Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.707.934 Visitas Únicas Hoje: 1.316
Usuários Online: 321
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Artigos Site Aarão
Aqui estão relacionados alguns dos artigos extraídos do site www.recados.aarao.nom.br, site do Sr. Arnaldo que com inspiração divina, colocam matérias belíssimas que nos aproximam do amor de Deus e nos conduz à salvação.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2209 - Impresso: 103 - Enviado: 17 - Salvo em Word: 73
Postado em: 02/02/10 às 14:35:30 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=4203
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Estamos vivendo num tempo de grande apostasia, tempo em que certos e ditos "teólogos" e “doutores”, ao silvo de satanás NEGAM os milagres de Jesus, como se fossem causas explicáveis pela moderna psicologia e a medicina avançada. De fato, quem nega a existência do demônio - para que ele possa agir livremente - também não custa negar o poder de Deus em realizar milagres. No que ajudam ao demônio! São os que fazem de si mesmos "deuses", em suas mentes tão arrogantes quanto entenebrecidas. Criam doutrinas novas, contrárias à verdade eterna e permanente, mal sabendo que com isso atraem a ira de Deus!


Tempo em que não somente teólogos ufanos – pois famosos e exorbitados em seus títulos de grandeza - negam através de todo tipo elucubração de linguagem, a veracidade, a realidade, a natureza viva e direta de tudo aquilo que Jesus realizou de espetacular, de miraculoso, mas também nossos bons padres. Parecem envergonhados de falar diferente de um famoso – e mentiroso – cedendo ao impulso de traição, e como novos Judas beijam a face de Cristo, enquanto sorriem ao público em seus sermões. Isso quando a negação contumaz dos milagres de Jesus e dos milagres de Deus executados através dos santos e das Santas da Igreja implica na excomunhão automática, seja quem for o detrator, teólogo ou padre. Ou leigo!
 
Impressiona-me profundamente este brutal espírito de cegueira de nossos sacerdotes. Se você falar em algo diferente, como a Torre de Marfim, imediatamente eles sacam esta frase talhada por satã: isso não é doutrina da Igreja. Mas se um padre negar a existência do Purgatório, do Inferno, dos demônios – que é doutrina da Igreja, que são dogmas de fé – então todos não somente fazem vista grossa, como também passam a pregar a mesma heresia. Parecem ter vergonha de serem diferentes! No que se envergonham de Jesus! Ou seria covardia, que é ainda pior? Quantos têm ainda coragem de chamar seus colegas atenção? De mostrar que estão errados e que afrontam a Doutrina, a Tradição, e o sagrado magistério da Igreja?
 
Então isso prova que eles conhecem bem a Sã Doutrina, naquilo que lhes interessa, mas o maldito “espírito de corpo”, parece tecer uma couraça ao redor deles, de modo que preferem nadar no erro teológico grave, gravíssimo, e pregar este mesmo erro, a terem que estudar melhor, e acompanhar o caminho desta mesma Igreja. Então, quando esta Igreja é avisada, é alertada através dos bons profetas atuais sobre os descaminhos em que se encontra, agem quase sempre com um rancor odioso, que os faz em bloco renegar qualquer revelação particular, como “não aprovada pela Igreja”. Quando existem a verdadeiras! Só um louco não percebe a profusão destas manifestações celestes atuais! E Deus não pode esperar milênios por um clero inerte. Ai de ti Jerusalém, que matas os profetas e apedrejas os que te são enviados!
 
Ora, se a Igreja, através dos párocos – nas localidades onde acontecem estas manifestações do Céu – e dos bispos diocesanos, não usar de um espírito de amor, de um zelo profundo pela casa de Deus, todos estes avisos proféticos estes derradeiros alertas de Deus serão sufocados. Acaso não percebem que já não se trata mais de um zelo prudente – o cuidado com a falsa profecia – mas de uma perseguição tantas vezes atroz? Sem caridade! Que é feita em cima do que “ouviram dizer”, ou daquilo que nem leram ou estudaram? Quando deveriam fazer como Jesus pediu: vinde e vede!
 
Claro que existem os falsos profetas, mas decididamente, se observado bem hoje, no fundo os falsos profetas prestam hoje para a Igreja um serviço maior do que certos padres. Porque, de certa forma estes falsos convertem as pessoas, pois as alertam para nossos tempos de apostasia e engano. Deus usa do mal, para realizar um bem! Isso quando a pregação do erro pelos padres, da heresia, da negação dos milagres de Jesus, na verdade PERVERTE a comunidade. E não falo de apenas de um ou dois sacerdotes em nosso país, mas de milhares deles, falo da maioria absoluta deles, que cada vez mais derrapa e desliza no erro! E parece que é pior aqui do que noutros países!
 
Em todos estes anos de luta em defesa da fé, da verdadeira Igreja de Jesus e sua Sã Doutrina, do Santo Padre, antes com o saudoso João Paulo II, e agora fielmente com Bento XVI, JAMAIS ouvi ou soube de um bispo, de qualquer lugar, que tivesse feito uma limpeza em sua diocese, defenestrando os padres hereges. Também combatendo seus vícios e maus exemplos de forma decidida e tenaz. Se todos fizessem isso, a Igreja não estaria metida neste caos assustador de denúncias, de escândalos graves, para escândalo dos pequeninhos. Isso quando Jesus disse? Ai de quem escandalizar!
 
O Bispo tem o dever de acompanhar as pregações de seus sacerdotes e chamá-los à razão em caso de erro. Ele é o maior responsável diante de Deus – mais que o Papa – pela conversão de seu rebanho e a boa condução dele rumo à pátria celeste. Muitos deles alegam elevada idade, cansaço, e acabam caindo numa tremenda falta de vontade de agir. Perdem o ímpeto e já não se miram no exemplo de Jesus, que pegou em cordas para expulsar os vendilhões de sua casa. Transformada hoje, novamente, num covil de ladrões! E são ladrões de almas, na medida em que ensinam a teologia nefasta, a da barriga cheia não das almas imortais.
 
O bispo tem a obrigação de visitar os seminários de sua diocese e antes de tudo, exigir e colocar na direção deles não teólogos hereges, nem doutores cheios de títulos, mas sim outros São João Bosco, falo de reitores santos, que formem padres santos e não falsos doutores da lei, outros escribas e mais fariseus. Ele precisa saber que tipo de teologia e principalmente que espírito de oração, de devoção e de fé impera naqueles locais. Ele é eternamente responsável por todas as casas de formação sacerdotal em sua diocese.
 
Como, então, eles não percebem que, ardilosamente, satanás tem conseguido colocar em quase todos os seminários e casas de formação, estes teólogos de satanás, inventores de mentiras, fautores de heresias, estes negadores dos dogmas e dos Milagres de Jesus? Poderá ser aventada a conivência com eles? Será que os aprovam, o que seria o fim? Mas será que encontrarão justificativa diante de Deus? Então é como grita o profeta Isaías quando diz “enquanto isso o meu povo se perde, por falta de conhecimento”. O povo quer Deus e lhe querem dar pão! Quando falta apenas o pão do amor e da verdade que salva almas!
 
Um amigo nosso foi recentemente visitar um seminário, e adentrou o refeitório. Na entrada dele está uma montagem fotográfica diabólica, com o Papa Bento XVI brindando com um copo de chope espumante. Ao entrar, na porta estão os barris de chope, com o indicativo: preto ou branco, qual você prefere? Na prateleira, dezenas de tipos de bebida forte, caras e finas, tudo ao acesso fácil e diário dos seminaristas.
 
Quanto a estes, onde estavam? De sunga, ao redor da piscina, tomando banho de sol! E isso não é mentira, porque eu mesmo vi igual em outro seminário do Paraná. Vi com os meus olhos desaprovei junto ao padre e saí de lá pasmo! No antigo seminário em que estive NUNCA vi sequer uma garrafa de bebida forte! Mas lá se aprendia, ainda a velha, santa e boa teologia principalmente o amor e a obediência ao santo padre. Parece que o Concilio trouxe novos ventos – por isso tantos o defendem – quando na verdade trouxe apenas tempestades, desgraças e ruína. É só isso que causam as aulas de teologia moderna que eles aprendem! Como poderão se formar padres bons e santos de uma casa destas?
 
Certo dia nós conversávamos, nosso grupo, alguns seminaristas e diversos sacerdotes. Então um deles disse: tenho a MINHA teologia e sei do que falo! Então eu falei: sim, resta saber se Jesus gosta dela! Vi que ele arregalou os olhos, mas não retrucou! É isso: eles estudam e estudam teologias, e no fim acabam negando os milagres de Jesus e inventando um Deus ao seu modo e uma igreja falsa que não vem de Deus. Mudam os “tempos e a lei” não se dando contas de que exatamente isso cumpre as Escrituras quanto à apostasia, e quanto à presença do anticristo, já vivo e ativo em nosso meio, ele que está por trás mudando tudo isso. Que os padres engolem sem pestanejar! Quando é veneno!
 
Por último percebo que a coisa chegou hoje a uma situação tão desoladora – e devastadora – que os nossos bispos, mesmo os bons, chegaram a um dilema terrível: se mandarem embora de suas dioceses os padres maus, os hereges, aqueles que desmentem os milagres de Cristo, e até mesmo os que se envolvem em pecados graves quanto ao sexto mandamento, eles ficam sem – ou quase sem – padres. Então preferem engolir os sapos, a ficar com as paróquias vazias.
 
Quando seria preferível que assim fosse, porque uns poucos padres santos acabariam por santificar todo o rebanho, pelo exemplo, pela fé! Quando assim os depravam! Matam-lhes o pouco que ainda resta de fé! De amor pela Igreja Católica! Até porque muitos têm vergonha de sua Igreja! Até porque a dizem pecadora, quando SEMPRE, como Doutrina ela é Santa. Talvez a fazem pecadora porque se Jesus não podia realizar estes milagres efetivamente, sem truques nem mistificações era então apenas um homem. Não o Deus que é que era e que vem! E vem com a espada e abalança!
 
Na semana que passou em uma mesma homilia, vi um sacerdote tido como bom e santo, um padre do qual já escutei sermões memoráveis e exemplares, NEGAR solertemente, dois milagres de Jesus: negou o milagre da multiplicação, trocando por lição de partilha e NEGOU o milagre de Jesus andando sobre as águas, como lição de fé. É para estes padres santos, e bons, pelo menos para eles, que alerto: 
 
Para que tudo fique bem claro, vejam o que está dito no Sacrossanto e Dogmático Concílio de Trento, quanto a imagens de culto e milagres, isso quando muitos padres e bispos expulsam as imagens de santos das nossas igrejas e negam os milagres de Jesus:
 
987. Os bispos ensinem, pois, diligentemente, com narrações dos mistérios de nossa redenção, com quadros, pinturas e outras figuras, pois assim se instrui e confirma o povo, ajudando-o a venerar e recordar assiduamente os artigos de fé. Então sim, grande fruto se poderá auferir do culto das sagradas Imagens, não só porque por meio delas se manifestam ao povo os benefícios e as mercês que Deus lhes concede, mas também porque se expõem aos olhos dos fiéis os milagres que Deus opera pelos seus Santos, bem como seus salutares exemplos. Rendam, assim, por eles graças a Deus, regulem a sua vida e costumes à imitação deles e se afervorem em adorar e amar a Deus, fomentando a piedade. Se alguém ensinar ou pensar de modo contrário a estes decretos — SEJA EXCOMUNGADO.
 
Abaixo passamos então uma relação dos milagres realizados por Jesus, por ordem de realização, juntamente com a citação bíblica correspondente. Os tópicos foram retirados do mesmo texto que já está no site.

1 - A transformação da água em vinho nas bodas de Caná: Jo 2, 1-11
     Jesus realmente mudou por seu divino poder, água comum em vinho bom, num ato real e físico. Tanto que o vinho foi provado pelo mordomo, e achado de excelente qualidade, melhor do que o primeiro. Isto é miraculoso e incontestável! Quando os falsos teólogos querem negar um milagre de Jesus eles sem vem com esta convesa mole, de que não foi bem assim, que Jesus na verdade queria dizer isso ou aquilo, que não deve ser entendido ao pé da letra, que é apenas exemplo, quando tudo isso significa falar pela boca da serpente. Também ela disse a Eva: não é bem assim! Penso que dá para entender o resto!

2 - Jesus escapa de seus inimigos em Nazaré: Lc, 4, 28-30
     Pelo seu poder divino, ele conseguia desaparecer do meio das pessoas, e fez isso diversas vezes, tanto dos que o seguiam quanto dos que o queriam matar. Isso atesta com clareza que ele voluntariamente se entregou depois á morte na Cruz, quando podia ter desaparecido diante dos soldados.

3 - Cura do filho do oficial do rei em Cafarnaum: Jo 4, 46-54
      Tratava-se de uma pessoa que estava morrendo, mas devido a fé do oficial, Jesus curou seu filho desta grave enfermidade. Não se trata de dar remédios, mas de curar imediatamente. E curar sem deixar vestígios e sem qualquer tipo de medicina, apenas pelo seu divino poder, e divino desejo.

4 - Cura de um possesso em Cafarnaum: Mc 1, 23-28; Lc 4, 33-37
      Trata-se do ato de expulsão de um demônio. Somente Deus tem este poder e aqueles a quem Deus quer conceder este poder. Como o concedeu aos apóstolos. E como o teriam os padres hoje se amassem de fato a Jesus e fossem obedientes à Santa Igreja. Mas preferem – muitos deles – negar a existência do diabo, quando o Papa disse que este foi a maior vitória do diabo: fazer crer que ele não existe!

5 - Cura da sogra de Pedro: Mt 8, 14-15, Mc 1, 29-31; Lc 4, 38-39
      Trata-se da cura real, e fulminante, de uma mulher que estava acamada, que levantou-se de imediato e foi servir a comitiva da Jesus. Mesmo com remédios, se a pessoa se cura, ela precisa de certo tempo de convalescença até que o organismo se adapte. Mas ela se sentiu disposta para servir imediatamente, sinal claro de uma cura total e miraculosa.

6 - Milagres de Cafarnaum no sábado à noite: Mt 8, 16-17; Mc 1, 32-34; Lc 4, 40-41
     Outra expulsão de demônios de um possesso. Trata-se de um fato real, a expulsão de um espírito maligno, que manipulava um homem, não a cura de alguma obsessão, ou doença física. Não é coisa que a parapsicologia explica, nem a ciência compreende. Trata-se de um demônio, um espírito mau, que pode sim, se apossar de uma pessoa, sempre por permissão de Deus, que tem em vista um maior. Isso já aconteceu milhares de vezes no mundo, a ainda acontece hoje aos milhares. Quem fazem muito padres e bispos? Combatem tenazmente o exorcismo! Criticam ferozmente os padres que se dedicam a este ministério!

7 - A primeira pesca miraculosa: Lc 5, 1-9
     Trata-se de um fato real, visível e não de algo aleatório ou ao acaso. Jesus realmente ordenou que lançassem as redes no local exato, onde pelo seu divino poder arrebanhou ele mesmo o cardume. E pode até mesmo tê-los criado, exatamente naquele momento. Para Deus, NADA é impossível. Qualquer pescador experiente sabe que os peixes grandes, são os mais espertos e não se deixam pegar facilmente. E mal um barco chega perto eles fogem, mas estes se deixaram apanhar, porque o Poder de Deus os manteve ali.

8 - Os vários milagres realizados na Galiléia: Mt 4, 23-24; Mc 1, 38-39
      Aqui Jesus CUROU muitas pessoas, das mais diferentes doenças. Trata-se de curas reais, algo de todo inexplicável, miraculoso, sem o uso de medicamentos e de forma imediata e completa. Em todas as curas, Jesus realizou um ato completo, porque também libertou as almas das prisões de satanás. Sem isso uma cura nunca é perfeita, nem definitiva. Os padres são os únicos que têm este poder na terra! Médicos apenas curam o corpo, mas padres podem curar juntos: o corpo e a alma. É isso que deveriam fazer, e não negar os milagres, que eles mesmos têm poder de realizar. E até maiores como Jesus disse.

9 - Cura do leproso: Mt 8, 1-4; Mc 1, 39-44; Lc 5, 12-14
     Naquela época não existiam os medicamentos que curavam esta grave doença como hoje. Trata-se então de uma cura real, visível, total e perfeita, totalmente inexplicável naquela situação, algo que somente Deus tem o poder de realizar. A cura da lepra somente aconteceu há uns 200 anos atrás quando se descobriu o efeito dos quininos sobre esta doença, que é deformante e mutiladora. E mortal se não tiver tratamento!
 
10 –Cura de um homem paralítico: Mt 9, 1-8; Mc 2, 1-12; Lc 5, 17-26
      Mais uma prova que não pode ser refutada. Nem hoje temos condições perfeitas de curar um paralítico, embora todas as técnicas sofisticadas já em uso. Trata-se de outro ato incontestável, miraculoso real, visível, que só um Deus pode realizar pelo Seu infinito poder.

11 - A cura de um doente na piscina de Betesda: Jo 5, 1-9
       Este homem há muitos anos sofria de grave enfermidade. Ninguém o ajudava a se atirar na piscina, na hora em que as águas se moviam. O simples fato de que alguém se curava nestes momentos, ao cair na água, indica um milagre, somente possível a Deus.

12 - Cura de um homem de mão seca: Mt 12, 9-13; Mc 3, 1-5; Lc 6, 6-10
       Novamente algo que não pode ser negado, nem explicado. Quem tem poder de dar carne viva a uma mão seca, somente pode ser um Deus. A mão ficou imediatamente igual a outra. Está bem claro na Bíblia, e não foi um truque enganador!

13 - Os milagres aos sábados, dias de descanso: Mt 12, 22-30; Mc 3, 6-12; Lc 6, 17-19
       Aqui Jesus curou aquele cego insistente que gritava por ajuda, sem parar: Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim! E dá, por via indireta, um tremendo raspão em quem nega os milagres, porque compara aqueles que não acreditam, com filhos de Belzebu. E os de hoje, o que são?

14 - Cura do empregado do Centurião: Mt 8, 5-8.13; Lc 7, 1-10
       Mais uma cura miraculosa, de alguém que se encontrava nos estertores da morte, realizada em vista da fé do centurião! Senhor eu não sou digno, que entres em minha casa. Palavras estas que se eternizaram na liturgia da Santa Missa; Uma cura física, real, imediata e fulminante. E de um pagão!

15 - Ressurreição do filho da viúva de Naim: Lc 7, 11-16
       Este jovem já estava sendo levado ao sepultamento. Sinal de que já fazia mais de 24 horas que estava morto. Mas foi tornado vivo, naquele ato, pelo divino poder do Deus Altíssimo. Quem nega este poder a Deus, já se faz mais do que Ele. Ou faz de Jesus um mentiroso, um farsante miserável, um enganador, pois deixou ainda escritos os seus feitos, para mentir às gerações futuras. Que os padres meçam suas palavras, e mordam a língua antes de negar um milagre destes, qualquer um dos descritos na Bíblia.

16 - Os milagres relatados a João Batista: Lc 7, 19-22
       Aqui Jesus menciona todos os milagres que fez, como acima colocamos. E termina com uma frase que condena aos que negam seus milagres, pois estes se tornam ocasião de queda para muitos. Quem ensina aos outros que Jesus não realizou TODOS estes milagres, terá duras contas a acertar com Ele, pois o faz de mentiroso, de farsante e mistificador. Se aqueles milagres foram mentirosos, então devemos rasgar toda a Escritura, porque podem também ser enganações. E falsas profecias! Falsos ensinamentos!

17 - Cura de um possesso cego e mudo: Mt 12, 22-24
       Aqui uma cura tripla, que torna o milagre ainda mais espantoso. Os exorcistas falam que este demônio mudo, que já se manifestou muitas vezes na história da Igreja, é um dos mais difíceis de expulsar. Isso porque ele não fala, a não ser em raríssimas ocasiões. O incrível neste caso, é que a Bíblia não fala aqui na surdez, que é o único motivo da mudez. A pessoa não fala, porque não ouve. Mas Jesus curou-o de todo!

18 - A primeira tempestade serenada (acalmada): Mt 8, 23-27; Mc 4, 35-40; Lc 8, 22-25
       Aqui os próprios apóstolos, depois que Jesus acalma a tempestade, dão um tremendo ato de fé Nele. Quem é este a quem até o mar e os ventos obedecem. Este é Deus, é Jesus! E este é um milagre dos mais espantosos. Vejam, os demônios recebem às vezes poder de Deus para movimentar a natureza, e isso ainda hoje, mas eles não têm nenhum poder de acalmá-la, de realizar um bem. Somente Deus pode isso!

19 - Os possessos e os porcos em Gerasa: Mt 8, 28-33; Mc 5, 1-15; Lc 8, 26-35
       Mais uma prova do infinito poder de Deus, e uma prova da existência do demônio, isso também para aqueles que negam sua existência. Se não houvesse demônio naqueles possessos, por que os porcos se atiraram no mar? Somente porque tomados pelos mesmos espíritos malignos. Jesus permitiu isso para mostrar que eles existem! Que os padres e leigos meditem nestes milagres, pois cada um encerra múltiplas lições que tendem todos a demonstrar que Jesus era realmente nosso Deus; como não compreendem isso?

20 - Cura da mulher com fluxo de sangue. Mt 9, 2-22; Mc 5, 25-34; Lc 8, 43-48
        Mais um milagre espantoso, como resposta a um ato de fé em Jesus. Esta mulher sofria desde há muitos anos de fluxo de sangue contínuo. Não havia medicina para ela. Mas como ela disse: se eu apenas tocar nas vestes Dele, serei curada. Sinal de que Jesus realizou milhares de outros milagres iguais, entre os que se aproximavam Dele, mas que as Escrituras não relatam. E foram milhares de milhares sem dúvida, pois São João atesta que nem nos livros mundo caberiam todos os relatos de feitos de Jesus!

21 - A ressurreição da filha de Jairo: Mt 9, 18.19.23-26; Mc 5, 21-24.35-43; Lc 8, 40-42.49-56
        Aqui os que haviam já visto a menina morta, também escarneceram de Jesus. Como o fazem todos os que hoje negam seus milagres, seu poder de ressuscitar os mortos. São outros escarnecedores. Se Deus não tem este poder, então o mesmo ato de negação atinge a nossa ressurreição no último dia, e até a própria ressurreição de Jesus. O que tornaria a nossa fé completamente vã, como diz São Paulo. Ela estava morta, e veio a viver novamente! Ela não estava em catalepsia ou coisa parecida. E isso é mraculoso!

22 - Os milagres em Nazaré: Mt 13, 57.58; Mc 6, 4-5
       Aqui Jesus curou apenas alguns enfermos e não todos, por causa da falta de fé de seu próprio povo. Eles eram cépticos. Como hoje! Eles conheciam Jesus e não acreditavam que Ele era o Filho de Deus. E exatamente por causa da nossa fé hoje, é que Deus realiza poucos milagres em nosso meio. E se os padres negam ainda estes como milagres, o povo acabará acreditando que é pelo seu próprio poder que isso acontece. Ou não é hoje que o homem busca novamente – como os demônios buscaram – ser Deus?

23 - Os milagres realizados na Sua terceira viagem pelas cidades e vilas da Galiléia: Mt 9, 35
       Em todas as viagens pela região Jesus ia curando pessoas. O fato é que não é possível descrever todos estes milagres, porque os exemplos que temos nos Evangelhos cobrem todas as situações. Mas foram milhares de curas. Até pessoas que depois ajudaram a crucificá-LO foram beneficiadas por Ele.

24 - Os milagres no deserto perto do lago de Genezaré: Mt 14, 13-14; Lc 9, 10-11; Jo 6, 1-2
       Novamente Jesus curou doentes que eram trazidos a Ele, pela multidão que O seguia. Trata-se de curas de doenças, graves e leves, mas sempre coisas para as quais naquela época não havia medicina. Deus é o único que tem poder de curar, somente Ele. Mas antes lhes perdoava os pecados, se eles tinham fé! Tudo para que a cura fosse completa, efetiva, e a doença não retornasse! Com pecados não existe cura perfeita!

25 - A primeira multiplicação de pães e peixes Mt 14, 14-21; Mc 6, 34-44; Lc 9, 11-17; Jo 6, 3-14
       Aqui chegamos num dos milagres mais negados, até por padres e bispos da Igreja. Um horror isso! Falam apenas em ritual e ensinamento de partilha. Dizem que Jesus não podia nem ter feito isso, pois nem tinha cestos ali para recolher os pedaços. Isso é escárnio! Mas quem lhes disse isso? Acaso o Deus que multiplica o pão, não pode também fazer aparecer os cestos? Trata-se de multiplicação real do alimento, algo que aconteceu e Deus fez nos 40 anos do deserto, com o maná, com as codornizes. E poderia estar acontecendo hoje ainda, não fosse a dureza de nosso coração. Vejam o que diz o Salmo 80!

26 - A segunda tempestade acalmada: Mt 14, 22-23; Mc 6, 45-51; Jo 6, 15-21
       Aqui mais um milagre de Jesus que é negado. Dizem que “não é que Jesus andou sobre as águas, apenas que queria ter uma prova da fé de Pedro”. Quem nega o poder de Jesus sobre as forças da natureza, nega também, integralmente, Aquele que a criou. Nega o Pai! Nega o Espírito Santo e comete um pecado que não tem perdão! Porque ofende profundamente a Santíssima Trindade!

27 - Os milagres realizados nas terras de Genezaré: Mt 14, 34-36; Mc 6, 53-56
       Aqui ele realizou uma série de curas, de diferentes doenças, de todos os que assim se achavam. E estas curas foram imediatas, instantâneas, coisa somente possível a Deus. Não se trata de curandeirismo nem de dar remédios, ou ensinar medicações. São curas diretas, reais, incontestáveis. Miraculosas!

28 - Cura da filha da mulher de Caná: Mt 15, 21-28; Mc 7, 24-30
       Aqui Deus expulsa um demônio, de forma imediata e categórica. Estas coisas são extremamente difíceis e somente os padres, com poder de estola, com ordem especial da Igreja conseguem isso. E não são raros os casos em que mesmo padres experientes levam anos para conseguir uma expulsão definitiva. E são raros os casos em que isso não deixa seqüelas. Coisa que não acontecia com Jesus obviamente! Ele ordenava os espíritos saiam imediatamente! A pessoa ficava livre, como se nunca tivesse passado por aquela terrível situação!

29 - A cura do surdo e mudo: Mc 7, 31-37;
       Como é que alguém pode inventar subterfúgios para negar uma evidência destas? Trata-se de uma cura imediata, perfeita, porque ele passou a falar perfeitamente. Ali, naquela hora e não com tratamentos longos! Jesus não lhe deu um aparelho de fala: Ele curou em definitivo.

30 - Os milagres realizados na montanha perto do mar de Tiberíades: Mt 15, 29-31
       Foram cegos, coxos aleijados e muitos outros doentes. E foram curas diretas, imediatas, perfeitas, reais e irrefutáveis. Sem mistificações ou meias curas. E mais que isso, curou pessoas que nem acreditavam que Ele tivesse este poder. Que assim nem mereciam a cura.

31 - A segunda multiplicação de pães e peixes: Mt 15, 32-38; Mc 8, 1-9
       Esta passagem é uma das mais negadas, especialmente pelos malignos da teologia da libertação, que preferem explicar esta passagem como um mero ritual de partilha. Mas todo o conjunto da Palavra NEGA isso, embora sim seja uma partilha. Mas partilha DEPOIS o grande milagre da multiplicação real. Eram no início, e ao TODO, apenas sete pães e alguns peixinhos. Entretanto foram alimentados quatro mil homens adultos, sem contar mulheres e crianças. Mais que isso, eles acompanhavam Jesus já por três dias, e no deserto, onde não tinha comida nem água. Mentem os que dizem que as pessoas tinham comida e Jesus apenas as fez repartir. Que esta gente aprenda de uma vez por todas: todos estes homens e mulheres, certamente mais de 10 mil pessoas, estavam tão saciados de Deus, tão fascinados pelos ensinamentos dele, que nem lembravam da comida física. Deus tem este poder, pois pode transformar a terra inteira em um pão, basta querer. E pode tirar água das pedras secas, se quiser.

32 - O cego de Betsaída: Mc 8, 22-26
       Aqui Jesus realiza o milagre da cura de um cego, testando um pouco sua fé. E está dito que ele podia enxergar bem e até bem longe. Sinal de uma cura perfeita, imediata, sem enganações.

33 - A transfiguração de Cristo: Mt 17, 1-9; Mc 9, 1-8; Lc 9, 28-36
       Quem nega esta passagem miraculosa nega o próprio Deus. Dirão acaso que Ele realizou um truque de mágica? E como fez aparecer junto de si, também Moisés e Elias? Ilusão de Pedro, Tiago e João? Viram três fantasmas falantes?

34 - Cura do menino possuído pelo demônio: Mt 17, 14-17; Mc 9, 16-26; Lc 9, 37-44
       Aqui, mais uma vez Jesus expulsa o perigoso demônio mudo. Que sabe se esconder bem e dificilmente pode ser expulso, e assim ainda hoje pelos padres exorcistas. Mas Jesus é Deus e não precisa de auxílio. Ele cura, Ele expulsa demônios, e deixa a pessoa completamente livre e descontaminada.

35 - O dinheiro encontrado na boca do peixe: Mt 17, 23-26
       Quem sabe dirão aqui que ele realizou algum truque? Uma mágica! Se Jonas ficou por três dias no ventre de um peixe sem morrer, acaso Jesus não pode realizar esta façanha com uma simples moeda? Pobre jesus miserável este que não é capaz de realizar nem um milagrinho. Certamente não é este o Jesus Deus das sagradas Escrituras! Mas quem sabe o falso cristo, sem poder, muito “humano”, falastrão e risonho, bom pinta e até namorador, que muitos mascaram. Este, de fato, não existe, nem faz milagres!

36 - Cura do cego de nascença: Jo 9, 1-7
       Mesmo a medicina avançada de hoje sabe que dificilmente um cego de nascença conseguirá um dia ver mesmo com os mais sofisticados aparelhos. Mas Jesus realizou uma cura perfeita, naquele instante, coisa que somente um Deus pode realizar.

37 - Os dois homens cegos: Mt 9, 27-31
       Aqui o homem que clamava sem cessar: filho de Davi tem compaixão de mim! Mas aqui a cura num homem de fé, numa pessoa que acreditava realmente no poder de Jesus. Como Jesus poderá realizar então milagres hoje, pelas mãos dos sacerdotes, se eles não acreditam no poder Dele? Se o negam publicamente em seus sermões cheios de escaninhos e firulas? Cheios de falsas parapsicologias? Já disse e não tenho medo de errar: todas estas parapsicologias, que vivem a fuçar nos escaninhos da mente humana, não vêm de Deus, mas de satanás. Justamente é arma dele para enganar os filhos e filhas de Deus! Dizem que a mente humana tem poderes, quando não tem NENHUM! Padres falecidos que enveredaram por este descaminho, têm levado um belo raspão de Jesus, na hora do julgamento. Dom Bittencourt que o diga! E que se cuide Don Quevedo!

38 - Cura de um mudo possuído pelo demônio: Mt 9, 32-34; Lc 11, 14-15
       Aqui uma cura dupla, que acontece quando os fariseus presentes alegam que Ele faz isso pelo poder do demônio. Ora, acaso não são novos e outros fariseus os de hoje, que negam este poder ao Altíssimo? Acaso não provocam a ira divina, os que assim agem? Pelo poder de quem, que estes padres realizam o Milagre da Santa Missa? Mesmo não acreditando?

39 - A mulher encurvada e inválida: Lc 13, 10 - 13
       Jesus cura uma mulher encurvada por um espírito maldito. Os demônios recebem às vezes autorização de Deus para causar estes males. Estas deformidades, e conheci casos assim! E são demônios e não doenças comuns. Causam um problema físico, mas a origem é espiritual. Há muita gente ainda hoje, das quais os médicos não descobrem a origem nem a doença. Mas Jesus identificou o maldito e libertou aquela mulher.

40 - Cura do homem que sofria de hidropisia: Lc 14, 1 - 4
       Aqui Jesus cura um hidrópico, num dia de sábado, para mostrar que Ele é o Senhor do tempo. Dizem os fariseus de hoje que Jesus apenas lhe indicou um remédio. Ora se ele tivesse feito isso naquele tempo, com toda certeza esta doença já teria sido erradicada da terra. Quando ainda hoje mata muita gente!

41 - A ressurreição de Lázaro: Jo 11, 11 - 15.38 - 45
       Aqui outra passagem que é sistematicamente negada por certos padres. Dizem que Lázaro apenas dormia. Ou que estava em estado de catalepsia. Mas a Bíblia diz bem claro que ele já fedia, que estava apodrecido. Dormia então num monte de estrume? Mas o que têm na cabeça as pessoas que negam esta evidência, de forma tão solerte?

42 - Cura dos dez leprosos: Lc 17, 11 - 19
       Trata-se de uma profusão de milagres então, até porque naquele tempo não havia cura para este terrível mal. E realmente a cura foi provada, porque apenas um dos leprosos voltou para agradecer. E consta em revelações particulares, que aos nove mal agradecidos a doença voltou. Quem merecem hoje então os que são tão mal agradecidos a Jesus, tal que negam seus milagres?
 
43 - A figueira seca, amaldiçoada: Mt 21, 17-20; Mc 11, 12-14.20-21
       Aqui Jesus realiza um milagre estupendo, mandando que uma árvore secasse sinal de que Ele tem poder sobre todo o conjunto da natureza, animada e inanimada, com absolutamente tudo o que ela contém. Ele pode fazer aparecer e desaparecer a terra, com tudo o que ela contém, pode criar mundos, e duplicar o número das estrelas, a um simples comando de Sua Vontade: faça-se! Se eu acredito que Deus Pai criou o Universo com Seu Filho, e se acredito que quem vê o Filho vê o Pai, como posso achar que Deus não tem poder de fulminar uma árvore sem frutos? E pergunto: será mesmo uma árvore de frutos diante de Deus, quem nega seu poder de realizar milagres? Quem escamoteia as verdades das Escrituras?

44 - Os milagres realizados no templo: Mt 21, 14-15
       Novamente a cura de cegos e coxos, para indignação dos escribas e fariseus. E novamente hoje os escribas e fariseus modernos, negam a os milagres de Jesus, negam o poder de Deus. Porque querem um falso Jesus não Deus, um mero ser humano, um líder espiritual arrebatador de multidões. Quando Hitler também fazia isso e vejam para onde levou o povo alemão! Querem um falso Jesus que lidere os povos na partilha das riquezas físicas – como Judas queria – que os livre da opressão dos “neo-liberais”, quando os jogam nas mãos dos comunistas. Que matam o corpo e se puderem arrancam a alma!

45 - O milagre na prisão de Cristo: Jo 18, 3 – 6
       O simples fato de os soldados haverem caído ao solo, ao som da voz de Jesus, seria suficiente para perceber isso que Jesus era um Deus de Poder. De autoridade Suprema! E eles todos deveriam voltar atrás e entender que estavam errados. Mas a dureza dos corações, de ontem e de hoje, impede que aceitem estas realidades assombrosas. No que traem e matam novamente o Filho de Deus. Matam nos corações das pessoas! Que dirá um vovô, uma vovó, que desde a tenra infância acreditaram nos milagres de Jesus, quando um padre hoje os nega? Escândalo! E causa de ruína! Ai de quem escandalizar!

46 - A cura da orelha de Malco: Lc 22, 49 - 51
       Aqui a cura do centurião ferido na orelha por Pedro. Trata-se de soldar imediatamente, sem deixar marcas, uma orelha que ficara pendurada. Um fato real, visível e mais um que deveria servir a todos os soldados e fariseus presentes de prova de que aquele homem era realmente o Filho de Deus. Este milagre certamente pregou contra eles. Pesou no dia do julgamento e foi mais que uma espada em suas orelhas, quem sabe em suas gargantas, em suas almas assassinas e decididas! Quanto pesará a negação atual?

47 - Os milagres na hora da morte de Cristo: Mt 27, 45.50-54; Mc 15,33-34.37-39; Lc 23, 44-48
       O terremoto, as trevas que cobriram a cidade de Jerusalém, a ressurreição de várias dezenas de mortos que apareceram aos judeus condenando seu ato bárbaro, a cortina do templo rompida, tudo isso são sinais que somente podem ser realizados pelo poder de Deus ou com a sua permissão. Foram reais!

48 - A ressurreição de Cristo: Mt 28, 1-10; Mc 16, 1-9; Lc 24, 1-8; Jo 20, 1-17
       Já os inimigos da cruz inventaram mil formas e teorias absurdas para negar este milagre. Quando São Paulo diz bem claro que, se Cristo não ressuscitou, vã é nossa fé. Como é que padres podem negar isso, e como é que bispos não reagem contra este ato ofensivo contra Deus? E como se dará no último dia, onde se dará a ressurreição de todos os mortos? Será mais um blefe das Escrituras?

49 - A segunda pesca milagrosa: Jo 21, 1 - 6.10-11
       Mais uma vez aqui a demonstração clara do poder divino. Foram 153 grandes peixes e a rede não se rompeu. Acaso o testemunho dos apóstolos foi falso? Ou são novos Judas aqueles que dizem que isso aconteceu por acaso, e que é simbólico. Ora, tudo é simbólico para quem quer negar as evidências. Quando vem em favor de sua falta de fé! Acaso não temem negar a Cristo desta forma? O que foi que Jesus disse? Quem me negar diante dos homens, também Eu o negarei diante do Pai!

50 - A ascensão de Cristo ao céu: Mc 16, 19; Lc 24, 50-51; At 1, 9-11
       Quem nega a ressurreição pode também rejeitar a ascensão. Quem nega a ambos, também nega o Poder de Deus. Se ele é padre que largue o ministério antes que a espada vingadora desça sobre seu pescoço. Se ele é leigo, que deixe a Igreja Católica, porque mais vale um frio que um traidor! Um apóstata!
 
51 – O Milagre da Transubstanciação: Mt 26 – Mc 14 – Lc 22 – Jo 13. 
        Deixei este para o final, porque resume todos os outros. Em síntese quem nega este milagre, quem nega a mudança do pão no Corpo e do vinho no Sangue de Jesus, nega todas as Escrituras! Nega a Igreja e renega seu ministério! E está, portanto excomungado da Igreja, conforme está bem claro no Concilio Dogmático de Trento. Não precisa ir mais longe: padre que não acredita mais na Eucaristia, já não é mais servo de Cristo, mas mercenário! Deveria largar seu ministério porque ele causa mais mal para a Igreja e os fiéis, do que bem. E já nos foi dito que 2/3 dos sacerdotes já não vivem mais a Eucaristia. Celebram mas como rotina e de forma amuada. Sem amor e sem fé; sem ardor, sem respeito e sem a devida adoração. De forma mecânica e insossa! Tudo isso é negação tácita do Milagre!

Enfim, deixamos ainda alguns milagres de Jesus registrados nas Escrituras, mas colocamos pelo menos estes 50, para reafirmar cada um dele, veemente e claramente, firme e decididamente, como milagres efetivos e reais, autênticos e inexplicáveis pela razão e pela ciência, impossíveis ao homem, e impossíveis a qualquer criatura, sem o PODER de Deus. Quem ninguém dê ouvidos, a quem quer que seja, que negue um só deles! Que nenhum católico seja louco de duvidar do poder de Deus, em realizar estas coisas tão simples e tão singelas mesmo, diante do grande Milagre do Universo, que pulsa, que vibra e que canta Deus!

Terminamos com São João dizendo: Muitos outros sinais Jesus também fez à vista de seus discípulos que não estão escritos neste livro. Mas estes são escritos para que vocês creiam que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus: e que assim crendo, possam ter vida em seu nome" (Jo 20, 30-31). Mas há também muitas outras coisas que Jesus fez, que, se fossem escritas uma a uma, o próprio mundo, acredito, não seria capaz de conter os livros que deveriam ser escritos. (Jo 21,25).
 
Defendamos a Igreja verdadeira a do Papa Bento XVI. Quem nega os milagres de Cristo, já está fora da Igreja de Jesus, e é um dos artífices da falsa igreja do antipapa. Ela está se erguendo, se avoluma, se está impondo e vai dominar por um tempo, ao som de uma falsa doutrina, de negação e de perdição. Até que o sopro do Divino Espírito Santo derrube o que está podre, faça cair as “torres” sacerdotais e episcopais do orgulho e da negação dos milagres. Esta falsa igreja, como já dissemos, é construída sobre a areia, e sobre alicerces fraudulentos. Suas paredes são de pó de serra, e sua pintura externa parece vistosa, mas é embolorada e fedorenta. Tudo isso ruirá, e não demora! E dela não restará mais vestígio algum!
 
Fiquemos definitivamente com o Papa Bento XVI em fidelidade, amor e oração, com a Sã Doutrina da Igreja Católica Apostólica Romana, Una e Santa, com sua Tradição e Magistério Sagrado, com seus Dogmas e suas verdades eternas, seus Milagres de ontem e de hoje. Seus santos, suas imagens de culto, sua busca incansável do que é eterno, do que salva almas, do que edifica e que leva para Deus.
 
Fiquemos com a Igreja da Eucaristia e dos sacramentos bem vividos, especialmente o da Confissão, que é o terror do inferno, rebelde e impenitente. E peçamos a Deus que jamais venhamos a nos deixar iludir por quem quer que seja e que se revolte contra a Igreja e contra o Papa Bento XVI. Todos os que fizerem isso estarão seguindo ao espírito impostor, espírito rebelde e de ruína eterna, que está abalando a Igreja até os fundamentos.
 
Sabemos que, no final, a Igreja vencerá e que Pedro será vencedor. Mas até lá teremos ainda batalhas ferozes contra seus inimigos, e por isso Deus nos chama a todos a sair em defesa da verdade. Mas não façamos esta defesa com as espadas e as discussões e sim com a Espada do Espírito Santo. Que ninguém se preocupe em converter, nem em convencer, mas sim em semear a verdade. Dela surgirá o bom trigo, o joio da negação dos milagres e das mentiras teológicas será queimado como palha ruim.
 
Em suma, a arma fatal é o amor. Quem ama reza em Família, e ensina a rezar! Isso é ser IGREJA CATÓLICA! Rezemos pelos nossos padres: sem eles morreremos de inanição!
 
Aarão!



www.recadosaarao.com.br











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 02/02/10 às 14:35:30 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES