Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.405.168
Visitas Únicas Hoje: 1.125
Usuários Online: 282
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1583 - Impresso: 34 - Enviado: 26 - Salvo em Word: 38
Postado em: 21/07/10 às 19:34:25 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=5742
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Sobre o sacerdócio feminino e a homossexualidade, entre outras questões

MOSCOU, terça-feira 20 de julho de 2010 (ZENIT.org) - O Patriarca Kirill, de Moscou e de todas Rússias, compartilha a visão do Papa Bento XVI em muitas questões atuais, especialmente do tipo moral e eclesial.

Assim afirmou o próprio em declarações realizadas por ocasião de  sua viagem à Ucrânia e recolhidas pela agência russa Interfax.

"Devo dizer que a postura do atual Papa Bento XVI dá lugar ao otimismo", disse numa entrevista concedida aos canais de televisão ucranianos na véspera de sua visita àquele país.

Relembrou aos jornalistas que o Papa é amiúde criticado por "teólogos liberais e meios de comunicação de massa liberais no Ocidente" por suas opiniões.

"Entretanto, em muitas questões públicas e morais, a abordagem do Papa coincide plenamente com a abordagem da Igreja ortodoxa russa. Isto nos dá uma oportunidade para promover os valores cristãos com a Igreja católica, particularmente nas organizações internacionais e na cena internacional", afirmou

Ao mesmo tempo, o Patriarca reconheceu que estão ocorrendo "fenômenos muito perigosos" no protestantismo contemporâneo, nos quais os cristãos "deixam que elementos pecaminosos do mundo entrem em seu interior, e justificam esses elementos se lhes são oferecidos pela sociedade secular" e como resultado "lemas filosóficos secularistas liberais se repetem dentro das igrejas protestantes e se enraízam no pensamento religioso".

Nesse sentido, referiu-se à questão da ordenação de mulheres, que aparece no Ocidente quando a noção secular dos direitos humanos é incorporada à teologia, às práticas eclesiais, afirmou.

"Outro assunto é a atitude relacionada à homossexualidade. A palavra de Deus é distorcida para agradar ao padrão secularista liberal. Está escrito muito claramente que se trata de um pecado", acrescentou.

O Patriarca dirigiu-se aos meios ucranianos recordando também a importância de que ambos os países, Rússia e Ucrânia, se integrem na Europa preservando sua "identidade nacional, cultural e espiritual".

"Trata-se de um grande desafio nas condições atuais da globalização. Devemos preservar a diversidade e a beleza do mundo de Deus e, ao mesmo tempo, promover a cooperação internacional e o bom relacionamento pacífico entre as nações", disse o Patriarca.

Em sua opinião, se russos, ucranianos e bielo-russos rejeitam seus "valores básicos", a provável destruição da "matriz nacional" será "uma grande catástrofe da civilização - semelhante à perda da identidade de outras nações".

"O mundo seria unificado e horrível, o mundo será facilmente manipulável. Por quê? Porque esta cultura tradicional espiritual da maioria da população é o critério principal para distinguir o bem do mal", acrescentou o primaz da Igreja ortodoxa russa.



Fonte: zenit.org





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 21/07/10 às 19:34:25 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES