vossas consciências sejamos manifestos. Não nos recomendamos outra vez a vós, mas damo-vos ocasião de vos  gloriardes  por nossa causa, a  fim de que tenhais resposta para os que se gloriam na aparência, e não no coração. Porque, se enlouquecemos, é para Deus; se conservamos o juízo, é para vós.

Por isso daqui por diante a  ninguém conhecemos segundo a carne; e, ainda  que  tenhamos  conhecido  Cristo  segundo  a  carne,  contudo agora já não o conhecemos desse modo.

 Pelo  que, se  alguém  está  em  Cristo, nova  criatura  é; as  coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.
Mas  todas  as  coisas provêm de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Cristo, e nos confiou o ministério da reconciliação;

Pois  que  Deus  estava  em  Cristo  reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões; e nos encarregou da palavra da reconciliação.


De  sorte  que  somos embaixadores por Cristo, como se Deus por nós vos  exortasse. Rogamo-vos, pois, por  Cristo  que  vos  reconcilieis com Deus. Aquele  que  não  conheceu  pecado, Deus  o  fez  pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus. Pois  o  amor  de Cristo nos constrange, porque julgamos assim: se um morreu por todos, logo todos morreram; e  ele  morreu  por  todos, para  que  os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.








Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 07/04/09 às 13:53:43 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES