Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.200.308
Visitas Únicas Hoje: 1.140
Usuários Online: 223
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1845 - Impresso: 38 - Enviado: 16 - Salvo em Word: 30
Postado em: 16/01/13 às 08:23:26 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10539
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

ACI

O Pe. Francisco Muñoz, capelão da Brigada Paraquedista espanhola destacada no Afeganistão, vai celebrar 35 batismos, comunhões e crismas nos próximos meses entre os militares espanhóis. Ao ser perguntado sobre este ato respondeu com humildade: “Sou um sacerdote muito normal. Isto também faz qualquer padre de povoado”.

Oriundo de Ribera del Fresno, na Extremadura, e capelão desde 1983, o Pe. Francisco se tornou capelão militar faz doze anos. “Eu sempre quis ser missionário, monge ou mártir, e fiquei em militar, que também começa por ‘m’ e tenho algo dos três”, relata desde a província afegã de Badghis.

Conforme informou o jornal espanhol El Mundo, o sacerdote é conhecido entre os militares por seu grande carisma e capacidade para chegar ao próximo. “Deus me deu o dom da simpatia”, limita-se a responder.

Esta capacidade de “ser simpático” lhe ajudou a conseguir faz quatro anos, que 37 soldados, também no Afeganistão, se batizassem e recebessem a Comunhão. E faz dois anos, quando esteve no Líbano, foram cinquenta e cinco os que mostraram sua fé.

Nesse sentido, o capelão rechaça que na Espanha haja uma crise de fé. Indicou que o problema está na forma de chegar às pessoas, pois “o espanhol normal é discretamente religioso (…), e aqui, no Afeganistão, há mais tempo para refletir”.

Uma anedota lhe ocorreu no ano passado devido ao seu afã de converter mais pessoas. Aos seus 54 anos o Pe. Francisco fez o curso de paraquedista porque um militar lhe prometeu batizar-se se ele fizesse o curso. “Foi uma experiência religiosa porque se reza muito”, recorda com humor ao referir-se às aulas nas quais inclusive terminou machucado.

“Tem que ser um “descerebrado” para fazer o curso com essa idade”, afirmou, e recordou que ao terminar o curso, disse ao militar: “Se você já tem fé ou não, não me importa, mas agora você vai se batizar!”.



Fonte: http://www.comshalom.org/blog/carmadelio/





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 16/01/13 às 08:23:26 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES