Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.418.072 Visitas Únicas Hoje: 1.236
Usuários Online: 278
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Obras Malignas




Salvar em PDF






Visto: 4675 - Impresso: 615 - Enviado: 23 - Salvo em Word: 407
Postado em: 23/04/14 às 12:36:41 por: James
Categoria: Obras Malignas
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=31&id=12237
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Obras Malignas

Espacojames: Isto é desumano, não importa os crimes cometidos pelos homens, somente Deus tem o poder de julgar alguém. Nem Jesus condenou a mulher adúltera, pelo contrário disse: "Vá e não peques mais, se eles não te condenaram eu também não te condeno". Muitos países árabes utilizam métodos de mutilação de membros (Pés, mãos, órgãos genitais) para punir alguém, incrível que isso ocorra em pleno século 21 e ninguém faz nada!.

No Brasil, se uma mulher for ofendida, logo o infrator é preso pela Lei Maria da Penha, sem contar com os direitos humanos que cai em cima, e o que vemos nestes países orientais é execuções em praças públicas sem nenhuma intervenção das autoridades. Lamentável! Não importa se é tradição, ninguém tem o direito de tirar a vida de alguém, pagarão caro no dia do julgamento, porque nada que o homem faça ficará oculto aos olhos de Deus.

 

--

Apedrejado Até A Morte ( Cenas fortes)
 
Segundo informação este homem somali acusado de adultério foi apedrejado até a morte por bandidos islâmicos enquanto moradores horrorizados foram forçados a assistir. post net 12/06/12.
 

 

 

 

 

 

 

Outros casos de apedrejamento

 

 

Na Somália, uma jovem de 20 anos, embora divorciada, foi acusada da prática de adultério por manter relações sexuais com um homem solteiro de 29 anos. O castigo aplicado foi o apedrejamento até à morte; enterrada até à cintura, o espectáculo ocorreu na praça pública perante uma multidão de cerca de 200 pessoas. O homem foi punido com 100 chibatadas.

 

A região onde este e outros «crimes» análogos têm ocorrido é a zona sudeste da Somália, dominada pelas milícias al-Shabab que pretendem restaurar a Lei Islâmica na sua «pureza» original, que neste particular proíbe uma mulher que tenha sido casada, mesmo se obtém o divórcio, de ter relações extra-conjugais.
 
 
Grupos de direitos humanos têm denunciado sem sucesso estes crimes, o mais revoltante ocorreu no ano passado quando uma menina de 13 anos, que já tinha sido casada, foi apedrejada até à morte. Esses grupos ainda alegaram que a menina tinha sido violada, mas os extremistas muçulmanos disseram que ela era mais velha e que não tinha havido violação.
 
 
A Somália, em pleno século XXI, para além de outras práticas macabras como a pirataria, continua a ignorar os direitos humanos, particularmente na pessoa das mulheres e a cometer impunemente as maiores atrocidades perante uma comunidade internacional que assobia para o ar. Até quando?
 

 

A Justiça do Irã decidiu suspender, até segunda ordem, a execução por apedrejamento de mulher de 43 anos, acusada de adultério. O anuncio foi neste domingo (11) pela agência oficial de notícias Irna. A punição gerou uma onda de protestos ao redor do mundo. 

 

O encarregado da Justiça na Província do Azerbaijão Oriental, Malek Ajdar Sharifi, disse que o veredicto foi suspenso por "motivos humanitários" e por ordem do chefe da autoridade judiciária. Por isso a pena não será aplicada pelo momento.
 
 
A pena de morte Sakineh foi confirmada em 2007 pela Suprema Corte. Desde então, grupos de direitos humanos vem se mobilizando para evitar o castigo.
 
 
O Irã é um regime religioso, onde a Justiça é baseada na sharia (a lei religiosa determinada pelo Corão). O país também é conhecido por graves violações de direitos humanos e tem um alto índice de execuções.
 
-
 
Uma jovem mãe de dois filhos foi condenado à morte no Paquistão por possuir um telemóvel!
 
 
 

Arifa Bibi foi condenada à morte por apedrejamento por um tribunal tribal do Paquistão, e foi executada em 11 de Julho pelas mãos da sua família. Seu tio, primos e outros membros da família atiraram pedras contra a mulher até que ela morreu, tudo porque ela tinha um telemóvel. Ela foi enterrada no deserto, longe de sua aldeia natal, e de acordo com relatos, a família dela não tinha permissão para estar envolvida ou presente no seu funeral.

 

Apedrejamento tem sido um castigo comum em países como o Paquistão desde há muito tempo e é usado contra as mulheres e outros grupos vulneráveis.​​. Desde o apedrejamento de Arifa Bibi neste verão, grupos de direitos das mulheres lançaram uma campanha ainda mais forte para conseguir a proibição do apedrejamento.

 

Naureen Shameem, representante do grupo de direitos humanos das mulheres que vivem sob as Leis muçulmanos, diz que o apedrejamento é usado contra as mulheres, em particular, como uma forma de as controlar.

 

“O apedrejamento é uma punição cruel e horrível”, disse Shameem. “É uma forma de torturar uma pessoa até a morte. É uma das formas mais brutais de violência contra as mulheres, a fim de controlar e punir a sua sexualidade e as suas liberdades fundamentais. ”

A Comissão Asiática de Direitos Humanos explicou o acto de apedrejamento contra as mulheres num um recente comunicado de imprensa.

“O apedrejamento até a morte é um acto bárbaro de uma sociedade primitiva”, diz o comunicado de imprensa. ” À sociedade é enviada a mensagem de que a violência é a maneira de lidar com as mulheres e outros grupos vulneráveis. Os direitos das mulheres são negados através do uso dessas formas de punição. A sociedade paquistanesa degenerou a tal ponto que, para uma mulher, possuir um telemóvel tornou-se crime grave. Pior do que o estupro, assassinatos e explosões de bombas, através do qual muitas pessoas são mortas numa base diária. ”

 

Grupos estão pedindo às Nações Unidas para aprovar uma proibição mundial da apedrejamento. Não se sabe que progresso tem sido feito nessa frente.

 

 



Fonte: Pesquisa net











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 23/04/14 às 12:36:41 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES