Recorde de acesso em:
25/03/2014
é de 5.808
Total Visitas Únicas: 3.207.285
Visitas Únicas Hoje: 610
Usuários Online: 173
Sistema de Busca
jQuery Vertical Accordion Menu Plugin v 2.6

O que você achou da atuação da Seleção Brasileira nesta copa?

Uma vergonha!

Razoável




Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


 
DIVULGUE NOSSO SITE: Coloque este Banner em seu blog, e leve todo o acervo junto: ( Leia Mais )

 

Destaque




Salvar em PDF





Visto: 33215 - Impresso: 61 - Enviado: 318 - Salvo em Word: 71
Postado em: 17/05/11 às 21:49:06 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=7856
Marcado como: Artigo Simples

Espacojames: Leia também a entrevista do Advogado no programa de Ana Maria Braga:


Artigo N.º 7838 -  http://espacojames.com.br/?cat=41&id=7838

 

 

 

Lotando igrejas há 15 anos com um grupo que reza o Terço de forma bastante incomum, ele conversa com os santos, os anjos e os mortos. E hoje lança seu primeiro livro, “a pedido de Nossa Senhora”

Rio – À primeira vista, o carioca Pedro Siqueira, 39 anos, é um cara normal. Torcedor (roxo) do Fluminense, formado pela PUC do Rio, dá expediente todos os dias na Advocacia Geral da União e ministra aulas de Direitos Administrativo e Processual Civil. Casado com outra advogada, Natália, espera o primeiro filho, mora em Botafogo, gosta de viajar e pratica jiu-jítsu nas horas vagas.

Domingo à noite: em Ipanema, fiéis se aglomeram diante da Paróquia de Nossa Senhora da Paz 

Tudo bem trivial não fosse Pedro o maior fenômeno da Igreja Católica que o Rio já conheceu nos últimos tempos. Há 15 anos vem lotando igrejas, — primeiro a Santa Mônica, no Leblon, hoje a Nossa Senhora da Imaculada Conceição, na Gávea — todas as últimas terças-feiras do mês, com seu grupo de oração do Terço, em que ora, lê passagens da Bíblia, canta, toca violão e transmite cerca de 10 mensagens de santos, anjos e mortos, os quais, conta, vê e escuta desde criança.

Quando começaram as suas visões?

Minha mãe relata que a primeira vez que ela viu que havia algo de diferente foi quando eu, bebê, morri nos braços dela. Ela correu para chamar uma vizinha, me levou ao hospital e, de repente, eu ressuscitei. Lá em casa, as janelas batiam, a cama balançava, as coisas mexiam. Daí comecei a ter as visões, as audições e as coisas que falam dentro do meu peito. Às vezes, coisas muito ruins.

Esses fenômenos ainda continuam?

Teve um dia que começaram a aparecer tufos de cabelo pelo chão da casa; em outro, no banheiro social, as paredes apareceram cheias de fezes de morcego. Mas, no geral, não acontecem. De vez em quando, aparecem pessoas no Terço dizendo que estão possuídas, mas não estão.

Os médicos descartaram qualquer possibilidade de um caso clínico?

Tudo: neurologista, psicólogos, psiquiatras. Disseram que não havia nada clinicamente, que eu era uma pessoa normal, que não precisava de remédios. Era atleta, competia na natação. Minha mãe, então, pensou: "vou ter que colocar um cabresto nesse menino" e me proibia de falar, para me proteger. Se meu filho também tiver o dom, eu agiria diferente.

Como era na escola?

Eu ficava na minha, porque tinha que me enturmar. Naquela época, o Santo Agostinho era só de meninos. Dentro da medida, eu tive uma vida normal, fora as visões. Saía, namorava, ia a matinês, mas sempre gostei mais dos esportes.

Você também vê mortos, mas a fé católica, de certa forma, proíbe a comunicação com eles.

No episódio da Transfiguração, Jesus se comunica com Moisés, e os apóstolos também o veem. Não existe nenhum dogma que proíba isso. O Padre Pio, que foi santificado pelo Papa João Paulo II, conversava com almas do Purgatório, por exemplo. Sou muito devoto dele.

Alguém na Igreja já lhe disse para parar?

Para parar não, mas, às vezes, vinha um padre pedindo que eu não desse as mensagens, que eu não falasse de cura, acho que por medo de algo que não está sob controle. Mas isso não está no controle de ninguém, nem do meu. Por uma política de boa vizinhança, eu não faço muita coisa que poderia fazer. Mas a Bíblia tem uma coisa muito interessante que é a questão de não chocar seu próximo.

Como reagem as pessoas do seu trabalho, na Advocacia Geral da União?

Eu trabalho na Procuradoria Regional. As pessoas no início ficaram chocadas, mas hoje se acostumaram, umas me pedem para rezar.

Suas visões o ajudam nos casos judiciais?

Não (risos). Nossa Senhora não me aparece, não se mete nisso. Acho que são assuntos muito mundanos para Ela. Com o tempo, eu aprendi a controlar o dom; no tribunal, por exemplo, não vejo nada.

Você tem medo de que as pessoas não acreditem em você?

Tem várias pessoas que não acreditam, várias. Até parentes meus, que acham uma bobagem. Eu realmente não ligo. Nada acontece por acaso; eu tenho uma missão a cumprir. Se Nossa Senhora escolheu essa missão para mim, eu faço por Ela, por amor a Ela. Se eu não fizesse, eu seria incompleto. Eu não posso me trancar e isolar do mundo como eu gostaria e ficar somente vendo e meditando.

E você considera isso um dom ou um fardo?

Todo dom é pesado, porque ele te exige muito. Tem épocas em que eu estou mais cansado, que eu não quero ir ao Terço, que sinto dores terríveis pelo corpo, pela coluna, pelas pernas, nas mãos. No começo, as reuniões eram semanais, agora são mensais, por causa do volume de trabalho. Eu sei que algumas pessoas vão ao grupo me vendo como uma atração de circo. Isso já me incomodou, mas hoje entendo que é um gancho que Nossa Senhora usou para divulgar o Terço.

Por que você tem esse dom e não eu, só para dar um exemplo?

Também gostaria de saber, mas todo dom passa pela individualidade. Na verdade, eu sou um homem das cavernas. Sou um cara cheio de manias, sou travado, não sou moderno, gosto de futebol, de lutar, não gosto de publicidade nem de aparecer. Mas entendo que seja necessário para divulgar o livro, que me foi pedido por Nossa Senhora numa peregrinação a Fátima. Eu não sou padre, não doutrino ninguém, só quero rezar o Terço. A mensagem do livro é que as pessoas têm que recuperar sua fé, porque sempre tem um momento na vida em que dinheiro e beleza não resolvem nada.

É verdade que o telefone só toca de lá para cá, como disse Chico Xavier?

É verdade. Não adianta a pessoa me procurar e pedir para falar com alguém. As pessoas precisam aprender a rezar por elas, pelo próximo, pelo irmão, pelo mundo e a não precisarem de mim para rezar. Eu saio com muitos pedidos de oração, mas seria melhor que a própria pessoa fizesse isso.

Você se considera o Chico Xavier dos católicos?

Não! Nunca.

Você disse que vê também espíritos maus. Quer dizer que eles existem?

Vejo, sim, e claro que existem, assim como existem pessoas boas e más.

E quanto ao assassinato das crianças de Realengo, que chocou o País?

Ele não estava possuído; era uma pessoa doente que não foi tratada. Ao que me parece, pela leitura da carta e pelo histórico, ele estava em surto. Tenho visto no grupo várias pessoas com problemas psicóticos, esquizofrênicos, depressivos que não são tratadas e atribuem seus problemas a uma natureza espiritual. O assassino, sem dúvida, terá que cumprir uma pena, mas sua perturbação mental será levada em conta. Temos também que orar por ele, porque Deus ama todos os Seus filhos.

Como uma mãe de Realengo pode ter fé depois de uma tragédia como essa?

Uma tragédia como essa significa que Deus ruiu a casa dela inteira para que tudo recomece do zero, com Ele. Porque isso aqui é passagem, nós estamos em trânsito. No início pode haver revolta, mas é preciso ter fé, porque a verdade está do outro lado.

 



Fonte: http://odia.terra.com.br





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 17/05/11 às 21:49:06 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, faça uma doação:

ATENÇÃO!
Todos os artigos disponíveis neste sítio são de livre cópia e difusão deste
      que sempre sejam citados a fonte.



Artigos Posteriores:
Artigo 12512 - Jovem quebra imagens de igreja católica e corre para templo da Universal
Artigo 12510 - Deputados discutem presença de cruz e Bíblia em Assembleia
Artigo 12509 - Evangélico quebra 10 imagens de santos em igreja católica
Artigo 12508 - ”Paguem ou morram.” Os cristãos de Mosul que fogem do califa.
Artigo 12507 - Tragédia no Iraque – islamistas incendeiam Mitra Diocesana de Mossul e tomam mosteiro histórico.
Artigo 12506 - Síria: convento franciscano é atingido por um míssil.
Artigo 12505 - "Espiritualizado, mas não religioso". Nova categoria religiosa cresce nos Estados Unidos.
Artigo 12504 - Misteriosas portas no meio de praças conectam cidades européias.
Artigo 12503 - Revista aplica os 7 pecados capitais ao mundo do trabalho.
Artigo 12501 - Os cientistas se tornaram os sacerdotes de uma nova religião dogmática?


Artigos Anteriores:
Artigo 7850 - Sol forma rara auréola sobre Fátima no 13 de maio de 2011
Artigo 7849 - Tremor de 6 graus atinge Atlântico a 1,2 mil quilômetros da costa brasileira
Artigo 7848 - Jovem mulher africana engatinha 4 km para assistir a missa de domingo
Artigo 7844 - Identidade da mulher que recebeu milagre de Irmã Dulce é revelada
Artigo 7842 - Chega a 80 o número de mortos em atentado do Talibã no Paquistão
Artigo 7841 - Papa pede que cristãos e judeus se unam para o bem da humanidade
Artigo 7840 - Homem morre de causa desconhecida logo após ter agredido padre e quebrado Igreja
Artigo 7838 - Ana Maria Braga recebe advogado que conversa com Nossa Senhora
Artigo 7832 - Pastor se casa com o cunhado e pede a guarda dos filhos
Artigo 7831 - Bispo removido por atuar contra doutrina católica desobedeceu ao Papa e ao Vaticano durante anos



Copyright 2006 - 2014 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES