Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.592.338 Visitas Únicas Hoje: 2.301
Usuários Online: 385
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Saiba Mais




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 2175 - Impresso: 186 - Enviado: 20 - Salvo em Word: 104
Postado em: 29/07/13 às 07:45:33 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=19&id=11228
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais

Esqueça aquela história de inverno nuclear: os humanos sobreviveriam a isso. A pergunta é: quantas explosões nucleares seriam necessárias para destruir todos os seres humanos da Terra? A resposta é surpreendente!

Atualmente, os humanos ocupam apenas 12,5% da superfície da terra, que tem um total de 18.617.500 quilômetros quadrados. A bomba atômica mais poderosa no mundo é a B83, que tem o poder de destruição de duzentas bombas iguais à utilizada em Hiroshima. Isso significaria uma destruição de quase 15 quilômetros quadrados.
 
 
Bomba B83 - Maior bomba já produzida (200 bombas iguais à de Hiroshima)
 
 
 
Agora, dividindo o número total de quilômetros habitado da Terra com o raio de destruição do B83, descobrimos o número de bombas necessárias para a aniquilação da raça humana. E, surpreendentemente, as 5.192 bombas russas, 4.075 estadunidenses e 300 francesas, somadas com as bombas existentes em todo o mundo, não seriam suficientes para isso. Atualmente, existem no mundo 10.227 bombas, e seriam necessárias 1.241.166 para varrer toda a humanidade da face da Terra.
 
 
 
Comparação entre o poder nuclear necesssário para destruir toda a área do planeta coberta por humanos em compraração com o que existe atualmente no arsenal mundial.
 
Talvez isso seja bom, mas, por outro lado, seria melhor simplesmente ter bombas suficientes para acabar com tudo de uma vez do que termos que passar por um inverno nuclear… [Gizmodo]
» O lado belo das terríveis armas de destruição em massa
 
--
 
Saiba mais:
 
Desmantelada última grande bomba atómica dos EUA
 
 
 
Desmantelada última grande bomba atómica dos EUA
 
Com nove megatoneladas, a B53 é a última das grandes bombas atómicas dos Estados Unidos. Pesa 4,500 quilos e é do tamanho de uma carrinha. Foi construída para destruir construções subterrâneas e era transportada por aviões B52.
 
Especialistas nucleares do estado do Texas vão esta terça-feira desarmar a maior, mais poderosa e mais antiga bomba do arsenal americano da era da Guerra Fria.
 
A última das bombas B-53 - construídas há 50 anos, em 1962, o ano da Crise dos Mísseis com Cuba - será desmontada na usina Pantex, próxima da cidade de Amarillo, o único local nos Estados Unidos onde atualmente se constroem, mantêm e desarmam armas atómicas.
 
Uma bomba destas é considerada neutralizada no momento em que os cerca de 136 quilos de explosivos nela contidos forem separados do material nuclear, urânio. Todos os materiais e componentes da bomba serão depois processados, o que inclui desinfecção, reciclagem e armazenagem. Para já o urânio será temporariamente armazenado nas instalações da Pantex.
 
Com a destruição desta bomba, o programa de desmantelamento fica concluído um ano antes do previsto, segundo o Departamento para a Administração da Energia e Segurança Nuclear dos Estados Unidos da América. O seu diretor, Thomas D'Agostino, considerou que "o mundo será um lugar mais seguro após a desmontagem desta arma".
 
Potência compensava falta de precisão
 
De cor cinza, 4.500 km de peso e do tamanho de uma carrinha, a bomba tinha poder para apagar da face da Terra uma zona metropolitana inteira ao ser lançada de um bombardeiro B-52. De nove megatoneladas de potência foi concebida para destruir instalações profundas.
 
Em comparação, a bomba que destruiu a cidade japonesa de Hiroshima, no fim da Segunda Guerra Mundial, era cerca de 600 vezes menos potente que a B53.
 
O desmantelamento desta bomba é "significativo por se tratar da última deste tipo de armas multimegatónicas, que as potências nucleares construíram durante a Guerra Fria", disse Hans Kirstensen, diretor do projeto de informação nuclear da Federação de Cientistas dos Estados Unidos, à AFP.
 
"A grande potência das bombas compensava a sua falta de precisão. Atualmente, as bombas são  mais pequenas mas muito mais precisas, reduzindo os efeitos colaterais", acrescentou Kirstensen. Com a destruição da última B53, a bomba mais poderosa à face do planeta é a B83, de apenas 1.2 megatoneladas.
 
 
 
Muitas das B53 foram desmanteladas nos anos 80, mas o número significarivo foi mantido nos arsenais até 1997.
 
Esta era, pelo menos oficialmente, a última das grandes bombas do arsenal dos EUA. Construída com meios e tecnologia mais antiga e por engenheiros já reformados ou falecidos, foi agora necessário construir uma linha especial para a desmontar.
 
A Pantex deverá continuar a cumprir um importante papel em projetos similares a este à medida que velhas armas forem retiradas do arsenal nuclear norte-americano.
 


Fonte:
http://hypescience.com/20823-quantas-bombas-atomicas-destruiriam-a-humanidade/
http://www.rtp.pt/noticias/?article=492513&layout=121&visual=49&tm=7&











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 29/07/13 às 07:45:33 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM








Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES