Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 11971 - Um ano após renúncia, como vive hoje o Papa Emérito Bento XVI?
Artigo visto 1848 vezes




Visto: 1848
Postado em: 16/02/14 às 14:28:59 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=11971
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

No mosteiro “Mater Ecclesiae”, o Papa emérito recriou seu universo: os estudos de teologia, o rosário recitado com seu fiel secretário-filho espiritual dom Georg (que continua chamando-lhe de “Santo Padre”), a convivência cotidiana com as quatro Memores Domini que se ocupam do aposento, a correspondência, alguma visita e, é claro, a música adorada. Sobretudo Mozart,Bach e Beethoven.

Com grande lucidez e discreta forma física, vive oculto e em oração, inspirando-se na regra beneditina.

Bergoglio nunca deixou de se dirigir a seu predecessor, com visitas e chamadas telefônicas, para aproveitar o tesouro de sua experiência e para manifestar-lhe seu afeto. Durante as últimas festividades, houve uma troca de visitas. Francisco, pouco antes do Natal, foi ver Ratzinger em seu “bom retiro” (em companhia do mordomo Sandro Mariotti), e o Papa emérito, quatro dias depois, respondeu ao convite de seu sucessor participando de um café da manhã na residência Santa Marta.

Há seis meses, durante uma missa para o grupo de ex-alunos na capela do Governatorado, Bento XVI pronunciou palavras que pareciam evocar o sentido de sua renúncia ao Trono de Pedro. A lógica cristã inverte por completo a lógica humana: responde-se ao mal com amor, a salvação se obtém mediante o sofrimento da cruz e o “bom lugar” não é o “primeiro lugar”, cobiçado durante toda a vida, mas esse que nos torna humildes e nos leva a experimentar o amor gratuito de Deus.

As saídas públicas do Papa emérito foram raras, apesar de Bergoglio ter insistido em que “pode sair quando quiser”. Fez isso discretamente, no último dia 4 de janeiro, para ver seu irmão Georg no Hospital Gemelli, e, há alguns meses (no dia da publicação da encíclica “Lumen Fidei “), para abençoar com Bergoglio a estátua de São Miguel dos Jardins Vaticanos. Todo domingo celebra e prega no ex-convento reestruturado de quatro pisos (incluindo o subterrâneo, que conta com um elevador, onde o irmão mais velho de Ratzinger sempre tem um quarto à sua disposição).

Um horário cotidiano que indica uma vida de estudo. Despertador às 5h30min, missa antes das 7h00s, manhãs dedicadas à leitura dos padres da Igreja e à correspondência pessoal que chega à Secretaria de Estado. Uma sesta após o almoço, o passeio cotidiano com Gänswein pelo jardim que cerca o convento, o rosário, mais horas na biblioteca para ler e escrever, o jantar e o fundamental telejornal das 20h00s. Às 22h00s a luz se apaga.

As únicas mudanças nessa rotina são as visitas que recebe: encontros cujo conteúdo, às vezes, é revelado pelos protagonistas. O cardeal Tarcisio Bertone apontou que o convidou para almoçar em seu departamento, durante as festas de Natal. Há colaboradores de sua antiga comitiva que o visitam, após ter superado o choque inicial que desencadeou o corajoso anúncio de sua renúncia, no dia 11 de fevereiro. Entre os visitantes que passaram pelo salão de sua nova residência, destacam-se o ator Lino Banfi e o prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé,Gerhard Ludwig Müller, teólogo como o Papa emérito.

Giacomo Galeazzi, publicada por Vatican Insider.


Fonte:
http://blog.comshalom.org/carmadeli
o

 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.755.104
Visitas Únicas Hoje: 3.001
Usuários Online: 408