Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.228.735 Visitas Únicas Hoje: 450
Usuários Online: 219
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar em PDF






Visto: 1293 - Impresso: 63 - Enviado: 15 - Salvo em Word: 47
Postado em: 13/03/10 às 06:38:00 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=4556
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

"Em todo o planeta terra explodem com fúria luxuriosa as manifestações dos gays. Na mesma proporção os terremotos roncam à grande profundidade, por hora. Logo eles chegarão à superfície. Questão de tempos... Que eles aguardem!".

    Nos dias que passaram, enquanto me dedicava a alguns textos sobre profecias, pude acompanhar pelas notícias que me enviam, duas explosões típicas do nosso tempo. De um lado, a fúria explosiva dos vulcões, assombrando o mundo, abaixo citaremos. Apenas a TV não fala sobre eles, porque isso está na Bíblia – pois Jesus falou: haverá muitos terremotos em vários lugares... Então virá o fim – e não interessa a eles falar de Deus. Por outro lado, em todos os quadrantes da terra vemos a explosão do “orgulho gay”, que tem organizado paradas que somam milhares de pessoas em cada uma, como verdadeiros vulcões de efervescência. Eis que o demônio, o adversário de Deus, sempre buscou formas de subverter o plano divino, de arrumar diferentes formas de “amor”, a seu jeito, e conseguiu isso em parte, quando este modo de amar, voltou-se na humanidade para homens com homens. Ai deixou de ser divino, para ser diabólico. Deixou de ser humano, para se por abaixo das bestas. Já em dezembro passado escrevi o artigo, Chaga Maligna (clique aqui para ir no artigo ao lado) , mas me obrigo mais uma vez a entrar no tema, porque nunca devemos cansar de alertar. E vamos mostrar aqui, que ambas as explosões têm a ver uma com a outra. Melhor, uma e conseqüência direta da outra.

    Diz-se que todo o gay é em si alegre. Será mesmo? Haverá orgulho mais satânico que este, que desafia as leis imutáveis do Criador? Haverá orgulho mais diabólico, do que assumir publica e orgulhosamente o pecado, como forma de atingir a Deus? De fato, depois das costumeiras e monumentais manifestações do “orgulho gay” de Sidney, na Austrália, se sucedem agora em todos os quadrantes da terra verdadeiras orgias coletivas. Elas, se já não houvessem ultrapassado os limites da loucura em si, tem na manifestação coletiva de milhares de pessoas, entre gays, lésbicas e simpatizantes, (GLS) uma prova incontestável, de que ultrapassamos sem dúvida o coletivo das bestas selvagens, posto que na terra inexiste algo semelhante, para se traçar um parâmetro de comparação. De fato, no mesmo dia da manifestação de oitocentas mil pessoas em São Paulo, também na cidade do México os sinais da loucura se espraiavam, assim como na própria Jerusalém, esta, com o devido endereço certo: Atingir o coração de Deus! Este o verdadeiro alvo!

    A palavra chave, que todos eles nos ganiçam aos ouvidos, em todos os quadrantes da terra, chama-se “discriminação”. Não à discriminação! Abaixo à discriminação! Sob este maldito slogan, entretanto, se esconde um sentimento das trevas, que me foi expresso por um médico ex-gay e agora convertido, o qual me falou nestes termos! “Senhor Aarão, quando nós gritamos diante de toda a sociedade, não à discriminação, nós queremos de fato dizer a ela: Deixem-nos agir livre e diabolicamente, para que pervertamos a todo mundo como nosso comportamento hediondo. Para que assim possamos destruir as famílias, perverter as crianças, porque isso é um direito que nós temos”. Não um direito da parte de Deus, mas sim uma ordem de Lúcifer. E assim, não só nas grandes cidades, mas disseminando-se como um cancro pestilento, também nas cidades menores cada vez mais pessoas se sentem no direito de promover estas paradas do “orgulho gay”, porque afinal, até mesmo as leis já lhes cedem amparo legal, as autoridades cínicas acompanham tais desmandos entre risos, e até as casas legislativas lhes abrem espaço e cedem terreno.

    No texto citado, já coloquei esta questão. Foi, entretanto, daquele texto quer resultou na mudança da vida desta pessoa citada, de modo que isto me anima a voltar ao tema. E a primeira palavra que dou em troca da “discriminação”, é para dizer que hoje, discriminados estão sendo as pessoas normais, aqueles que tentam e teimam ainda em seguir os caminhos de Deus e em cumprir as Suas leis. Ou seja, discriminados estamos sendo nós, que defendemos os direitos da família, da sua educação sadia, da formação em Deus e da procriação e criação dos filhos dentro do plano divino. Para eles a terapia, a busca da cura, pois doença, e doença gravíssima. Para eles o tratamento especializado, o apoio psicológico, visando a recondução deles à vida, não deixando nesta senda de morte.

    Jamais deixa-los agir abaixo dos seres impensantes! Jamais permitir que avancem acima dos próprios demônios! Jamais conceder espaço para que ajam como hoje, movidos por instintos bestiais! Jamais deixar que a aceitação coletiva deste comportamento nefando ponha em risco a saúde da família humana. Aliás, usar a palavra bestial para este sórdido comportamento humano, é desmerecer as pobres feras do campo, porque simplesmente não há como justificar àquilo que nega a natureza divina das coisas. Eis que, jamais lei humana alguma, poderá justificar, aquilo que Deus tem por abominável. Daí então, se pode dizer que o verdadeiro sentido deles é: Deixem-nos agir livremente, assim como o demônio deseja que o façamos. Sem discriminação!

    Porém está dito na Lei, jamais revogada: Não te deitarás com um homem, como se fosse uma mulher! Isto é uma abominação (Lv 18,22). Já citei em outros trabalhos, estes textos bíblicos e não voltarei a enumera-los. Para quem quer ouvir, basta este! Nenhum católico pode se justificar como gay assumido, com ou sem parceiro sexual ativo, e continuar recebendo os sacramentos, pois além de sacrílego, é satânico. É abominação, e ponto final! Não se discute mais, não se justifica, não se defende, porque nenhuma palavra que possa dizer em defesa do homossexualismo desbragalado, assumido, consciente, solto, livre, sem qualquer barreira, será nem mesmo coisa vinda de homens, mas sim do próprio Lúcifer. Ele deve até se divertir, vendo estes que se fazem andróides, ridículos, calçando sapatos de salto, cheios de pinturas horrendas nas faces, usando penachos hilariantes, cílios postiços, além de contorcionismos e requebros pífios, de vozes esganiçadas, risos dementes, a desfilar em frente das câmeras de televisão. Enfim, a Bíblia inteira é cheia de referências a aqueles que desafiam a Deus. Basta ler Romanos 1,24-32. Tudo ali está muito claro!

    Ora, Deus é o autor da vida. Se Ele criou a vida, certamente tudo aquilo que afronta a vida, tudo aquilo que é contra a vida, é também contra o próprio Deus. Assim, como forma de procriação, Ele estabeleceu sabiamente o sexo, homem e mulher, macho e fêmea e para tanto fixou parâmetros imutáveis de comportamento. Todo relacionamento sexual, pois, que fira a estes princípios, é estéril, e é, portanto, proibido. Desta forma, até dentro do casal, nem todo relacionamento é permitido. O sexo é a consumação máxima do amor de um casal, homem e mulher, constituído para Deus, e aberto à vida, à fecundação. Ou seja, o sexo em si é bom, pois é Bom e Sábio o Deus que o fez. Mas somente dentro da relação normal, e isso depois do casamento legal na Igreja. Deste modo, todas as práticas sexuais, de qualquer casal, que se fechem à vida, que visem apenas ao prazer estéril, são proibidas pela Igreja e por Deus. E, dentro destas, estão especialmente as relações contra a natureza. Por isso, estão proibidas – pois pecado grave – as esterilizações de qualquer tipo e os contraceptivos de qualquer espécie, mesmo a “inocente” camisinha. Ou seja, o sexo deve estar aberto aos filhos que Deus nos quer conceder, não importa a idade, tanto que Sara, teve seu filho Isaac depois dos cem anos, pois para o Criador nada é impossível.

    Que se dirá então do relacionamento homossexual? Ele, além de estéril, pois nega a vida, é abominável porque totalmente contra a natureza. Peço agora perdão ao leitor, mas estamos no tempo de colocar as coisas às claras. É preciso que todos compreendam que, qualquer tipo de anormalidade, sempre deve ser combatida e cortada pela raiz. Recentemente o programa do Ratinho, mostrou uma cena deplorável, diria da fúria sexual possessa, entre um garanhão – que corria como louco de um lado para outro – e um burro macho, este passivo. Os bichos de tal forma estavam ligados, que passavam o dia relinchando e zurrando a se chamarem, tendo o proprietário que os manter separados, sob pena de exaustão e morte dos animais, ambos alucinados, por se possuírem. Parece gente, alguém observou! Sabem, esta frase me deu um nó na garganta, e uma angustia tal, que o leitor não imagina. Sim, infelizmente, aquele relacionamento absurdo deixava transparecer algo de “consciência”, de “sentimento” e de “emoção”, próprio dos homens. Mas, na outra ponta, também mostrava o quanto um relacionamento homossexual, homem com homem, mulher com mulher, tem de inferior ao das próprias alimárias, pois estas são bestas, não pensam, não raciocinam, nem sabem o que fazem. As outras não!

    Numa outra reportagem, do mesmo programa – este veiculada dias seguidos – era mostrado o relacionamento sexual entre um senhor de mais de 60 anos, com uma égua. Ali, entre risos, toda a comunidade sabia deste relacionamento, pois muitos haviam visto. O próprio homem não tinha vergonha de tornar pública esta sua preferência sexual, absurda e degradante. Este ato bestial, também condenado na Bíblia, tanto para homens, como para mulheres, é abominável. Na verdade, no Antigo Testamento, homens ou mulheres que se dedicassem a tais práticas pagãs, eram mortos. Ora, sabemos que hoje, em toda a terra, ocorrem diariamente milhares de relacionamentos sexuais entre homens ou mulheres com animais, entretanto, a maioria deles, se faz no escondimento, até mesmo na angustia – porque a consciência deve sempre acusar – o que leva a muitos, a buscarem o perdão, pelo confessionário. Ou seja: O Pecado existe! Mas o grande e terrível problema, não é só o fato do pecado ser abominável em si, mas sim assumir publicamente a orgulhar-se dele. É nisso que se constitui o supremo desafio a Deus.

    Poderíamos colocar da seguinte forma. Hoje, com a violência e a maldade explodindo a níveis descomunais, se poderia facilmente achar pessoas que têm orgulho de serem assassinos, de serem ladrões profissionais, de serem corruptos por opção, pois satanás lhes colocou nas mentes que isso é normal e que é bom. Também o fato de as pessoas cometerem seus pecados contra a natureza, no escondido dos antros, longe das vistas dos homens, não de Deus – embora sempre pecado – perdem, entretanto um pouco do efeito de culpa – não todo é óbvio – porque não pregam a afronta a Deus, nem se comprazem na malignidade. Mas veja, o fato de alguém se orgulhar de ser gay, de comprazer-se na malignidade, tem em si um agravante supremo, porque prega contra a própria natureza humana, e aponta para o fim da vida na terra. Ou seja, isso atesta um grito de rebeldia contra o próprio Criador. Isso afronta a Lei divina ao extremo! Na verdade, o “orgulho gay”, significa em síntese dizer a Deus: Eu tenho orgulho em te ofender! Eu tenho orgulho em afrontar as tuas leis! Eu tenho orgulho em ser pecador! Eu tenho orgulho em te odiar! E isso tudo me faz “feliz”!

    Ora, há milênios atrás, conta a Bíblia Sagrada, houve algumas cidades do oriente, cujos expoentes eram Sodoma e Gomorra. Também ali, os malditos quiseram abusar sexualmente dos anjos que o Senhor enviara à casa de Lót, para, a pedido de Abraão, retira-los dali, ante a iminente Justiça de Deus. E os anjos lhes disseram: Levantai-vos, saí deste lugar, porque o Senhor vai destruir esta cidade.... E quando já estavam fora da cidade, um dos anjos disse-lhe: Salva-te se queres conservar tua vida, não olhes para trás nem te detenhas em parte alguma da planície; mas foge para a montanha senão perecerás (Gn 19,14-16). Eis que a justiça não tarda, também para o mundo de hoje. Mas não são apenas cinco cidades, como antigamente, mas milhares delas, para as quais o Senhor manda o mesmo aviso: Fujam de Sidney, fujam de São Francisco, fujam de São Paulo, fujam da cidade do México, fujam de Paris, fujam de Berlim, fujam de Viena, fujam de Roma, fujam de Goiânia, fujam de Porto Alegre, fujam de Jerusalém, pois até esta vai ser partida ao meio, conforme está no Apocalipse. Fujam, pois, de qualquer lugar onde se aprove ou se pratique todo tipo de abominação igual a esta, além das outras mais.

    Alguns poderão até achar que fico obcecado com estas coisas, quando na verdade meu quase desespero é por estas pobres almas. É por saber que a maioria absoluta destes que levam uma vida dissoluta, desregrada, e que não combatem seus instintos anormais, degenerados e repulsivos, acabam por se perder eternamente, se não se arrependerem a tempo. Assim, já naquele tempo antigo, Deus se obrigou a destruir TODOS aqueles que se dedicavam a estas mesmas práticas, e “não somente aqueles que fazem tais coisas, não somente as praticam, como também aplaudem os que as cometem (Rom 1,24-32 Ler). Ou seja, ninguém vai achar que eram homossexuais todos os 800 mil, que participaram da manifestação de São Paulo, ou os 1,4 milhões, somando-se Viena, Berlim e Paris.

    Entretanto, a ira de Deus se manifesta, da mesma forma, contra todos aqueles que os aplaudem. Que dão apoio às suas paradas! Que vão assistir aos desfiles. Que os aprovam e acham “engraçados”! Que defendem seus direitos de “família”, seja nas ruas, seja nas casas legislativas. Eles todos que aguardem o dia da Justiça casa não se arrependam! E mais! Neste quesito de aceitar a anormalidade gay, de permitir um relacionamento deste tipo, se enquadram os próprios pais! Porque a única forma de aceitar um relacionamento deste tipo, é pela busca da cura, mesmo que difícil, na qual a oração deve ser o centro. Sim, é possível a cura ou a adaptação de qualquer pessoa, desde que isso comece cedo, antes que o problema tenha atingido o nível do “orgulho”.

    Porque está escrito: O sol levantava-se sobre a terra, quando Lot entrou em Segor. O Senhor fez então cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo, vinda do Senhor, do Céu. E destruiu estas cidades e toda a planície, assim como todos os habitantes das cidades e a vegetação do solo. A mulher de Lót, olhando para trás, transformou-se numa coluna de sal (Gn 19,23-26). Ora, hoje existe a promessa de Deus, de não mais destruir a terra por água de um dilúvio, (Gn 9,11) entretanto, e justo por isso, São Pedro nos diz que esta terra está destinada ao fogo do dia do juízo e da perdição dos ímpios (II Pd 3,7). Ou seja, se a justiça de Deus aparentemente tarda, podem ter certa de que não irá falhar. Os sinais estão todos aí, só não vê, quem não quer. Só não observa, quem acha normal ter orgulho de ser homossexual e ser pervertido. Somente quem não mais compreende a enorme diferença que há entre ser engraçado e ser ridículo. Nem vê mais pecado, em ridicularizar este ridículo, como é o caso dos gays do Chico Anísio.

    Imaginem, agora, a reportagem que saiu ontem! Transplante de úteros: “Daqui a dois ou três anos pode ser possível a realização de transplantes de úteros, e, um dia, isso pode acontecer, inclusive, para homens. A previsão foi feita hoje por cientistas suecos, na reunião anual da sociedade européia de reprodução humana.(...) Os pesquisadores afirmam ainda que, um dia, será tecnicamente possível transplantar um útero num homem o que, com injeções de hormônios, permitirá uma gravidez”. E esta outra: Hermafroditas: “Cientistas dos Estados Unidos criaram seres humanos híbridos, metade homem, metade mulher, misturando células masculinas e femininas no mesmo embrião”.(...) "É uma grosseira manipulação da vida humana", disse Nuala Scarisbrick, da entidade britânica antiaborto Life. "A criação de uma mulher-homem é nojenta, mas não surpreendente". Acaso não será também nojenta, a criação de um homem-mulher? Ou seja, imaginem que hoje, muitos gays já se sentem orgulhosos, e até fazem exercícios para crescer a barriga, simulando uma gravidez, que não acontecerá com eles se puderem ter úteros e hipoteticamente gerar vidas? Será a completa loucura do supremo orgulho!

    Ora, orgulho, é sinônimo de satânico. Também um dia os anjos caídos, por orgulho, se rebelaram contra Deus e O desafiaram. Eles queriam ser diferentes, e como Deus. Ou mais que Deus! E veja onde foram parar! Também o grito dos gays é por “direitos iguais”, porque “todos são livres”, “livre opção sexual”, e dezenas de chavões, os quais certamente satanás os ensina a dar. Na verdade, a recente legalização das uniões – casamentos – gays e lésbicas na Holanda, na Suíça e no Canadá, entre outros, tem feito este último país até aumentar o número de cartórios, especialmente em Toronto, porque se vê invadido pelos gays americanos, alucinados por casarem de “papel passado”. Da mesma forma na Inglaterra, se estão concretizando estas uniões, assim como tais coisas são aceitas já em praticamente toda a Europa. Só nos países muçulmanos estas coisas não são abertas, porque lá eles os matam. Não desçamos, também, a este nível.

    Não podemos nos opor a manifestações públicas, desde que não afrontem as leis vigentes, ou firam a moral e a Lei divina. Como, porém, aprovar um comportamento tal, que prenuncia o fim da própria raça humana? Quanto tempo precisa, para chegar a isso, se deixarmos tudo correr livre e solto? Nós já temos colocado a afrontosa liberdade, a furiosa ação dos movimentos gays, em praticamente todos os países do mundo, tentando fazer aprovar aquilo que Deus abomina e detesta. Aqui mesmo, no Brasil, está correndo projeto de Lei buscando instituir o dia 26 de junho, como “Dia Nacional da Consciência Homossexual”. Não bastasse o mal terrível, da coisa em si, a afronta maior está em que eles escolheram o dia em que nós católicos celebramos a fasta da Imaculada Conceição de Maria. Não me digam que, tendo um ano 365 dias, fosse preciso escolher justamente o dia em que celebramos a pureza da Virgem Maria, a não ser, para cuspir na cara dos os católicos, uma demonstração da força do demônio. Será o mesmo que imputar pureza a satanás. Falta quanto para estas coisas assustarem a humanidade? Outra pergunta? Falta quanto para Deus agir, assim como o fez com Sodoma, já que a ultrapassamos?

    Isso foi posto, para que o leitor tivesse maior conhecimento de como coisa vai, seria preciso que aqui transcrevêssemos algumas das declarações desafiadoras, cidade a cidade, dos principais organizadores. Mas o espaço é pouco! Nelas fica claro o sentido de desafio à toda a raça humana. Fica, também, claro o desafio deles, direto e insidioso contra o próprio Deus Criador. Nelas, todos deixam a certeza de que eles vieram para ficar, que não descansarão até que a humanidade inteira aceite este comportamento aviltante, totalmente contrario à própria natureza humana, porque degenerado e anormal. Enfim, que eles continuarão gritando, até que a sociedade – cansada de seus gritos e afrontas – conceda direitos iguais, a parceiros do mesmo sexo e que finalmente, acolha a horripilante sodomia, não só como normal, mas como meta suprema da vida humana. Satanás, então, terá vencido! E quando o “orgulho” deles tiver chegado a esta meta final, pensarão ter fincado uma seta no coração do próprio Deus. Mas, acaso Deus está cego?

    Pois bem! Nós temos falado que, embora Deus permaneça calado, entretanto, para os que observam, Ele tem mandado avisos claros. A mesma televisão que mostra todas estas paradas – também ela com orgulho – parece que está esquecendo de noticiar também os avisos de Deus. Mas os jornais, dos quais recebo tantos recortes, acabam tendo mais espaço e colocam estas notícias.  Como poucos lêem jornais, poucos sabem disso. Para terem uma idéia, somente depois do terrível terremoto da Argélia – que, aliás, continua tremendo – já houve terremotos de grandes proporções na Indonésia, no Japão, na Rússia, na Turquia, no Peru, Chile e Equador, Venezuela, Colômbia, Taiwan, Grécia, México, no Alaska, nas Ilhas Aleutas e no Irã, ou seja, em todos os continentes, isto somente no mês de junho.

    Também tremeu a terra no agreste pernambucano e na própria Amazônia, coisa que parece irreal. Como estes tremores acontecem em dias seguidos, podemos dizer que, na mesma proporção que acontecem as paradas gays, acontecem os terremotos todos os dias, não como ameaças, por hora, mas como sinais e avisos. Óbvio que não vamos ligar exclusivamente um a outro fato – porque a loucura está tomando conta dos homens. Entretanto, certamente estas paradas da depravação abominável são as que mais desafiam a Deus, e mais exigem a manifestação Dele, pois clamam aos céus. Afinal, Sodoma fazia o mesmo e teve o seu troco imediato! Enfim, o que dizemos a eles, é que tudo isso não ficará sem uma resposta avassaladora de Deus. Ele sabe que somos todos pecadores e por isso nos deu a via do humilde arrependimento. Quando, porém, alguém publicamente expressa seu orgulho em desafiar a lei divina, está entrando num caminho de loucura plena. Ele realmente, não sabe o que faz! E não perde por esperar!

    Na verdade, muitos destes terremotos foram gravíssimos, próximos a 7º na escala Richter, entretanto, somente o da Argélia causou muitas mortes. Porque isso, se nem foi dos mais graves? Porque aconteceu próximo à superfície da terra. De fato, pela leitura de todas as reportagens citadas acima, a maioria destes tremores se deu a uma grande profundidade da terra – 500 quilômetros – e somente por isso não causou graves danos na superfície. Mas que os homens não pensem que isso irá continuar sempre. Logo eles subirão à tona! Sempre temos dito, que isso é apenas o prelúdio, a preparação, de coisas mais graves e de terremotos mais arrasadores. Sempre temos dito, que tempo virá, em que eles se sucederão, não mais de dia por dia, em alguns lugares, mas de hora em hora, em muitos lugares ao mesmo tempo. E tudo tremerá, até que não fique mais nenhum lugar da terra sem ser chamado a atenção, para que a todos fique claro que com Deus não se brinca nem a Ele se desafia.

    E não somente os terremotos. No início deste ano, assisti a uma reportagem que dava conta da preocupação americana, pelo fato de acontecerem até sete furacões, num só dia, coisa que era inédita. Pois bem, nas semanas que passaram, este número já chegou a 48 num só dia, com estragos e prejuízos sem conta. Na verdade, fala-se em 2 mil furacões, apenas neste ano até agora. Nunca aconteceu tal coisa! Na verdade, a valsa dos loucos ainda não começou. Aliás, valsa não, porque esta é mais lenta, quem sabe uma czarda, ou coisa parecida, com saltos e pulos. Na verdade, a Índia inteira está um caos, já há mais de um ano, com o clima completamente enlouquecido. De um lado calores que matam milhares, de outro, inundações que afundam outros tantos. Não é para menos! Enquanto por aqui lutam para se casar, homens com homens, lá é comum as meninas se casarem com cães, e os homens, com cadelas. Falando nisso, na sociedade moderna, estamos chegando também a um índice obsceno: Há quase mais gente amando a cães e gatos – devo falar sobre isto num texto especial – que amando aos próprios filhos, ou irmãos de sua raça. De fato e por isso, a água, o ar, e o fogo, acabarão por fazer a terra entrar em pleno transe, porque sobre ela pesam crimes sem conta, que ela cairá para não se levantar mais, disse o profeta.

    Pelo mapa que já divulgamos, pode-se fazer uma pequena conta do estrago. São Paulo afundará em peso com todos os seus oitocentos mil GLS. Rio de Janeiro idem! Porto Alegre é devorada pelas ondas gigantes. Goiânia afunda com todo o seu estado dentro do mar, e junto com ela leva os escândalos de Brasília, pois ali se cometem crimes sobre crimes, especialmente a corrupção e o roubo. Saindo do Brasil, La Paz, que pela primeira vez organizou algo semelhante, deve descer alguns quilômetros de altitude, no mínimo, daí tirem o resto. Seguindo para o norte, chegamos no México, cuja capital já está sentada sobre uma antiga cratera de vulcão, façam as contas da sobra se houver, pois onde já houve um, fácil nasce outro. Nos EUA, temos São Francisco. Procurem-na dois mil quilômetros terra adentro, depois da queda do astro. É lá que ficarão os seus bairros gays. De resto este país, EUA, 2/3 partes ficarão para os peixes! Também Hollywood, e os seus vales de filmes pornográficos, seguem junto para dentro do magma da terra. A Disney dos homossexuais segue junto! Las Vegas da jogatina imunda idem! Falta o Canadá, com sua Toronto de casamentos gays, da qual dificilmente restará 1/3 parte.

    Vamos para a Europa! Estando a França envolvida numa assombrosa guerra civil, o próprio povo colocará fogo em Paris, transformando-a num verdadeiro caldeirão do inferno. A Torre Eiffel se verga ao fogo e tomba. Roma, como trono da besta, terá o mesmo fim, consumida pelo fogo, pois já uma vez Nero fez isso, agora o anticristo o fará. Berlim, Viena, junto com outras capitais pagãs, da Europa hoje pagã, têm TODAS elas, o mesmo destino dos desafiadores: O fogo do dia do Juízo! Que escolham cada uma o seu destino de destruição. Fogo das bombas e canhões? Milhares de toneladas de produtos químicos sobre elas derramados? Inundações do mar em revolução, afundando países inteiros, em especial os países baixos, Holanda, Dinamarca, junto com partes expressivas de toda a Europa? Existem países, dos quais não restará uma viva alma. Todos aqueles que aprovaram as leis do aborto, que aprovaram as uniões civis de parceiros do mesmo sexo, ou que só fizeram afrontar a Igreja, ao Papa e a Deus nas últimas décadas, que aguardem o momento da Justiça, porque ele virá com certeza. E virá, com certeza, em breve!

    Não, a Ásia não fugirá do seu destino cruel. Índia e China, que rejeitam ainda hoje a doutrina de Cristo, com ódio e fúria, que busquem socorro em Brahma e Buda, seus deuses de pedra. Mas que comecem a gritar bem alto, desde já, para que o momento da justiça não os encontre dormindo, ou em fuga desabalada. Junto com eles o Japão, que escolha um de seus 100 mil deuses, para buscar nele o socorro, mas que comecem a escolha desde já, porque no fim a confusão será muito grande, e o toco de pau deles também pode querer fugir em debandada. Enfim, todo o Sudeste asiático com seus “tigres”, com suas “torres”, com sua desvairada busca pelo deus “money”, que comecem desde já armazenando dólares. Quem sabe no fim, possam com eles construir uma jangada com eles, para boiarem mais facilmente, porque 3/5 partes do imenso bloco asiático, ganhará a recompensa do mergulho eterno nas águas do mar. Isso vai desde o Laos comunista, até a China dos abortos e dos assassinatos de meninas. E junto com eles, seguem a maioria daquelas Ilhas, porque surgirá das profundezas do mar, com certeza, uma Nova Terra, eis que esta, já está corrompida ao extremo, e pesada demais para flutuar.

    Chegamos a Oceania, em especial à Austrália com todas as suas liberalidades. Botem os seus olhos sobre Sydney, e admirem, ainda por alguns meses, todos aqueles símbolos de pujança, edifícios modernos e coisas mais. Lembrem, que o fogo já lambeu seus arrabaldes por muitas vezes, avisando. Ele ainda não chegou aos locais das paradas gays, mas um dia chegará, e virá fogo e enxofre do céu. E com certeza encontrará dilúvios de penachos, de pinturas, de objetos obscenos, e todo tipo de perversão gay para queimar. Aliás, toda a Austrália já sofre hoje com o calor escaldante, pois mais de metade do país é deserto. Que aguarde então, porque falta muito para queimar. Falando nisso, não fosse hilariante – sendo triste – a vizinha Nova Zelândia está aprovando uma lei – desculpem a palavra – do “peido de carneiro”, multando os gases que os carneiros soltam e que se acumulam nos ares aumentando o efeito estufa. Embora a Nova Zelândia tenha o maior rebanho ovino do mundo, a Austrália não lhe fica atrás. Há, pois, bastante combustível nos ares de sobra para queimar – uma bela fornalha – quando Deus fizer chover fogo dos céus sobre eles. Eis que já hoje até os carneiros preparam parte da justiça.

    Nem gostaríamos de falar da África, porque certamente ali o sofrimento será sem conta. Imensas partes do continente africano sumirão nos mares, todo o norte, o Saara, e países circunvizinhos serão submersos. Dizem que foi ali o berço da civilização humana, e com certeza, em nenhum continente da terra se derramou tanto sangue humano. Hoje mesmo, a loucura tribal é de uma tal ferocidade, que os próprios crocodilos africanos lhes ficam a dever em crueldade. Há nações africanas com milhões de mutilados, pessoas que tem seus braços, pernas, orelhas e dedos decepados, apenas por prazer. Diariamente mais de seis mil meninas têm seus clitóris mutilados (140 milhões de mulheres em todo o mundo) cortadas com cacos de vidro e de coco, apenas para que não sintam prazer, nem traiam seus maridos. É costume! Como se isso desse resultado! Talvez justamente pela explosão sexual diabólica, e poligâmica dos “machos”, já dissemos no artigo anterior, que Botswana, um país de lá, tem mais de metade da população já infectada pelo vírus HIV.

    Enfim, não avancemos mais! É loucura demais! É tristeza demais! Não existe alma humana – que ainda esteja um pouco ligada em Deus – capaz de meditar por muito tempo em todas estas desgraças, sem sentir-se oprimida e esmagada. Porém, muitas destas almas ligadas em Deus, me descrevem seus sonhos e visões. Prédios que desabam, cidades inteiras submergem em nuvens de pó. Milhares de pessoas sufocadas. Todas as torres cairão! Milhões de pessoas esmagadas! Corpos que se atiram no vazio, porque não dará tempo para correr! Águas volumosas, ondas gigantescas, chuvas de pedras de dezenas de quilos afundando no solo, ventos de centenas de Km por hora, redemoinhos a sugar gentes como pó pelos ares e os atirando a quilômetros de distância. Fogo, fumaça dos vulcões a explodir de todos os lados, fendas abissais que se abrem e engolem cidades inteiras, rios que mudam de curso ou somem. Ou seja, tudo explodirá num só momento!

    Porque terá chegado o grande dia da Ira de Deus! Uma vez, na terra, já os homens de antes construíram uma elevada torre – Babel – para desafiarem os Céus. Coitados! Fizeram uma simples torre de tijolos, mas o sentido era o mesmo: Atingir a Deus! Hoje, porém, em toda a terra milhões de torres estão erguidas pelo orgulho humano. Não, eu não falo dos edifícios, mas sim dos próprios homens. Falo em torres orgulhosas do pecado! Falo em orgulho desmedido, que arrogante e desafiador, lança impropérios contra os Céus. De fato, o pecado humano já atingiu o infinito. E quando ele chegar aos pés do Poderoso, haverá um trovão soturno, que varrerá a terra em todos os quadrantes. E uma a uma cairão todas as torres. As físicas e as humanas! E não dará tempo para correr. Aliás, correr de salto alto, peruca, sunguinha e penachos é um desastre.

    Não, não tomem isso como se fosse eu, Aarão, quem assim fala. Isso tudo está predito para o Dia do Senhor, aquele um, que virá como um ladrão, quando menos os gays o esperam. Eu nada tenho contra as pessoas em si, mas sim contra o pecado deles. Eu não me preocupo com os trejeitos deles, mas com suas pobres almas. Mas com certeza, junto com eles os seus simpatizantes, todos os que não acreditam no Fim dos Tempos, ruirão. Nesta manhã de hoje, 04/07/2003, depois de um certo tempo acordado, dormi uns minutos e tive um pequeno sonho. Vi as montanhas de nossa localidade, bastante obscurecidas por uma fumaça azulada e estranha. As nuvens no céu corriam a altíssima velocidade, e se esgarçavam pela força da ventania, correndo como se fosse um filme de câmera rápida. Por trás, no horizonte, apontava uma tenebrosa nuvem espessa, negra, horripilante, de onde os ventos pareciam obter força para sugar as nuvens.

    Não chovia, e havendo até um sol filtrado, que fazia a sombra das nuvens correrem disparadas pelo chão. Aquilo tudo dava uma sensação de extremo medo, pois parecia que as montanhas pulsavam, batiam, se encolhiam e subiam, como se estivessem corcoveando, estertorando, e morrendo! Acho que, se uma pessoa normal, assistir aquilo ao vivo e a cores, entra em pânico, ou até morre de desespero e medo. Pois aconteceu que acordei pelo susto, e fechando os olhos dormi de novo! E, incrível, novamente, o mesmo “filme” se me repetiu, com toda a clareza de detalhes! Que vocês acham disso?

    E agora, GLSs de toda a terra? Viram o que acontecerá? Riam, ainda, se puderem! Desafiem a Deus, ainda, de puderem! Exijam leis de equiparação à família, ainda, se puderem! Melhor dizendo, riam, desfilem, gritem, exijam... No inferno – o lugar dos decididamente pervertidos e impenitentes – quem sabe, lá, vocês consigam tudo isso! Porque aqui, na terra, não chegarão a tanto! O Poderoso não vos permitirá este gosto! Mas vocês são livres. Afinal, a eternidade é longa, e haverá tempo para inúmeras “paradas”! Mas lembrem-se de que Deus vos espera sempre, de braços abertos, até o último milionésimo de segundo de vossas vidas. Mas isso em vida! Caso não se arrependam a tempo, os demônios terão com o que se divertir por toda a eternidade.

    Que tal ter que dançar e se rebolar para eles, por um milhão de séculos, sem descanso, numa parada infernal – claro, andando dentro de um fogo que não queima – e depois ter que recomeçar tudo de novo? Só para farra dos espíritos sedutores! Se não pular, apanha! Se não rebolar bem é fisgado o tempo inteiro! É isso, ou agora e já, se arrepender, se arrepender, se arrepender! Humilhar-se, ao invés de se orgulhar! Agora! Ainda há tempo! Mas está muito próximo o último segundo da Misericórdia! Ele virá ANTES de João Paulo II terminar sua missão aqui nesta terra. E ele disse que está muito próximo este dia!

Mas se insistirem no vosso “orgulho”, divirtam-se!

Ponham vossas sunguinhas! Calcem saltos altos! Pintem-se à vontade!

Vistam seus penachos, paetês e plumas! Que o fogo eterno vem!

Tudo isso queima fácil!

Mas o germe do louco orgulho, não morre nunca!

Para ele, o fogo eterno!



Fonte: www.recadosaarao.com.br











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 13/03/10 às 06:38:00 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES