Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 1194 - Asteroide recém descoberto passa de raspão pela Terra no dia 2 de março de 2009
Artigo visto 2422 vezes




Visto: 2422
Postado em: 06/03/09 às 21:54:07 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=1194
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Um asteroide passou de raspão pela Terra na manhã de segunda-feira (2). Segundo informações dos astrônomos, o rochedo, com diâmetro entre 21 e 47 metros, passou a cerca de 70 mil quilômetros da superfície terrestre -- o equivalente a um quinto da distância entre a Terra e a Lua. A informação foi divulgada pela Planetary Society, uma ONG internacional.

O objeto foi descoberto dois dias antes, por um astrônomo do Observatório Spring, na Austrália, quando estava a 1,5 milhão de quilômetros de distância. Designado 2009 DD45, ele passou sobre o oceano Pacífico e foi, em tese, visível da Austrália, do Japão e da China.

O astro, com seu porte, deve ser similar ao objeto que colidiu com a Terra em 1908, sobre Tunguska, na Sibéria. Naquela ocasião, o asteroide explodiu no ar, por conta do contato com a atmosfera, mas a onda de choque devastou as florestas da região.

fonte: G1

==========================================

REPORTAGEM DO SITE APOLO 11

Um asteróide recém descoberto com aproximadamente 40 metros de diâmetros deverá cruzar a órbita terrestre nesta segunda-feira a apenas 72 mil quilômetros de distância, o equivalente ao dobro da distância dos satélites de comunicação. Apesar de passar extremamente perto, não existe nenhum risco do asteróide se chocar com a Terra.

 

A aproximação máxima do objeto está prevista para às 10h40 desta manhã, quando então a rocha espacial cruzará as constelações de Hidra e Virgem. A hora da aproximação favorecerá os observadores localizados na Austrália, Havaí, Nova Zelândia e leste da Ásia e segundo observadores experientes o brilho do asteróide equivale a uma estrela de magnitude 11.

Batizado de 2009 DD45, o asteróide foi descoberto pelos astrônomos Gordon Garradd e Robert McNaught na noite de 31 de janeiro de 2009 a partir di Observatório de Siding Spring, na Austrália. No momento da primeira observação o brilho da rocha era estimado em 19 magnitudes, mas à medida que se aproximou da Terra seu brilho se intensificou e na noite de domingo (01/mar/2009) já apresenta 11 magnitudes.

 

2009 DD45 é um asteróide da classe Apollo, cuja órbita ao redor do Sol em algum ponto cruza a órbita da Terra, tornando-os potencias agentes de impacto.

Apollos, Amor e Atens
Apesar da maior parte dos asteróides se localizar no Cinturão de Asteróides, entre Marte e Júpiter, outros grupos de asteróides conhecidos por Apollos, Amor e Atens circulam em regiões distintas do Sistema Solar. Estes objetos representam um risco muito mais imediato do que os do Cinturão, já que suas órbitas naturais cruzam a órbita da Terra.

Por cruzarem nossa órbita, alguns desses objetos já atingiram nosso planeta em tempos passados. Um exemplo real dessa colisão com a Terra é a cratera formada pelo Meteoro Barringer, próximo a Winslow, no Arizona, EUA.


Artes: No topo, asteróide 2009 DD45, registrado pelo cientista Alberto Quijano Vodniza, da Universidade de Nariño, nos EUA. Na sequência a órbita real do asteróide. Nela vemos que seu caminho natural cruza a órbita da Terra. Acima, órbita dos asteróides das classes Apollos, Amor e Atens.

fonte: Apolo11


 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 6.851.823
Visitas Únicas Hoje: 2.196
Usuários Online: 413