Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.255.096
Visitas Únicas Hoje: 17
Usuários Online: 380
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1114 - Impresso: 21 - Enviado: 10 - Salvo em Word: 13
Postado em: 25/04/16 às 21:24:13 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=14257
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

O relato de um refugiado afegão: "Esta poderia ser a minha sentença de morte"

O jornal Catholic Herald noticiou recentemente o aumento das conversões ao cristianismo entre os refugiados na Áustria. Confira um trecho muito interessante:

De acordo com o site austríaco Kurier, foi aprovado em Viena o batismo de 83 adultos só em 2016. Friederike Dostal, da Conferência Episcopal Austríaca, estimou que cerca da metade dessas pessoas eram muçulmanas, principalmente da Síria, do Afeganistão e do Irã. Trata-se de um aumento de 33% em comparação com 2015.

O Kurier conta, em especial, a história de um refugiado:

Seus olhos estavam protegidos por óculos de sol e ele não quis revelar seu nome por medo de represálias contra a família. “Pode me chamar de Christoph. É o meu nome cristão”.

Christoph é afegão.

Vive na Áustria desde 2012. Abraçou a fé católica e, no final do ano, vai ser batizado em uma igreja de Viena: “Esta poderia ser a minha sentença de morte”.

É difícil encontrar pessoas como Christoph, dispostas a falar, ainda que em condições de anonimato. A Igreja católica está muito preocupada com a segurança dos candidatos ao batismo por causa das repetidas ameaças que vêm sendo feitas na Áustria. E muitos dos novos católicos estão preocupados com seus familiares ainda nos países de origem.

Christoph está sentado numa pequena sala de reuniões da arquidiocese, atrás da catedral de Santo Estêvão. Do seu pescoço pende uma cruz; à sua frente, há uma Bíblia.

Em inglês fluente, o afegão conta sobre a sua fé e sobre a sua jornada até a Áustria. “Um amigo me trouxe via Paquistão, com uma Bíblia. Eu a leio em segredo, só em casa. Mas leio todos os dias”.

No Afeganistão, existe liberdade religiosa desde 2004 – no papel. Os relatos de cristãos presos, condenados e até linchados, no entanto, continuam na ordem do dia. “Qualquer um que se converte é um homem morto”, diz Christoph.

Ele próprio, porém, escolheu a Vida que ninguém lhe pode arrancar.



Fonte: www.aleteia.org





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 25/04/16 às 21:24:13 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES