LISTAR ARTIGOS DESTA CATEGORIA
LISTAR MENUS

Resposta Católica




Artigo visto 1383 vezes




Visto: 1383 - Impresso: 29 - Enviado: 14 - Salvo em Word: 19
Postado em: 21/09/13 às 17:10:50 por: James
Categoria: Resposta Católica
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=197&id=11486
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Resposta Católica

O ato sexual entre esposo e esposa tem caráter unitivo e procriativo. Assim, não é possível e nem moralmente lícito o sexo virtual entre ambos.

Algumas situações peculiares impedem que os esposos estejam juntos cotidianamente, porém, isso não pode de ser motivo para que atos imorais sejam cometidos. Nesse caso, o que se deve esperar do casal é que se una à cruz de Cristo e ofereça a abstinência do outro como sacrifício.

O Catecismo da Igreja Católica se apropria da Constituição Pastoral ‘Gaudium et spes’ para falar sobre o tema:

    2362. «Os atos pelos quais os esposos se unem íntima e castamente são honestos e dignos; realizados de modo autenticamente humano, exprimem e alimentam a mútua entrega pela qual se enriquecem um ao outro com alegria e gratidão». A sexualidade é fonte de alegria e de prazer: «Foi o próprio Criador quem [...] estabeleceu que, nesta função [da geração], os esposos experimentassem prazer e satisfação do corpo e do espírito. Portanto, os esposos não fazem nada de mal ao procurar este prazer e gozar dele. Aceitam o que o Criador lhes destinou. No entanto, devem saber manter-se dentro dos limites duma justa moderação».

Desta forma, o ato sexual quando realizado de forma casta, dentro do sagrado matrimônio é algo querido e abençoado por Deus, o que não ocorre, de maneira alguma, no sexo virtual, ainda que entre esposos.

Fonte: http://padrepauloricardo.org

 
Total Visitas Únicas: 6.498.998
Visitas Únicas Hoje: 1.728
Usuários Online: 249