Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.409.371
Visitas Únicas Hoje: 461
Usuários Online: 161
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1614 - Impresso: 34 - Enviado: 12 - Salvo em Word: 37
Postado em: 11/02/10 às 11:58:06 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=4274
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

ROMA, 10 Fev. 10 / 10:15 am (ACI).- O Arcebispo de Cuttack-Bhubaneswar, Dom Raphael Cheenath, alentou à reconciliação através da justiça ante a perseguição anti-cristã no estado de Orisa na Índia, e manifestou seu desacordo com o governo local pela falta de interesse sobre estes fatos.


Em repetidos ataques aos cristãos, ocorridos entre agosto e dezembro de 2008, mais de 54 mil pessoas ficaram sem lar. Entre assassinatos, incêndios premeditados e violações, são quase 11 mil famílias as que ficaram destruídas e tiveram que migrar a diferentes estados do país.

O Arcebispo Cheenath reprova taxativamente o desamparo do governo, já que logo depois de 15 meses depois do massacre, ainda há ao redor de 4 mil e 400 famílias vivendo em cabanas, refúgios improvisados ou nos restos de suas casas.

Dom Cheenath comentou que a Igreja, apesar de não receber nenhuma ajuda para a reconstrução de suas instituições, foi de grande ajuda para realocar os necessitados; entretanto, o trabalho vai além das mãos de uma instituição não governamental.

Logo depois dos ataques ao fim de 2008, o governo entregou arbitrariamente 50 mil rupias (1 100 dólares aprox.) às famílias que tinham perdido totalmente suas casas, apesar de que a reconstrução de uma simples casa costa de 85 mil rupias (1 840 USD aprox.).

Até o momento a Igreja Católica ajudou na reconstrução de 181 casas totalmente destruídas, 546 parcialmente destruídas, e repartiu materiais de construção a 752 famílias.

Não se tem uma cifra exata, mas se estima que um terço dos 54 mil danificados retornaram às suas cidades apesar da negativa do governo. Os que seguem desamparados, não retornam por medo a novos maus tratos ou por temor a serem forçados a converter-se ao hinduísmo para poder ficar.

O Arcebispo disse logo que a falta de atenção do governo sobre estes fatos se deveria à corrupção, e a que as cortes estão presididas por altos ativistas de organizações fundamentalistas hindus. É provável também que as testemunhas e seus familiares estejam sendo ameaçados de morte, sobre tudo nos casos de assassinato e incêndio premeditado.

Dom Raphael Cheenath exige justiça e expressa sua preocupação pela quantidade de pessoas absolvidas de crimes. Só na província de Kandhamal, houve 3232 queixa depois do acontecido em 2008 e a polícia só guarda registro de 832.

O Prelado disse que sobre tudo "o governo deveria manter uma postura neutra e transparente; e, no entanto, seus representantes estiveram modificando os dados e manipulando-os à sua conveniência, caíram na corrupção, e além disto, pessoas inocentes são forçadas a mentir para beneficiar os culpados".



Fonte: www.acidigital.com/noticia.php?id=18162





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 11/02/10 às 11:58:06 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES