Você sabia que alguns produtos alimentícios contém células de bebês abortados?
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.081.808
Visitas Únicas Hoje: 475
Usuários Online: 166
Sistema de Busca

 

Obras Malignas




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 5548 - Impresso: 78 - Enviado: 91 - Salvo em Word: 88
Postado em: 28/03/12 às 09:34:31 por: James
Categoria: Obras Malignas
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=31&id=9577
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Obras Malignas

Além da Pepsi, Gatorade e Trident também são elaborados com esta técnica diabólica... Confira a relação de produtos que utiliza células de bebês abortados. Veja aqui.


Pareceria ficção científica ou filme B de má qualidade, se não fosse criminoso e genocida. A empresa Pepsico contratou uma empresa de biotecnologia, a Senomyx, para testar em seus produtos a adição de células fetais abortadas. O objetivo é conseguir emular nos produtos artificiais da Pepsico, por meio de células resultantes de abortos humanos, o sabor natural dos alimentos de modo mais satisfatório. Dezenas de grupos pró-vida americanos manifestaram-se contra a tática de pesquisa da Pepsico e conclamaram os consumidores ao boicote aos produtos da empresa.



Movimentos Pró-Vida têm se manifestado contra a Pepsico, com o intuito de a empresa entender a vontade de seus consumidores. No mundo todo, a Senomyx tem se aliado a outros pólos de pesquisa sobre alimentos, como a Nestlé e a Solae. Os produtos com sabores artificiais de carne são os que mais têm avançado em razão desta linha de estudo biotecnológico, além dos adoçantes.

 



Essas informações talvez tragam mais luz sobre o motivo pelo qual o lobby abortista é tão grande no mundo, e especialmente no Brasil: matéria-prima mais barata, mais lucro! Como o Watergate ensinou: siga o dinheiro.

Fonte: http://humanitatis.net/?p=4166

--

Assim como a Pepsi, Lipton tea, Gatorade, Dentyne e Trident também usam células de bebês ABORTADOS

Boicote aos produtos abortistas!

O grupo "Filhos de Deus pela Vida" forneceu uma jeitosa lista de página inteira de produtos que usam células de bebês abortados ( Clique aqui para ver a lista ). A organização pró-vida recentemente desmascarou a empresa Pepsi e outras empresas por terem feito contrato com Semonyx, que usa células de bebês abortados para testar seus realçadores de sabores de alimentos e bebidas.

Além dos refrigerantes da Pepsi, a empresa é responsável por tais produtos populares como Mountain Dew, Ocean Spray, Seattle’s Best coffee, Aquafina, Lipton tea, Gatorade e Tropicana
Os produtos Kraft e Cadbury também entram na mesma categoria. Chiclets, Clorets, Dentyne e Trident são alguns dos produtos na lista dada na página de Filhos de Deus pela Vida.

Traduzido por Julio Severo de artigo do LifeSiteNews: Ocean Spray, Tropicana, Gatorade also on list of products using aborted fetal cell lines

Fonte: http://juliosevero.blogspot.com.br/

--


A empresa Pepsi, que lançará o novo produto Pepsi Next nas próximas semanas, está enfrentando um boicote mais forte enquanto ativistas pró-vida protestam contra o uso que a empresa faz de células derivadas de um feto abortado em pesquisas de realçamento de sabores. Mas a Pepsi teve sucesso, com a ajuda do governo de Obama, em seus esforços de impedir que seus acionistas pudessem examinar suas operações polêmicas.

Numa decisão dada em 28 de fevereiro, a Comissão de Título e Câmbio Americana (CTCA) determinou que o uso que a PepsiCo faz de células derivadas de bebês abortados permanece em seu acordo de pesquisa e desenvolvimento com Senomyx para produzir realçadores de sabores, constituindo “operações normais de negócios”.

Boicote contra a Pepsi

A carta assinada pelo advogado Brian Pitko do Gabinete do Promotor Público Chefe da CTCA foi enviada em resposta a um documento de 36 páginas apresentado pelos advogados da PepsiCo em janeiro de 2012. Nesse arquivamento, a PepsiCo apelou para que a CTCA rejeitasse a Resolução dos Acionistas apresentada em outubro de 2011 de que a empresa “adotasse uma política de empresa que reconheça os direitos humanos e empregue padrões éticos que não envolvam restos de seres humanos abortados tanto em acordos de desenvolvimento e pesquisas participativas quanto privadas”.

George A. Schieren, principal advogado da PepsiCo, comentou que a resolução deveria ser excluída porque “lida com assuntos relacionados às operações normais de negócios” e que “certas tarefas são tão fundamentais para administrar uma empresa no dia a dia que eles não deveriam ser sujeitos à supervisão dos acionistas”.

Debi Vinnedge, diretora-executiva de Filhos de Deus pela Vida, a organização que desmascarou a colaboração entre PepsiCo e Senomyx no ano passado, ficou “pasma com a apatia e insensibilidade” tanto dos executivos da PepsiCo quanto do governo de Obama.

“Não estamos falando sobre que tipo de canetas a PepsiCo que usar — estamos falando sobre tirar proveito dos restos de um bebê abortado para obter lucro”, disse ela. “Usar rins de embriões humanos (HEK-293) para produzir realçadores de sabores para suas bebidas não tem nada a ver com operações rotineiras!”

A PepsiCo também pediu que a resolução fosse excluída porque “inquiria com demasiada profundidade em assuntos de natureza complexa sobre as quais os acionistas não têm capacidade de fazer uma avaliação informada”.

“Em outras palavras, a PepsiCo pensa que seus acionistas são burros demais para compreender o que a PepsiCo está fazendo com os restos de crianças abortadas”, declarou Vinnedge. “Pois bem, eles estão para descobrir exatamente como o público é realmente esperto quando ele aumentar a pressão no boicote mundial!”

O senador Ralph Shortey, de Oklahoma, apresentou o projeto de lei SB1418 que proíbe a venda de produtos que são desenvolvidos ou contêm restos de bebês abortados. No caso dos produtos da Pepsi, as células derivadas dos bebês abortados não terminam no produto final.

“Elogiamos o senador por sua atitude corajosa”, comentou Vinnedge. “O público já está evitando todas as bebidas da Pepsi e a Pepsi Next é só isso — o próximo produto a se evitar!”
Até o momento, o boicote mundial se expandiu para incluir Canadá, Alemanha, Polônia, Inglaterra, Irlanda, Escócia, Espanha, Portugal, Austrália e Nova Zelândia.

Para mais informações, visite o site Children of God for Life.
Traduzido por Julio Severo do artigo de LifeSiteNews: Obama agency rules Pepsi use of cells derived from aborted fetus ‘ordinary business

Fonte: http://www.juliosevero.com/








Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 28/03/12 às 09:34:31 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES