Bebê-milagre! Após 14 facadas e enterrado vivo pela própria mãe, ele sobreviveu!
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.951.665
Visitas Únicas Hoje: 867
Usuários Online: 291
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 478 - Impresso: 7 - Enviado: 1 - Salvo em Word: 4
Postado em: 01/06/18 às 10:56:18 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=14954
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Um gesto de crueldade que ultrapassa todos os limites do terror é vencido por um milagre que ultrapassa todos os limites do acreditável

É muito difícil entender como é que a chegada de um bebê possa não ser motivo de extrema alegria e emoção para seus pais. No entanto, o mistério da rejeição de um filho se repete mundo afora todos os dias, e, muitas vezes, de modo estarrecedor.

Foi este o caso do pequeno Aidin, um sobrevivente extremo que hoje tem 7 meses de vida e cuja história extraordinária causou convulsão na internet recentemente.

Poucos dias após o nascimento, na Tailândia, ele foi enterrado vivo depois de sofrer nada menos que 14 golpes de faca, num gesto de crueldade que ultrapassa todos os limites do terror.

Talvez mais impactante ainda seja o fato de que o bebê foi encontrado vivo por Kachit Krongyut, um agricultor que viu o seu pezinho saindo da terra, debaixo de um eucalipto. Kachit ouviu o choro do menino e, atônito, percebeu o absurdo que acontecia diante dos seus olhos: ele tinha acabado de encontrar um bebê enterrado vivo.

 

 

Eu pensei que alguém tinha enterrado um animal de estimação ainda vivo, mas de repente vi um pé. Tentei me controlar para pedir ajuda, mas o bebê tinha sido enterrado com o rostinho virado para baixo. Foi espantoso“, relata Kachit, que cavou com as próprias mãos para salvar o improvável sobrevivente e o levou até um hospital local.


Os médicos explicaram que a pressão do solo contra o corpo frágil de Aidin impediu que ele sangrasse até a morte.

“Mais umas horas e ele não teria sobrevivido. Estamos muito felizes de que ele tenha encontrado um lar amoroso. Ele vai fazer o bem na terra, estamos certos disso“, comenta o agricultor, depois de passado o drama inacreditável.

 

 

Mas quem cometeu uma barbaridade tão extrema?
Foram os rastros deixados no local do crime que levaram a polícia à criminosa: a própria mãe de Aidin.

Ela tem 42 anos de idade e, conforme a avaliação dos médicos, pode ter abusado do menino antes de tentar matá-lo. Defensores do aborto alegam que ela fez isso porque o aborto é ilegal na Tailândia.

 



Fonte: www.aleteia.org





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 01/06/18 às 10:56:18 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES