Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.460.874 Visitas Únicas Hoje: 312
Usuários Online: 104
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Destaque




Salvar em PDF






Visto: 1225 - Impresso: 30 - Enviado: 18 - Salvo em Word: 25
Postado em: 23/12/10 às 19:55:14 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=6942
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Declaração é feita após Coreia do Sul realizar um grande exercício militar, com munição real, na costa oeste da Península Coreana

O ministro norte-coreano das Forças Armadas, Kim Yong-chun, disse nesta quinta-feira que o país está preparado para travar uma "guerra santa" contra o Sul, usando sua força nuclear, após o que ele considerou ser uma tentativa sul-coreana de iniciar um conflito.

O ministro repetiu a afirmação feita pelo governo de Pyongyang de que Seul estava dando início a um conflito ao realizar um grande exercício militar, com munição real, na costa oeste da Península Coreana.

As declarações do ministro, feitas durante uma marcha para comemorar a ascenção ao poder do líder do país, Kim Jong-il, há 19 anos, foram reproduzidas pela agência de notícias oficial norte-coreana KCNA.

A Coreia do Norte, que normalmente faz ameaças ao Sul, vinha até o momento mantendo uma postura contida em relação aos exercícios militares de Seul.

Os exercícios desta quinta-feira foram os maiores da Coreia do Sul com uso de artilharia real. Centenas de soldados, tanques, helicópteros e caças foram usados no exercício, com muitos movimentos a apenas cerca de 20 quilômetros da fronteira fortemente militarizada entre os dois países. As manobras foram realizadas em Pocheon, a cerca de 50 quilômetros de Seul, a capital da Coreia do Sul.

A tensão na região vem crescendo desde o bombardeio da ilha sul-coreana Yeonpyeong, no mês passado, que provocou a morte de dois militares e dois civis. O Exército sul-coreano admitiu que as manobras tinham como objetivo mostrar a sua capacidade total de fogo, como demonstração de força para conter possíveis ataques norte-coreanos.

Evento de mídia

As manobras começaram por volta das 14h45 (3h45 de Brasília) e duraram cerca de 40 minutos, com a exposição de mais de 800 soldados e mais de cem tipos de armamentos, incluindo tanques, mísseis antitanques, helicópteros e caças.

No mês passado, a Coreia do Norte justificou o bombardeio à ilha Yeonpyeong como uma resposta a um exercício militar com artilharia real feito pela Coreia do Sul.

O porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, afirmou que não haveria razões para uma reação por parte da Coreia do Norte. “Os exercícios foram anunciados com bastante antecedência, com transparência, com natureza defensiva, e não deveriam causar uma resposta de nenhuma forma dos norte-coreanos”, afirmou.

A nova posição da Coreia do Sul, mais agressiva, deu à Coreia do Norte a oportunidade de se apresentar como o lado agredido e uma força pelo comedimento. A China e a Rússia já pediram à Coreia do Sul que reduza as tensões, e as autoridades americanas também estão expressando suas preocupações em conversas privadas.

A Coreia do Sul e os Estados Unidos já vinham realizando exercícios militares conjuntos de larga escala, desde o alegado torpedeamento de um navio de guerra sul-coreano pela Coreia do Norte, que provocou a morte de 46 marinheiros sul-coreanos.

Os esforços para levar a questão coreana de volta à mesa de negociações vêm se mostrando infrutíferos. A China e a Coreia do Norte dizem que chegou a hora do retorno das negociações entre seis países sobre o programa nuclear norte-coreano.

Mas os Estados Unidos, a Coreia do Sul e o Japão dizem que não retomarão as negociações, que no passado envolveu recompensas para a Coreia do Norte pela suspensão de seu programa nuclear.
A Coreia do Norte havia abandonado as negociações de seis países em abril de 2009 e expulsou os inspetores nucleares da ONU do seu território.

*Com Reuters e BBC



Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 23/12/10 às 19:55:14 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES