Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 11364 - Muçulmanos protegendo igreja cristã egípcia em meio a ameaças de ataques ‘viraliza’ em todo o Mundo.
Artigo visto 2107 vezes




Visto: 2107
Postado em: 24/08/13 às 07:10:42 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=11364
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

A foto, que esteve circulando na internet, mostra mais de 20 homens islâmicos, vestindo um vestido tradicional islâmico, de mãos dadas em uma linha na frente da grande catedral católica. Os homens estão supostamente protegendo a igreja católica de vandalismo e ataques enquanto congregantes cristãos participam da missa.

A imagem ganhou grande atenção da mídia depois que foi tuitada pelo padre James Marin, SJ, um sacerdote jesuíta e autor e editor de uma revista católica nacional. Martin, que tem 30 mil seguidores, tuitou a imagem, e foi então retuitada por seus seguidores mais de 600 vezes e posta como “favorito” aproximadamente 300 vezes.
 
Esperança pelo retorno da compaixão e dignidade”, um usuário do Twitter comentou sobre a foto, enquanto outro comentou “nosso mundo precisa mais disso”.
 
Apesar da imagem, muitos usuários do Twitter permaneceram céticos em relação à situação no país, argumentando que os partidários da Irmandade Muçulmana foram relatados terem atacado dezenas de outras igrejas nas últimas semanas. “As ações pacíficas de alguns não cancelam as ações violentas dos outros”, tuitou um usuário.
 
As tensões entre cristãos e simpatizantes da Irmandade Muçulmana estiveram em alta e aumentaram após a destituição do presidente egípcio, Mohamed Mursi no início de julho. Alguns militares islâmicos têm culpado a população cristã que é minoria por apoiar a derrubada de Morsi, e chamaram os apoiadores de Morsi para obter vingança e atacar seus colegas cristãos.
 
Este bode expiatório tem resultado em ataques às igrejas cristãs, bem como bairros e congregações cristãs. Apesar de o governo interino ter sido estabelecido no lugar da expulsão de Morsi, as forças de segurança do governo falharam em manter a paz no país que continua a ficar mais instável.
 
De acordo com várias fontes de organizações que trabalham na região, desde quarta-feira passada, cerca de 60 igrejas em todo o país têm sido alvo de radicais islâmicos, bem como escolas cristãs, residências, empresas e um orfanato. Empresas cristãs na cidade de Minya teriam sido marcadas com um “X” à frente dos ataques para discernir as negócios que são cristãos.
 
Além disso, o The Christian Post informou no domingo que os islâmicos na cidade de Bani suef incendiaram uma escola cristã e desfilou três feiras que trabalham na escola pelas ruas como “prisioneiros de guerra”. Os ataques recentes no país resultaram na morte de pelo menos dois cristãos, incluindo uma menina de 10 anos de idade voltando para casa depois da escola bíblica.
 
Fotos perturbadoras distribuídas pelo fotógrafo David Degner mostra as consequências de igrejas vandalizadas, incluindo uma estátua da Virgem decapitada, e altares incinerados por coquetéis Motolov jogados por multidões enfurecidas.
 
Militantes islâmicos têm culpado os cristãos pela destituição de Morsi, e as forças de segurança do país têm sido criticadas por não trazer justiça para os atacantes em vários ataques contra os coptas. No entanto, mais recentemente os militares do país têm usado força bruta contra os legalistas Morsi, como o presidente.
 
Na semana passada, as forças de segurança usaram tratores para limpar campos de protesto, matando campos de protesto, matando mais de 100 pessoas. Além disso, na segunda-feira foi noticiado que pelo menos 25 soldados egípcios foram mortos no norte do Sinai por granadas lançadas por foguetes, supostamente lançados por manifestantes pró-Morsi.

 


Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio





LEIA TAMBÉM
Alemanha cria ‘terceiro gênero’ para registro de recém-nascidos hermafroditas.
Diferente do Brasil, 120.000 adultos se tornam católicos nos Estados Unidos a cada ano.
Conheça um dos grandes equívocos do ateísmo contemporâneo.
Um pintor de ícones e afrescos religiosos, sem braços nem pernas, até os altares.
A Santa Sé não é responsável pelos casos de abuso cometidos pelo clero no mundo, afirma justiça americana.
Países africanos recusam a agenda homossexual porque acreditam em Deus
Questão gay: “Papa Francisco não mudou nada das regras morais, mas ressaltou o “moralismo” rígido na abordagem da questão.
Porque as feministas não “suportam” a Igreja Católica?
Deve a Igreja “intervir” na sociedade moderna ou abster-se?



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.439.742
Visitas Únicas Hoje: 3.599
Usuários Online: 651