CRESCE INTERESSE DOS CUBANOS PELAS PUBLICAÇÕES CATÓLICAS
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.132.500
Visitas Únicas Hoje: 1.006
Usuários Online: 285
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1194 - Impresso: 37 - Enviado: 23 - Salvo em Word: 30
Postado em: 26/10/10 às 08:42:18 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=6499
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Segundo constata agência IPS

HAVANA, domingo, 24 de outubro de 2010 (ZENIT.org-El Observador) - De acordo com um relatório da agência de notícias IPS, as publicações católicas em Cuba cresceram nos últimos anos de forma notável, apesar das restrições e do estrito controle estatal a que foram submetidas.

A contagem fala de até 46 boletins e revistas, 12 sites e 7 boletins eletrônicos que atingem quatro milhões de leitores católicos em Cuba e muitos cubanos no exílio.

"Havana é um caso notável com suas duas revistas de maior tiragem:Palabra Nueva, revista oficial da arquidiocese de Havana, e Espacio Laical, órgão do Conselho de leigos", disse o leigo Gustavo Andujar, vice-presidente de Signis, Associação Católica Mundial para a Comunicação, entrevistado pela agência IPS.

Andujar destaca que as revistas começaram a se multiplicar já nos anos mais difíceis do Período Especial, na década de noventa.

"Creio que foi também uma reação da Igreja Católica à situação de desconcerto e de falta de esperança que a população sentia. As publicações trouxeram uma palavra de esperança, de acompanhamento, porque a Igreja, forçada a se ausentar dos espaços públicos, tinha muito a dizer. E não necessariamente uma palavra de consenso rebelde", acrescentou o vice-presidente de Signis.

Para Andujar, "houve uma compreensão crescente" de que as publicações católicas "não representam um problema, nem ameaçam ninguém".

Perguntado sobre as múltiplas barreiras que a Igreja católica ainda encontra na ilha para realizar seu trabalho, Andujar afirmou que "40 anos de ateísmo estrutural não são eliminados de uma só vez".

"Mudar alguns artigos da Constituição não transforma a mentalidade de centenas de funcionários que cresceram, se formaram e desenvolveram todo seu trabalho com a intuição de que a Igreja era algo alheio e perigoso, e mais relacionado com o inimigo", destacou Gustavo Andujar.



Fonte: http://www.zenit.org/article-26355?l=portuguese





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 26/10/10 às 08:42:18 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES