Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 8279 - SOMOS FILHOS DE UM PAI GRANDE E BOM, AFIRMA PAPA
Artigo visto 1622 vezes




Visto: 1622
Postado em: 18/07/11 às 19:18:45 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=8279
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Apresenta sua vontade como critério-guia da nossa vida

CIDADE DO VATICANO, domingo, 17 de julho de 2011 (ZENIT.org) – Bento XVI considera que, para que a vida dê fruto, deve ser como critério-guia a vontade de Deus, pois, onde Ele não está, “não pode haver nada bom”.

Esta foi a conclusão à qual chegou neste domingo, no encontro com os peregrinos que lotavam o pátio do Palácio Apostólico de Castel Gandolfo por ocasião da oração mariana do Ângelus, ao meditar sobre a parábola do semeador e do joio, apresentada na liturgia do dia.

Com estas reflexões, afirmou, “o divino Mestre convida a reconhecer, antes de tudo, a primazia de Deus Pai: onde Ele não está, não pode haver nada bom. É uma prioridade decisiva para tudo”.

“Reino dos céus significa precisamente senhorio de Deus e isso quer dizer que sua vontade deve ser assumida como o critério-guia da nossa existência”, explicou.

Jesus compara o Reino dos céus com um campo de trigo, continuou explicando o Bispo de Roma, “para dar-nos a entender que dentro de nós foi semeado algo pequeno e escondido que, no entanto, tem uma força vital que não pode ser suprimida”.

“Apesar dos obstáculos, a semente se desenvolverá e o fruto amadurecerá. Este fruto será bom somente se for cultivado o terreno da vida segundo a vontade divina”, observou.

Por isso, na parábola do joio, Jesus adverte que, depois da semeadura do dono, “enquanto todos dormiam”, aparece “seu inimigo”, que semeia o joio.

“Isso significa que temos de estar preparados para proteger a graça recebida no dia do Batismo, alimentando a fé no Senhor, que impede que o mal crie raízes”, destacou.

O Pontífice citou um dos seus autores favoritos, Santo Agostinho de Hipona, quem escrevia: “Primeiro muitos são joio e depois se convertem em grão bom”.

E o famoso convertido acrescentava: “Se estes, quando são maus, não fossem tolerados com paciência, não chegariam à louvável transformação”.

A partir desta reflexão, o Papa concluiu: “Se somos filhos de um Pai tão grande e bom, procuremos parecer-nos com Ele!”.


Fonte: http://www.zenit.org/article-28488?l=portuguese



LEIA TAMBÉM
PAPA CONVIDA A USAR O ESCAPULÁRIO
Vaticano: Bispo chinês ordenado ilegitimamente está excomungado
Sem Deus nada é bom, assegura o Papa no ângelus
Grupo gay anarquista invade igreja evangélica durante culto e causa grande confusão.
JAPONESES COMEMORAM DIVÓRCIO COM FESTA!
Venezuela: Chávez recebe unção dos enfermos durante missa em Caracas.
MÉXICO: AUMENTO DE SACRILÉGIOS EM IGREJAS
Católicos na China protestam após o anúncio da ordenação de um bispo sem a permissão do Papa
Ateu homossexual agradece ajuda do Bispo espanhol atacado pelo lobby gay



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.260.471
Visitas Únicas Hoje: 947
Usuários Online: 264