Espanha: Socialistas usam imagem de "mulher crucificada" para promover o aborto
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.139.497
Visitas Únicas Hoje: 782
Usuários Online: 256
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1617 - Impresso: 31 - Enviado: 14 - Salvo em Word: 32
Postado em: 14/05/13 às 07:50:56 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10977
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

MADRI, 13 Mai. 13 / 11:35 am (ACI/EWTN Noticias).- As Juventudes Socialistas da Galicia (Espanha) lançaram uma campanha para evitar que se reforme a lei do aborto -tal como exigem os pró-vidas ao Governo-, e para isso não duvidaram em usar a imagem de uma mulher crucificada com o rosto tapado com o lema "Tens direito à vida, tens direito a decidir".

Conforme informou a Europa Press, a campanha será lançada pelas redes sociais. Para o secretário geral de Juventudes Socialistas, Aitor Bouza, a reforma da lei do aborto é "um retrocesso próprio de tempos franquistas" porque tira "o direito de decidir às mulheres".

Por isso se mostrou a favor de manter a lei do aborto aprovada pelo PSOE em 2010, que modificou a legislação de 1985.
 
A lei de 2010 liberalizou o aborto até a 14ª semana de gestação e até a 22ª semana para quando há "graves riscos para a vida ou a saúde da mãe ou do feto", e em adiante quando há má formação do feto.
 
 
 
 
Segundo Bouza, a proposta para reverter esta legislação a favor dos nascituros responde "a razões ideológicas, lideradas pela Igreja Católica" e supõe "voltar para épocas passadas de manipulação e doutrinação".
 
Nesse sentido, para a secretária de Igualdade dos jovens socialistas, Anabel Rey, reformar a lei tal como propõem os pró-vida, supõe situar-se "ao nível de países como a Polônia, Irlanda e Malta", onde o aborto é restringido. No caso de Malta, o aborto não é legal em nenhum caso.
 
Defesa da vida
 
Como se recorda, a organização Derecho a Vivir anunciou recentemente que em 14 de maio apresentará a campanha "Apaga o Aborto", com a qual procura reforçar seu pedido ao Governo de conseguir o "aborto zero".
 
A campanha prevê encher as ruas da Espanha com publicidades pedindo o desaparecimento do aborto no país e será reforçada também com anúncios em internet, rádio e televisão.
 
A porta-voz, Gádor Jóia, disse que não queremos 300 abortos ao dia na Espanha, nem 120 mil anuais, mas o "aborto zero".


Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=25393





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 14/05/13 às 07:50:56 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES