Livro: As Profecias e Revelações de Santa Brígida - Parte 33
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.025.159
Visitas Únicas Hoje: 1.315
Usuários Online: 396
Sistema de Busca

 

Livro Aberto
Coloco nesta catogira livros inteiros sobre nossa fé católica, que serão inseridos por partes.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1519 - Impresso: 55 - Enviado: 15 - Salvo em Word: 59
Postado em: 03/11/11 às 20:54:38 por: James
Categoria: Livro Aberto
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=180&id=9083
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Livro Aberto

Palavras de Nosso Senhor Jesus Cristo à sua esposa escolhida e muito amada, Santa Brígida; sobre a proclamação de sua santíssima encarnação; a rejeição, profanação e abandono de nossa fé e batismo; e como Ele convida sua amada esposa e todo o povo cristão a amá-Lo.

Baixe o livro completo em nosso site no artigo N.º 4917

http://www.espacojames.com.br/?cat=99&id=4917

--

Livro 2 - Capítulo 22

Maria disse: “Está escrito que ‘se queres ser sábia, deves aprender sabedoria com uma pessoa sábia’. Consequentemente, eu te dou o exemplo figurativo de um homem que queria tornar-se sábio e viu dois professores diante dele. Ele disse a eles: ‘Eu gostaria muito de adquirir sabedoria, se somente eu soubesse onde ela pode me conduzir, e que utilidade e propósito ela tem.’ Um dos professores respondeu: ‘Se queres seguir minha sabedoria, ela te levará ao topo de uma alta montanha através de um caminho que é difícil e pedregoso sob os pés, escarpado e difícil de subir. Se te esforçares por esta sabedoria, ganharás algo que é escuro por fora, mas reluzente por dentro. Se te agarrares a ela, irás garantir teu desejo.

Como um círculo que vai rodando, ela te atrairá mais e mais doçura e sempre mais docemente, até o tempo em que ficarás imbuído de alegria por todos os lados.’ O segundo professor falou: ‘Se seguires a minha sabedoria, ela te conduzirá a um vale exuberante e lindo com frutos por todo o lado. O caminho é macio sob os pés e a descida pouco difícil. Se perseverares nesta sabedoria, ganharás algo que é brilhante por fora, mas quando quiseres usá-lo, ele voará longe de ti. Também terás algo que não durará, mas se acabará repentinamente. Será como um livro que, uma vez lido até o fim, deixa de existir junto com o ato de leitura, e ficarás ocioso.’

Quando o homem ouviu isso, pensou consigo mesmo: ‘Ouvi duas coisas maravilhosas. Se eu subir a montanha, meus pés se enfraquecem e minhas costas ficam pesadas. Então, se eu obtiver a coisa que é escura por fora, que bem isto fará a mim? Se eu me esforçar por algo que não tem fim, quando terei alguma consolação? O outro professor me prometeu algo que é radiante por fora, mas que não dura; um tipo de sabedoria que se acabará com sua leitura. Que utilidade eu tenho de coisas com nenhuma estabilidade?’ Enquanto ele estava pensando nisso, de repente,apareceu outro homem entre os dois professores e disse: ‘Embora a montanha seja alta e difícil de escalar, no entanto, há uma nuvem resplandecente acima da montanha que te dará conforto.

Se o recipiente que te foi prometido é escuro por fora, de alguma forma ele poderá ser quebrado, pegarás o ouro que está guardado nele e estarás na feliz posse dele para sempre.’ Estes dois professores são dois tipos de sabedoria, chamadas de sabedoria do espírito e sabedoria da carne. A de tipo espiritual envolve a desistência da vontade própria, por Deus, e a aspiração das coisas do Céu com todo desejo e ação.

Ela não pode ser verdadeiramente chamada sabedoria se tuas ações não forem de acordo com as suas palavras. Esse tipo de sabedoria conduz a uma vida abençoada. Porém, envolve um acesso pedregoso e subida ingrime, na medida em que, resistir às tuas paixões parece um caminho duro e pedregoso. Ela envolve uma subida ingrime para rejeitar os prazeres habituais e não amar as glórias mundanas. Embora seja difícil, mesmo para a pessoa que reflete o quão pouco tempo existe e como o mundo acabará, e para quem fixa sua mente constantemente em Deus, acima da montanha aparecerá uma nuvem, ou seja, a consolação do Santo Espírito.

Uma pessoa merecedora da consolação do Espírito Santo é a que não busca nenhum outro consolador a não ser Deus. Como poderiam todos os eleitos se incumbir dessas tarefas tão duras e difíceis, se o Espírito de Deus não tiver cooperado com a boa vontade deles, como um bom instrumento? A boa vontade deles atraiu este Espírito, e o amor divino que eles tiveram por Deus o convidou, porque eles se esforçaram de coração e com vontade até que se tornaram fortes nos serviços.

Eles ganharam a consolação do Espírito e também logo receberam o ouro do divino deleite e amor que não apenas os tornou capazes de tolerar muitas e grandes adversidades, mas também os fez regozijar por suportá-las quando pensavam na recompensa. Tal regozijo parece obscuro para os amantes deste mundo, porque eles amam a escuridão. Porém, para os amantes de Deus é mais resplandecente que o sol e brilha mais que o ouro, porque eles avançam na escuridão de seus vícios e sobem a montanha da paciência, contemplando a nuvem da consolação que nunca se acaba, mas começa no presente e gira como um círculo até que alcancem a perfeição. A sabedoria mundana conduz a um vale de miséria que parece exuberante em sua abundância, lindo em reputação, suave em luxúria. Este tipo de sabedoria terminará rapidamente e não oferecerá benefício adicional além do que costuma ver e ouvir.

Portanto, minha filha, procures a sabedoria do mais sábio, quero dizer, do meu Filho! Ele é a própria sabedoria da qual vem todas as sabedorias. Ele é o círculo que nunca acaba. Eu te suplico assim como uma mãe faz com seu filho: ame a sabedoria que é como ouro por dentro, mas insignificante por fora, que queima, por dentro, com amor, mas requer esforços por fora e produz frutos através dos seus trabalhos. Se te preocupas pela responsabilidade de tudo isso, o Espírito de Deus será teu consolador.

Vá e continues tentando como alguém que persiste até que o hábito é adquirido. Não voltes atrás até que alcances o pico da montanha! Não há nada tão difícil que não se torne fácil através da perseverança constante e inteligente. Não há busca tão nobre no princípio que não caia na escuridão por não ser levada a cabo. Então, avances para a sabedoria espiritual! Ela te levará ao trabalho físico, ao desprezo do mundo, a um pouco de dor, e à consolação eterna. Mas a sabedoria mundana é enganadora e esconde um ferrão. Ela te conduzirá a acumular bens temporais e ao prestígio no presente, mas, no fim, à maior infelicidade, a menos que estejas atenta e tomes cuidadosas precauções.”

As palavras gloriosas da Virgem explicando sua humildade a sua filha; sobre como a humildade está ligada a um manto e sobre as características da verdadeira humildade e seus frutos maravilhosos.

Livro 2 - Capítulo 23

Muitas pessoas imaginam por que eu falo contigo. É certamente para mostrar minha humildade. Se um membro do corpo está doente, o coração não estará satisfeito ate que ela tenha recuperado sua saúde, e uma vez que sua saúde tenha se recuperado o coração fica ainda mais satisfeito. Da mesma forma, por muito que uma pessoa possa pecar, se ela se voltar para mim com todo seu coração e um propósito verdadeiro de se emendar, Eu me preparo imediatamente para recebê-la quando chegar. Eu não me detenho no quanto ela tenha pecado, mas à intenção e o propósito que ela tem ao retornar.

Todos me chamam de ‘Mãe da misericórdia’. Verdadeiramente, minha filha, a misericórdia do meu Filho me fez misericordiosa e a revelação da sua misericórdia me fez compadecida. Por esta razão, é miserável um homem ou uma mulher que, sendo capaz, não recorre à misericórdia. Portanto, venha, minha filha, e esconde-te sob meu manto! Meu manto é insignificante por fora, mas é de muita utilidade por dentro, por três razões. Primeira, ele te abriga dos ventos tempestuosos; segundo, ele te protege do frio que corta; terceiro, ele te defende das chuvas do céu.

Este manto é minha humildade. Os amantes do mundo o desprezam e pensam que imitá-lo é uma tola superstição. O que é mais desprezível do que ser chamado de idiota e não se zangar ou responder à altura? O que é mais desprezível do que desistir de tudo e ficar pobre de tudo? O que parece ser mais triste para as almas mundanas do que esconder sua própria dor, pensar e acreditar que é sem valor e pior do que qualquer outra pessoa? Assim foi minha humildade, minha filha. Este foi meu contentamento, este meu único desejo. Eu só pensei em como agradar meu Filho. Esta minha humildade foi útil àqueles que me seguiram, de três maneiras.

Primeira, foi útil nas pestes e em tempo de tempestade, isto é, contra o insulto e desprezo humano. Uma tempestade forte e violenta espanca uma pessoa por todos os lados e a faz congelar. Da mesma forma, ridicularizar esmaga facilmente uma pessoa impaciente que não reflete sobre as realidades futuras; isso leva a alma para longe da caridade. Qualquer um, estudando cuidadosamente minha humildade, deve considerar o tipo de coisas que eu, a Rainha do Universo, tive que ouvir e, assim, ela deve procurar o meu louvor e não o seu próprio.

Faça-o lembrar que palavras são nada mais do que vento, e ele logo ficará calmo. Porque as pessoas mundanas são tão inaptas em suportar insultos verbais, se não por que elas procuram sua própria honra e não a de Deus? Não há humildade nelas, porque seus olhos ficam embaçados pelo pecado. Portanto, embora a lei escrita diga que não se deve, sem justo motivo, dar ouvidos a insultos ou não suportá-los, é ainda uma virtude e um premio ouvir pacientemente e suportar insultos por amor de Deus.

Segunda, minha humildade é uma proteção contra o frio cortante, ou seja, contra a amizade carnal. Assim, há um tipo de amizade na qual uma pessoa é amada na intenção das comodidades atuais, como os que falam desta maneira: ‘Alimente-me no presente momento e eu te alimentarei, porque não me interessa quem alimenta após a morte! Respeite-me e eu te respeitarei, porque não me interessa nem um pouco que tipo de respeito virá no futuro’ Esta amizade é fria, sem o calor divino, tão dura quanto neve congelada, com relação a amor e sentimentos de compaixão por um ser humano amigo, em necessidade; sua recompensa é estéril.

Uma vez que uma parceria é terminada e as mesas são retiradas, a utilidade dessa amizade desaparece imediatamente e seu lucro é perdido. Quem imita minha humildade, faz igualmente o bem a todos por amor a Deus, tanto a inimigos como a amigos: para seus amigos, pois eles perseveram firmemente honrando a Deus; e para seus inimigos, porque eles são criaturas de Deus e podem se tornar bons no futuro.

Em terceiro lugar, a contemplação da minha humildade é uma proteção contra as chuvas torrenciais e as impurezas que vêm das nuvens. De onde as nuvens surgem, se não da umidade e dos vapores vindos da Terra? Quando eles sobem aos céus devido ao calor, condensam-se nas regiões mais altas e, desta forma, três coisas são produzidas: chuva, granizo e neve. A nuvem simboliza o corpo humano que vem da impureza. Assim como as nuvens o corpo humano faz três coisas. O corpo faz a audição, a visão e o tato. Porque o corpo pode ver, ele deseja as coisas que vê. Ele deseja coisas boas e belas formas; ele deseja posses abrangentes.

O que são todas essas coisas se não um tipo de chuva vinda das nuvens, manchando a alma com uma paixão por acumular, perturbando-o com aborrecimentos, distraindo-o com pensamentos inúteis e preocupando-o sobre a perda dos bens acumulados? Porque o corpo pode ouvir, ele se satisfaz ouvindo sobre sua própria glória e sobre as amizades mundanas. Ele presta atenção a tudo o que é agradável ao corpo e é danoso à alma. O que tudo isso lembra senão o rápido derretimento da neve, fazendo a alma ficar fria diante de Deus e turva para a humildade?

Porque o corpo tem sentimento, ele busca seu próprio prazer e descanso físico. O que tudo isso lembra se não o granizo que é congelado com águas impuras e que deixa a alma estéril na vida espiritual, forte com respeito às ocupações mundanas e branda com respeito ao conforto físico? Portanto, se uma pessoa quer proteção contra esta nuvem, deixe-a buscar segurança na minha humildade e imitá-la. Através disso, ela estará protegida da paixão por ver, não desejará coisas ilícitas; ela estará protegida do prazer de ouvir e não prestará atenção a nada que vá contra a verdade; ela estará protegida da luxúria da carne e não sucumbirá aos impulsos ilícitos.

Eu te asseguro: a contemplação da minha humildade é como um bom manto que aquece os que o vestem; ou seja, aqueles que não somente o vestem na teoria, mas também na prática. Um manto físico não dá nenhum calor a não ser que seja vestido. Da mesma forma, minha humildade não faz nenhum bem àqueles que apenas pensam nela, a não ser que cada um se esforce em imitá-la, cada um da sua maneira. Então, minha filha, vista o manto da humildade com toda a tua força, pois as mulheres mundanas vestem mantos que são para o orgulho por fora, mas de pouca utilidade por dentro. Evite tais vestuários em geral, já que, se o amor do mundo primeiro não se torna desprezível para ti, se não estás continuamente pensando na misericórdia de Deus para contigo e na tua ingratidão para com ele, se não tens sempre em mente o que ele fez e o que tu fazes, e a justa sentença que te espera em retribuição, não estarás apta a compreender minha humildade.

Porque eu me humilhei tanto ou porque eu mereci tal favor, se não porque considerei e soube ser nada e ter nada em mim mesma? É também por esta razão que não busco a minha própria glória, mas somente a do meu Dono e Criador. Então, filha, refugia-te no manto da minha humildade e consideres a ti mesma uma pecadora maior que todos os outros! Pois, mesmo que vejas outros que são maus, não sabes qual será o futuro deles amanhã; nem mesmo podes saber suas intenções ou a consciência do que estão fazendo, se eles fazem isso por fraqueza ou deliberação. É por isso, que não deves te colocar na frente de ninguém e nem julgar ninguém em teu coração.”

A exortação da Virgem à sua filha se queixando sobre quão poucos amigos tem; sobre como Cristo fala à esposa e descreve suas palavras sagradas como flores e explica como são as pessoas em que tais palavras dão frutos.



Fonte: Extraído do Livro As Profecias e Revelações de Santa Brígida





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 03/11/11 às 20:54:38 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES