Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 6423 - ESPANHA: ORAÇÃO INTENSA PELA VIDA DURANTE CONGRESSO SOBRE ABORTO
Artigo visto 1576 vezes




Visto: 1576
Postado em: 15/10/10 às 20:41:17 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=6423
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Dom Asenjo propõe sensibilizar, rezar e apoiar ação pró-vida

SEVILLA, quarta-feira, 13 de outubro de 2010 (ZENIT.org) - A realização de um congresso mundial para promover o aborto, de 21 a 23 de outubro em Sevilla, coincidirá com uma insistente oração pela vida nas paróquias, comunidades religiosas, irmandades, grupos e movimentos.

O arcebispo da arquidiocese espanhola, Dom Juan José Asenjo, publicou em 7 de outubro uma carta pastoral chamada "Un sí rotundo a la vida", na qual faz diversas propostas para difundir uma cultura da vida e, em concreto, para enfrentar este congresso que, em sua opinião, "não vai ser um marco glorioso na história da nossa cidade".

O congresso, financiado por instituições públicas da capital e região de Sevilla, tem a finalidade de compartilhar informações, experiências e novas técnicas para melhorar a qualidade das práticas abortivas.

O arcebispo constata que "não tenho em minhas mãos a possibilidade de evitar sua realização, mas tenho o dever de iluminar a consciência de nossos fiéis sobre este acontecimento".

O prelado sugeriu que, durante os dias da celebração do congresso da indústria do aborto, seja programado algum ato especial de oração pela vida diante do Santíssimo.

Também sugeriu que seja levada em consideração esta intenção nas preces dos fiéis da Missa e na recitação do terço nas paróquias, assim como nos encontros de oração de comunidades contemplativas, irmandades, grupos e movimentos apostólicos.

Dom Asenjo propõe concluir as orações especiais destes dias com a oração a Nossa Senhora que João Paulo II escreveu como o ápice da encíclica Evangelium vitae.

O arcebispo qualifica o aborto como "a eliminação voluntária de um ser humano, desejada por seus progenitores, com assistência dos médicos".

E, diante desta realidade, fez três propostas: rezar, conscientizar e tentar sensibilizar as instituições que promovem iniciativas, ajudando-as a favor da vida, e ajudar as mães em circunstâncias difíceis.

Em sua opinião, "poucas formas de ação social e de apostolado são hoje tão bonitas e urgentes como esta".

Em sua carta, também fez referência à chamada Lei de Saúde Sexual e Reprodutiva e da Interrupção Voluntária da Gravidez, que entrou em vigor na Espanha no dia 4 de julho.

Ele afirma que esta lei "não é nada além de uma liberalização total do aborto, considerado como um direito da mulher, enquanto são violados os mais elementares direitos do filho que ela carrega em suas entranhas".

Recorda que "seu caráter legal não lhe confere a característica de moralidade, pois nem tudo que é legal é moral"; e acrescenta que "o aborto é sempre uma imoralidade, um mal objetivo; não é progresso, mas regresso".


Fonte:
http://www.zenit.org/article-26276?
l=portuguese

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.005.369
Visitas Únicas Hoje: 6.047
Usuários Online: 1.790