Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 1531 - TRISTE QUADRO
Artigo visto 1928 vezes




Visto: 1928
Postado em: 01/05/09 às 00:18:30 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=1531
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Na medida em que avançam os dias, percebemos que felizmente aumenta um pouco aquele pequenino número de pessoas, que já lá atrás, pelo menos nos últimos 10 anos começou a perceber os grandes sinais do Apocalipse. Esta notícia nos dá ânimo de continuar, e vemos que a cada semana surgem novos leitores, novos apaixonados pelas almas e a salvação eterna. Isso é bom, é muito bom, entretanto há um caminho longo a percorrer e um tempo curto de chegar lá. Verdade é que – aqui infelizmente – em nosso modo humano de ver parece que tudo está perdido para bilhões de seres humanos.

 com certeza triste o quadro que podemos levantar hoje, neste início de terceiro milênio, e os números são arrasadores, e são assustadores. Olhemos apenas o quadro da fome mundial, diante uma parte da humanidade rica e perdulária, que faz evaporar quase 2/3 de todo o volume assustador de bens produzidos anualmente, seja por acúmulo patrimonial, seja por puro e insano desperdício. O fato é que enquanto certas nações mais avançadas tratam os seus cidadãos com excessos, centenas de pequenos países matam seus filhos por falta. E isso entre lágrimas, prantos, dores e sangue!

Em verdade não existe parâmetro para medir a loucura humana atual, se houvesse, e se este índice fosse usado como escala de crime, nós teríamos muita gente na cadeia. De fato, num mundo onde bilhões de seres humanos morrem de fome e inanição, de sede e miséria, de doenças e pelas constantes guerras, algumas pessoas ou grupos acumulam fortunas que chegam a casa dos trilhões de dólares. E a própria excentricidade de certos ricos, nos faz pensar que o caminho do inferno é mesmo asfaltado de notas verdes.

Que se dirá de um empresário que arremata um quadro de Van Gogh por 100 milhões de dólares – não vale mais que 100 dólares na verdade – para ser envolto nele quando baixar ao túmulo? Noutro dia vi um senhor dos EUA que colecionava caças bombardeiros, coisa que mais de 400 milhões de dólares e já tinha 20 aviões, seus “brinquedos”. Bastam estes exemplo, pois tem piores! O que quero dizer é que enquanto a humanidade gera trilhões de dólares excedentes, ao mesmo tempo em toda a terra aumenta a miséria, a fome, a sede, as doenças, a falta de escolaridade, a falta de saneamento e de moradia. Os números são estarrecedores! Sempre na casa dos milhões e mesmo bilhões para o mal!

Verdade é que, a parte diminuta da sociedade que está por trás deste acúmulo de lucros, acha tudo perfeitamente normal, e não tem mais a mínima sensibilidade para com aqueles que sofrem de todas as carências. Este é um sinal dos tempos, mas sinal de que estamos perto do dia em que o dedo fulminante do Altíssimo apontará para a terra. Será neste exato momento em que cessará a graça da conversão, onde a Misericórdia mantida durante séculos pela força do Amor, dará lugar à áspera Justiça, tão poderosa quanto aquela outra, pois Deus é perfeito equilíbrio. O fato é que os corações humanos estão hoje pétreos, insensíveis, alucinados pela busca de dinheiro, poder e ser.

Ainda agora, conversávamos entre alguns aparentes que há anos não víamos mais e nos visitavam, e um deles relatou o fato de um conhecido, que há mais de 20 anos não via mais sua única tia ainda viva, já bem velhinha, já sem dentes, sofrida, doente, quase ao final da vida. Este homem é riquíssimo, milhares de cabeças de gado, bens sem conta, prédios, barcos, aviões, máquinas e tratores, terras sem fim, mas saiu da casa da pobre velhinha, sem lhe dar um só centavo. Meu Deus, como pode haver tanta insensibilidade em um coração? Será que ainda tem alma um homem assim? Se pelo menos não tivesse tomado um café com a tia, e se servido daquela pobreza, mas fez isso! Dói e muito, pois ele poderia ajudá-la prodigamente em seus últimos dias. Você não faria isso?

Estas coisas eu coloco aqui, para que as pessoas sintam que estamos chegando ao tempo em que, parece as almas de certas pessoas estão evaporando, ou quem sabe nem as tenham mais? O exemplo do menino João, do Rio de Janeiro tão comentado nos últimos dias é caso típico. O jovem assassino sabia que o menino estava sendo arrastado, mas ria dizendo que era seu “boneco de Judas”. Depois ameaçou de morte aos comparsas se o denunciassem, e queria que o irmão menor de idade assumisse o crime.

Bem, lendo nos jornais a atitude da mãe e do padrasto do bandido chefe, se nota claro que eles sofrem quase tanto como os pais do assassino. Tanto que o pai desejaria a pena de morte para tais casos “porque pelo menos assim acabaria o tormento” da família em relação a filhos deste tipo. Por outro lado, pessoas que se envolvem com o espiritismo, com o demônio como a outra parte, não podem esperar que ele será bonzinho com sua família para sempre, porque terá um preço a cobrar pelas suas “consultas” e este preço é em sangue, ou de preferência em almas.

São milhões de pessoas, e aumenta cada vez mais em todo mundo, aqueles que trocam o culto e a adoração ao Deus Altíssimo, pela adoração pura e simples da criatura nefanda, do monstruoso príncipe das trevas. Trocam o Amor Daquele que é vida e vida plena, pelo assassino brutal, que é morte e desejaria arrastar todos os seres humanos – inclusive os que adoram – atrás de um automóvel pelas ruas, até consumir suas carnes. E com isso se pode ver que, já o príncipe negro arruma algozes que se preparam para tais atos, isso nos prova a atitude insensível dos assassinos daquela criança indefesa. Que mataram, tomaram um banho e foram ao baile funk, como se nada tivesse acontecido.

Prova de que desde a morte de Jesus alguns homens ainda não mudaram. Na verdade parece que é que ficaram piores, porque sim, Jesus foi torturado e morto numa cruz, na mais inaudita prova de crueldade, entretanto, nós temos aqui uma criança. E milhares de meninas e meninos, em sua mais tenra idade, têm sido torturados e seviciados em todo mundo por pedófilos monstruosos, com taras nefandas que já não conhecem limite, nem encontram parâmetros em bestialidade. Porque nem as bestas, nem as alimárias mais infames e imundas, cometem tais barbaridades. Isso se alastra em toda a terra, prova de que já hoje os demônios tomam conta de certas almas, fato que aumenta a cada dia.

Na realidade os números do caos não se medem mais na casa das centenas, pois já ultrapassam a dos milhares. Milhões de pessoas morrendo de fome; milhões de pessoas morrendo de sede; milhões de pessoas morrendo de doenças; milhões de crianças assassinadas pelo aborto, milhões de pessoas mortas pelas guerras enfim, são números que avançam como avalanches, e não há mais artifício ou esforço humano capaz de fazer sustar este processo. Na mesma escala seguem os assassinatos em série – tão comuns em especial nos Estados Unidos – e vão os atentados em todo mundo, com seus milhares de vítimas inocentes.

Eu posso ouvir daqui o grito blasfemo – embora se tenha por bem intencionado – dos que gritam aos céus este desafio: porque Deus permite uma coisa destas? Onde está Deus que não vê mais o que acontece? Clamam assim, como se Ele fosse culpado dos nossos pecados, e não nos tivesse deixado livres, até para agir como demônios que arrastam crianças vivas pelas ruas. Ou para cometer assassinatos em série, como o açougueiro do Canadá que pode ter matado mais de 100 mulheres em 20 anos, moendo-as todas numa máquina de carne. Tudo sem sentir qualquer remorso, pois se solto repetiria tudo!

Acaso feras humanas assim nascem por culpa de Deus ou se formam devido ao pecado do homem? Deus nos deu a liberdade, até para desafiá-lO, e o homem que assim brada faz isso: desafia a Deus! Blasfema! Mas o matar, a sede de destruir a vida humana, não se expressa apenas através daqueles que tomam armas ou cumprem crimes bárbaros como os que apontamos: piores que estes, são os que se escondem atrás de psicologias, ou são os condutores da destruição, que tramam planos para destruir a vida humana, dom do Altíssimo, justamente para desafiá-LO em campo aberto.

São sensíveis e visíveis as pressões dos organismos internacionais sobre os governos e os países, no sentido, por exemplo, de implementar rapidamente as leis do aborto, sem o que são cortados os financiamentos internacionais e as linhas de crédito. E acontece então que países onde 90% da população é contra o aborto, ainda assim os malditos conseguem aprovar leis que legitimem este crime, tudo em regime de urgência, para que a fera hedionda que vem a seguir – e que já os comanda – possa agir com liberdade eximindo-se de qualquer culpa. O desejo sórdido deste comando maligno é eliminar 5/6 partes da humanidade, limitando o número de habitantes do planeta ao redor de 1 bilhão de escravos, nada mais. O mundo ruma para a escravidão do demônio, e não percebe!

Quando a gente apresenta estes dados a esta massa insensível que hoje se atira como água furiosa em busca do dinheiro ouve apenas muxoxos ou imprecações, zombarias e escárnios. E cada vez mais parece diminuir o número daqueles que sentem ainda coragem de gritar em favor da vida, de lutar em favor do Reino que vem, alertando para os imensos riscos que correm hoje as almas, eis que está para se esgotar o tempo da graça de conversão. Risco também físico, porque estas almas insensíveis que hoje vemos atuar em todos os países, nada mais fazem do que se preparar como massas de manobra da fera, serão os assassinos do dia de amanhã, pois nem podemos mais falar em futuro distante. Imagine milhões deles agindo ao mesmo tempo, e em todos os países.

Os homens têm sistematicamente desprezado os avisos de Deus e os sinais dos tempos. Há uma inércia geral, que infelizmente começa pela nossa Igreja Católica, que insanamente, não percebe a chegada do dilúvio de fogo que se avizinha. Bem nos alertou Jesus quando previu que seria como nos tempos de Noé, quando os homens não ligavam para os avisos, até que veio o dilúvio e levou a todos. Muitos pensam que estes processos hoje em curso são demorados, quando na realidade são explosivos. Uma guerra hoje, para começar, não precisa de semanas, mas de dias. Precisa de minutos, pois é isso que um míssil leva, para atingir outro país, tendo uma ogiva nuclear na ponta. Então tudo se desencadeará em poucas horas, e para isso devemos estar preparados.

Sim, a guerra vem, e quem acompanha os jornais nota os movimentos suspeitos da Rússia e da China, que entram em contato com a Índia, num triangulo de poder que é inimaginável. Quando Putin vai aos países árabes não vai negociar petróleo que ele tem de sobra, mas vai preparar o chão da guerra do Oriente pagão, ateu e comunista contra o Ocidente dito cristão, mas já nem tanto. Hoje eles não se atrevem a tentar a guerra contra Israel, porque os Estados Unidos dão proteção a este pequeno país. Mas isso no final é apenas jogo de cena, porque os Estados Unidos, por algum motivo qualquer, poderá se retirar deste apoio deixando caminho livre para os exércitos de Gog e Magog. Tudo isso está sendo tramado por trás dos bastidores.

Ou seja: o terreno, o palco da batalha se prepara, e hoje milhões – mais milhões – de homens estão a postos em armas, em dezenas de países, num alerta permanente. Como já afirmei em outro artigo, uma autoridade de Israel disse recentemente que “já estamos na 3ª Guerra Mundial”. A verdadeira obsessão com a qual o Irã busca construir sua bomba atômica é motivo mais que suficiente para o alerta de Israel, porque o alvo é ele. Justo por isso, diariamente, os pilotos dos jatos de guerra israelenses, estendem vôos sobre o Mediterrâneo, desde Israel até o estreito de Gibraltar, treinando manobras e testando comandos de lançamento de bomba nuclear. E cedo ou tarde, uma bomba poderá atingir o Irã, como está dito na quinta profecia de Lourdes. Só ela matará mais de 5,3 milhões de pessoas. Se as outras quatro se cumpriram, por que esta não?

No mais basta olhar a natureza em pânico. Se pudéssemos ver com os olhos de carne o que as radiações solares estão provocando de efeito negativo nas plantinhas, nós não estaríamos tão inertes como hoje, e nos atiraríamos a oração. De fato, como se diz: toda a natureza também chora e geme aguardando a libertação. Nem ela mais suporta o pecado, eis que sucumbe afogada nos crimes e nos dejetos humanos, não sei qual dos dois o mais imundo. O efeito negativo do pecado, em ondas avassaladoras, percorre a terra e esmaga já as populações, porque já é humanamente impossível deter o processo. Sem joelhos que se dobram, sem mãos que se postam orações, sem corações que se vergam humildes, nosso destino está selado: os dias que seguem terão sempre mais curso de fúria.

Depois de terminada a conferência mundial sobre o clima, de semanas atrás, já hoje a mídia deformada, muda o eco de seus brados e esquece as estatísticas ali apresentadas, como se tudo tivesse sido feito. Na realidade, os grandes cumpriram seu papel de mecenas da natureza, lavaram as mãos, e limparam os bigodes em finíssimo linho, porque o que lhes interessava eram apenas os banquetes e as festas. Bem, eu digo aos bigodes largos, aos amantes do vinho raro e caríssimo, aos licores finos de adegas seculares que aproveitem as festas de agora, porque o profeta diz: não há mais vinho, nem festa, e sim o pranto e a dor, porque sumiram todos os ecos de alegria da terra.

Nós estamos chegando aos tempos de satanás e do carnaval, e basta abrir os sites e lá está a propaganda do demônio oferecendo confetes, serpentina, hotéis, e preservativos naturalmente. Quando vejo a globeleza dançando infrene e seminua diante das telas da plim, plim, me vem na cabeça esta pergunta: teria ela coragem de dançar diante de Jesus daquela forma, tão imundamente vestida? Naturalmente que se ela acredita Nele, não faria isso de forma alguma, então porque o faz pensando que Ele não a vê? Mas se não acredita e tivesse coragem, então satanás apreciaria assistir seus requebros, e a terá com honras para o eterno suplício, para a dança secular e milenar, sem parar, não entre risos e prazeres da avenida, mas entre esgares de dor e de horror no báratro nefando.

Esta mulher simboliza na verdade o prenuncio do inferno, para onde estão destinados todos os que desafiam a Deus e suas leis, e persistirem até o fim sem arrependimento. Nós temos não somente a firme esperança, mas a fé segura e inquebrantável de que Deus, num gesto extremo de bondade e atendendo a um pedido de Nossa Senhora, haverá de mandar em breve este Aviso aos homens, num momento que acredito supremo, em toda a história humana. Este Aviso será o limiar de uma nova era, porque marcará a ferros os que não sucumbirem diante do espanto, pelo negror de suas almas.

Naquele dia, uma imensa massa de povo inconseqüente será recolhido por Deus, porque não têm cura, são rebeldes, são bastardos, são incapazes de entender o mistério do Amor de Deus, eis que serão eternamente desafiadores da Justiça divina. Este exército de bilhões de seres errantes se perderia fatalmente não fosse esta Misericórdia infinita, de um Deus que é puro amor. Olhem para eles, percebam se têm cura? Seguem sem ver e sem ouvir, cada um seu caminho de morte, e acham maravilhoso viver entre sambas e pagodes, quando não entre orgias e abominações. Mais que isso acham que Deus é de fato obrigado a suportar eternamente seus desafios. E que papel ridículo fazem!

Enquanto isso os poucos, que já não são milhares, e que a cada dia parecem mais caber na palma da mão, os que percebem tudo isso, são cada vez mais colocados contra a parede, espremidos e calcados como uva no lagar, até como raça que deve ser extinta. E mais assusta a estes é olhar para seu lado e não encontrar mais que alguns raríssimos sacerdotes, acuados também eles, escondidos e com medo, porque percebem a onda da tsunami de fogo que está prestes a desabar sobre o planeta. Verdade é que, se houvessem mais pastores atentos e cientes da dramática situação em que estamos, haveria menos medo da parte do rebanho fiel, que espera Jesus e sua definitiva libertação.

Porque assusta ver nossa Igreja iniciar nesta Quaresma em campanha pela Amazônia, uma região distante, porque está ameaçada de se tornar deserto, quando o verdadeiro deserto, aterrador, assustador, tórrido e vasto é o coração do homem. Eis porque está dito no Apocalipse que a Mulher se refugiou no deserto, por três anos e meio. É para esta terra ressequida, para estes ossos secos preditos por Ezequiel, que Maria tem se voltado, pois teme pela morte eterna de seus filhos. Em verdade, nos últimos anos Nossa Senhora tem mais estado na terra que no Céu, continuamente aparecendo em diferentes países e lugares, tentando abrir os olhos de suas crianças inconseqüentes.

Mas tudo tem limite, e chegará um dia, e não longe está este dia, que a Mãe dirá ao seu Filho: estou cansada, não suporto mais manter erguido o braço Justiceiro do Pai. No dia em que Maria permitir baixar este braço Poderoso, a terra entrará em frenesi, porque no mesmo instante, pessoas que já hoje são quase demônios, suplantarão a aqueles em ferocidade. Falo dos que arrastam crianças pela rua até a morte, dos que tocam fogo num automóvel com uma família viva dentro e amarrada, falo dos que incendeiam ônibus com pessoas vivas dentro, falo dos grandes traficantes e feras de satanás, todos estes serão tomados plenamente pelos espíritos imundos, para o hospício ter vez na terra.

Mais que isso e também, falo dos que praticam o aborto como fonte de lucro, dos que vendem pedaços de fetos abortados, dos abutres que mercantilizam cadáveres humanos e restos para pesquisas, e dos que traficam em larga escala na alta pirâmide do crime. Falo dos governantes abomináveis e dos políticos execrandos que criam as leis do aborto e da eutanásia e falo dos assassinos em série, já dominados pelo inferno. Falo dos pedófilos, dos que desafiam a Deus pela causa gay, e dos que traficam jovens para a prostituição. Falo enfim, dos dominadores, dos donos do mundo e comandantes do caos, acima dos governos, acima das instituições, estes que tramam a queda de Deus. Ai deles todos!

Não nos esqueçamos dos que fabricam e comercializam armas de morte, nem dos artífices da guerra e os autores de atentados que vitimam inocentes. Falo dos que deixam as crianças morrerem de fome, enquanto nadam em fortunas como “tio Patinhas”. Falo dos que cultuam a satanás seja em religiões próprias, seja em terreiros de macumba, ou em centros espíritas, nenhum deles tem idéia daquilo que faz. Mas não sem culpa, porque têm nas Sagradas Escrituras a verdade, e tudo isso é contra Deus e contra a verdade. Então se praticam, são conscientes do erro, e, portanto, réus de eterno delito.

Enquanto isso o diapasão da terra, vibra cada vez mais com maior intensidade. E se me perguntam por que a terra treme tanto, digo que é por causa dos crimes que sobre ela se acumulam, e o peso de um pecado, embora invisível, é tal que faz tremer até o infinito. Eis porque Isaías diz em 24, 17: O terror, a fossa e a cilada vão apanhar-te, habitante da terra. O que fugir para escapar do terror cairá na fossa, o que se livrar da fossa será preso no laço. Porque as comportas lá do alto abrir-se-ão e os fundamentos da terra serão abalados. A terra é feita em pedaços: estala, fende-se, é sacudida, cambaleia como um homem embriagado e balança como uma rede. Seus crimes pesam sobre ela, e ela cairá para não mais se levantar.

Meus amigos, isso virá de súbito, virá de repente, e ninguém terá para onde correr. Creio até que a maioria dos nossos amigos ainda não está preparado para quando se cumprir todos este capítulo 24 de Isaías, que diz: A terra será totalmente devastada, inteiramente pilhada, porque o Senhor assim o decidiu. A terra está na desolação, murcha; o mundo definha e esmorece, e os chefes do povo estão aterrados. A terra foi profanada por seus habitantes, porque transgrediram as leis, violaram as regras e romperam a aliança eterna. Sim, as casas serão pilhadas por massas enfurecidas em busca de água e de comida, porque serão filhos das trevas, eis que os filhos da luz terão tudo isso.

Como, porém, abandonaram ao Senhor seu Deus, Ele também os abandonará a sua sorte, e será negro este tempo, eis que profeta continua: Por isso a maldição devora a terra e seus habitantes expiam suas penas; os habitantes da terra são consumidos, um pequeno número de homens sobrevive. O mosto está triste, a vinha, murcha, e os que tinham o coração em alegria suspiram. O som alegre dos tamborins cessou, os risos morreram e o som alegre da cítara calou-se. Não se canta mais bebendo vinho. O licor é amargo ao bebedor. A cidade desordenada está em ruínas, todas as casas fechadas, para que ninguém possa entrar nelas. Gritam nas ruas: Não há mais vinho! Acabada a alegria, o regozijo foi banido da terra. Na cidade só restam escombros e a porta arrombada está em pedaços.

Quero ver então alguém pensar no carnaval e na folia, em serpentina e camisinhas. Quero ver alguém que pense em vinho e festa, em cerveja e farra. Meus amigos, o homem em pouco tempo terá tornado, ele mesmo, a terra num deserto. E se Deus Se obrigar então a intervir com o astro, será para frear a guerra, que ameaça extinguir a raça humana, não só ela, mas todos os animais. Porque Deus promete sim a salvação, para os que querem viver como filhos, em humildade, amor, obediência e adoração. Para estes não há o que temer, ainda que mil abismos se abram diante de seus pés, nem que todas as avalanches do infinito sobre eles se derramem.

Muitos serão desterrados, serão levados para lugares distantes, onde Deus os manterá a salvo das fúrias humanas e do inferno que irá urrar de porta em porta. E hoje espia, para dentro de cada um dos lares, dos que rezam e dos que não rezam. Para os primeiros eles preparam tramas e ciladas, para os segundos a cama dos desatinos. A família que não rezar unida, não se manterá unida: será esfacelada. Há séculos que a Mãe pede aos filhos que rezem o Rosário em família, como forma de mantê-la coesa: nunca foi atendida, a não ser em raríssimas e honrosas exceções. Verdade é que, depois do Concílio tudo foi desabando, ruindo, apodrecendo até chegar a este caos. Na família e na Igreja.

As tramas e as ciladas do inimigo podem ser revertidas pelas orações, em especial pelo Rosário que é a maior arma, também pelo Ofício da Imaculada e o Terço da Exortação, justo as orações que Jesus nos pediu na Anistia da Redenção. Podem crer: quem estiver em dia com a oração, terá coração para suportar o que vem! Quanto aos outros, estes aos milhões – mais milhões – morrerão de puro medo, de pavor, de terror, em especial ao ver diante dos olhos a fera, a maldição personificada, aquela da qual nunca fizeram caso, e riram de quem contra ela alertava. Sim, Deus, mostrará os santos para os santos, e os demônios para quem os cultuou em vida, com seus crimes bárbaros, sua maldade. Seja na face real, seja na face dos homens malignos, que tocam fogo em pessoas vivas.

Todas estas coisas nada mais são que sínteses de profecias mostradas cruamente por estas letras, porém comprovadas pela realidade explícita que se pode presenciar. Há um grito no ar que ouço de milhares de vozes, cada uma dizendo: não dá mais, o mundo vai mal! Mas se são milhares as que observam, são poucas as que entendem e seguem o caminho da oração, do desapego imediato dos bens deste mundo, de tudo aquilo que pode adiante evitar o sofrimento. Porque quem não perdeu nada ainda, prepare-se para perder tudo! E quando digo tudo deve ficar feliz se tiver uma roupa sobre o corpo, porque muitos nem isso terão. E haverá um frio intenso a varrer as planícies desoladas, vento uivante e forte, que gelará os corpos até as entranhas. Frio, dos que se afastaram de seu Deus!

Sim, acredito que muitos retornarão, mas somente pela extrema dor. Acredito sim, que haverá uma imensa obra de salvação eterna, porque se o Pai Santo arrastou os tempos até hoje, não foi para que se perdessem mais almas, e sim para ganhá-las em maior número. Por isso eu digo, especialmente aos pais e mães cujos filhos ainda não se encontraram, que não tenham medo. No tempo oportuno a graça virá, basta que vocês tenham plantado neles as sementes do amor. Acreditem antes, tenham fé profunda, pois isso ajuda e soma graças, pois Deus ama atender aos que Nele confiam plenamente.

Para isso: súplicas e louvores a Maria, é o que Jesus pede! Ela esmagará a serpente!
Aarão


www.recados.aarao.nom.br

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.856.967
Visitas Únicas Hoje: 402
Usuários Online: 113