Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.267.658
Visitas Únicas Hoje: 1.968
Usuários Online: 325
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2117 - Impresso: 39 - Enviado: 13 - Salvo em Word: 35
Postado em: 04/10/12 às 23:42:29 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=10194
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Os Estados Unidos fizeram da península da Coreia o lugar mais perigoso do mundo, onde uma "fagulha" poderia iniciar uma guerra nuclear, disse nesta segunda-feira o vice-chanceler norte-coreano, Pak Kil-yon, à Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

"Hoje, devido à continuada política hostil dos Estados Unidos com relação à RDPC, o ciclo vicioso de confronto e agravamento das tensões é um fenômeno em curso na península da Coreia, a qual se tornou o lugar mais perigoso do mundo, onde uma fagulha de fogo pode desencadear uma guerra termonuclear", disse Pak.

RDPC é a sigla de República Democrática Popular da Coreia, nome oficial do país comunista, um dos mais fechados do mundo.

Falando da "dissuasão" nuclear norte-coreana, Pak disse tratar-se de "uma arma poderosa, que defende a soberania do país".

SANÇÕES

A Coreia do Norte está sob sanções do Conselho de Segurança da ONU por causa de testes nucleares realizados em 2006 e 2009. Neste ano, potências ocidentais manifestaram o temor de que a Coreia do Norte realizasse novos testes nucleares, o que não aconteceu.

Pyongyang há anos argumenta que precisa de um arsenal nuclear defensivo por causa da hostilidade dos Estados Unidos, que possui bases militares na Coreia do Sul e Japão.

Negociações multilaterais para o desarmamento nuclear norte-coreano, envolvendo Estados Unidos, Japão, China, Rússia e as duas Coreias, estão paralisadas desde 2008.
POPULAÇÃO DESNUTRIDA

A ONU estima que um terço da população norte-coreana esteja desnutrida, e a economia ainda não atingiu o nível de produtividade da década de 1990, quando um devastador surto de fome e o fim da ajuda soviética atingiram duramente o país.

Há muito tempo a Coreia do Norte reivindica a assinatura de um tratado de paz formal com a Coreia do Sul, em vez do armistício que encerrou o conflito de 1950 a 1953, e que continua vigorando.

Pyongyang pleiteia também o reconhecimento diplomático pelos Estados Unidos.



Fonte: Folha SP





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 04/10/12 às 23:42:29 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES