Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.463.177 Visitas Únicas Hoje: 1.353
Usuários Online: 187
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Obras Malignas




Salvar em PDF






Visto: 1957 - Impresso: 34 - Enviado: 14 - Salvo em Word: 27
Postado em: 24/10/12 às 07:49:57 por: James
Categoria: Obras Malignas
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=31&id=10240
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Obras Malignas

O Bispo de Gap e dEmbrun (França), Dom Jean-Michel di Falco Léandri, deplorou a transmissão do seriado televisivo “Assim sejam” (Ainsi soient-ils) que agride à Igreja Católica ao apresentar os seminaristas, sacerdotes, bispos e inclusive ao Papa, envolvidos em histórias de corrupção, alcoolismo, sexo, abortos e luta de poderes, entre outros temas.

Ainsi soient-ils é transmitida todas as quintas-feiras no canal Arte, um canal que se apresenta como “cultural”. Os 8 capítulos que constituem a produção serão transmitidos até o dia 1º de novembro, dia que coincide com a celebração católica da Solenidade de Todos os Santos.

Em um artigo o Bispo que em maio de 2008 anunciou a aprovação por parte da Igreja das aparições de Nossa Senhora de Laus, comenta que viu os 8 capítulos do seriado “até o minuto final, como um dever”.

O Bispo afirma que “a pergunta que temos que fazer depois de ver isto é: E Deus, onde está em tudo isso? Claramente não foi levado em consideração nem no casting, nem depois, agora que o bom Povo de Deus que é a Igreja, será mais uma vez ferido por esta imagem da Igreja feita por ignorantes”.



O Prelado comenta também que “a qualidade dos atores não está em discussão; porém, estão ao serviço de um cenário indigno deste nome. É tedioso, embora todos os ingredientes estejam presentes: sexo, adultério, dinheiro, corrupção, suicídio, aborto, alcoolismo, luta de poderes, conservadores e progressistas, luta de classes. Apesar de tudo, a “maionese” não fica no ponto devido às situações inverossímeis”.

O Bispo diz também que no seriado se apresenta um conjunto de “aproximações lingüísticas, relações entre as pessoas à moda antiga, vestuários de outro tempo, frases feitas, vazias e pseudo-piedosas e paro de contar por aqui. Tudo isto faz com que a produção perca uma hipotética credibilidade”.

Depois de recordar que o presidente da França, François Hollande, “pôs de moda a palavra ‘normal’”, o Prelado assinala que quando a gente vê o seriado “se pergunta o que é o normal nesta produção”.

Para “coroar” tudo, refere Dom di Falco, Ainsi soient-ils apresenta a um presidente da Conferência Episcopal da França “isolado, ambicioso, imbuído de poder, desalmado, calculador, que prepara uma campanha para sua reeleição ao estilo dos homens maus da política. Tudo sob a autoridade de um Papa carnavalesco, preguiçoso e mal-humorado, submetido à vigilância de uma religiosa bigotona que o droga… quando lhe prepara o chá”.



O Bispo recorda também que nestes últimos tempos, “fala-se muito de caricaturas; há por todos os lados as de Maomé e do Islã, os cristãos tampouco se livram destas, porém estes fazem menos barulho (…) e não ameaçam ninguém a morte”.

“Depois da difusão das séries Os Borgia e Inquisitio, agora vem Assim sejam, sobre a vida em um seminário! Depois de relatos com pretensões históricas sobre uma caricatura sobre o passado, temos um relato sobre uma caricatura do presente”.

Certamente, prossegue o Bispo de Gap e d’Embrun, pode-se compreender o desejo de alguns de atacar o tremendo êxito do filme “De Deuses e Homens”, que relata o martírio de um grupo de monges trapenses assassinados por ódio à fé por parte dos muçulmanos: “se este for o caso, não é mais que uma tentativa fracassada, porque está muito longe daquela, com esta mascarada carnavalesca”.

De fato, diz o Prelado, “a visão da Igreja que aqui nos apresenta está de acordo às idéias de quem não a conhece. Em efeito, não esperava que a realidade fosse embelezada. Os homens permanecem homens, com suas debilidades, sua mediocridade. Os acontecimentos recentemente vividos, no círculo do mesmo Papa Bento XVI dão prova disso”.

“Devido a que somos homens imperfeitos, a Igreja é frágil e vulnerável em sua humanidade, mas está fortalecida pelo Espírito de Cristo que a habita e a anima”, ressalta o Bispo.






Fonte: ACI Digital











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 24/10/12 às 07:49:57 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES