Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 4810 - Judeus mostram solidariedade para com Papa, segundo Cantalamessa
Artigo visto 1552 vezes




Visto: 1552
Postado em: 04/04/10 às 21:55:59 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=4810
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Transmite uma mensagem de apoio durante a pregação da Sexta-Feira Santa


CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 2 de abril de 2010 (ZENIT.org).- O pregador da Casa Pontifícia, Raniero Cantalamessa, aproveitou sua intervenção por ocasião da Sexta-Feira Santa, na presença do Papa Bento XVI, para transmitir-lhe palavras de solidariedade recebidas por amigos judeus diante dos ataques midiáticos dos últimos dias.

 

Cantalamessa dedicou boa parte da sua pregação a refletir sobre a “lógica da violência” e sobre como Cristo a supera com seu sacrifício.

Em Cristo, “já não é o homem que oferece sacrifícios a Deus, mas é Deus quem se ‘sacrifica’ pelo homem (...). O sacrifício não mais se destina a ‘aplacar’ a divindade, mas a aplacar o homem, fazendo-o renunciar à sua hostilidade nas relações com Deus e com o próximo”.

“Somente ao abandonar a visão cristã (como fez Nietzsche) para retomar a pagã é que se perde esta conquista e volta-se a exaltar ‘o forte, o poderoso, até sua expressão mais sublime, o super-homem’, definindo-se a moral cristã como ‘uma moral de escravos’, fruto do ressentimento impotente contra os fortes.”

O pregador destacou que, “por uma rara coincidência, neste ano nossa Páscoa cai na mesma semana da Páscoa judaica, que é a matriz na qual esta se constituiu”.

“Isso nos estimula a voltar nosso pensamento aos nossos irmãos judeus. Estes sabem por experiência própria o que significa ser vítima da violência coletiva e também estão aptos para reconhecer os sintomas recorrentes.”

Neste sentido, referiu-se a uma carta de um amigo judeu, na qual este se solidariza com o Papa e com os católicos a propósito dos ataques recebidos de meios de comunicação do mundo inteiro pela suposta negligência do Papa diante de casos de pederastia no clero.

Cantalamessa quis ler um trecho desta carta na frente do Papa: o amigo judeu afirmou acompanhar “com desgosto o ataque violento e concêntrico contra a Igreja, o Papa e todos os féis do mundo inteiro”.

“O recurso ao estereótipo, a passagem da responsabilidade pessoal para a coletividade me lembram os aspectos mais vergonhosos do antissemitismo”, lê-se na carta.

O texto conclui expressando “ao Papa e a toda Igreja minha solidariedade de judeu do diálogo e de todos aqueles que no mundo hebraico (e são muitos) compartilham destes sentimentos de fraternidade”.


Fonte: zenit.org



LEIA TAMBÉM
A tumba de João Paulo II, cinco anos depois
Americanos querem levar Papa para o banco dos réus por casos de abuso sexual; Vaticano prepara a def
CNBB perplexa com ataques frequentes e sistemáticos contra Papa
Aplauso para bispo de Nova York que defendeu Papa
Bispos dos EUA agradecem intenso trabalho do Papa Bento XVI ante abusos
A Igreja não ensina a cometer crimes, não os aprova e não os acoberta, assinala Cardeal Scherer
Semana Santa: reencontrar as raízes mais profundas de nossa fé, exorta Cardeal Scherer
Pretender culpar ao celibato por más condutas sexuais é "abuso de abusos", diz Cardeal Kasper
"Bento, cinco anos sob ataque": Avaliação de um pontificado brilhante



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.263.715
Visitas Únicas Hoje: 2.054
Usuários Online: 287