Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.350.051 Visitas Únicas Hoje: 1.081
Usuários Online: 324
Sistema de Busca
Documento sem título

Qual a aparição de Nossa Senhora mais importante na História?

Medjugorje

Fátima














Newsletter Espacojames
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Curiosidades




Salvar em PDF






Visto: 3454 - Impresso: 237 - Enviado: 22 - Salvo em Word: 95
Postado em: 07/05/15 às 21:55:15 por: James
Categoria: Curiosidades
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=177&id=13320
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Curiosidades

Espacojames: Faço das palavras de Robert Oppenheimer as minhas! SOMOS DESTRUIDORES DE MUNDOS...

Julius Robert Oppenheimer, o americano que criou a bomba atômica chorou logo após os testes de detonação e disse: "Sabíamos que o mundo não seria o mesmo. Algumas pessoas riram, algumas pessoas choraram, a maioria das pessoas ficou em silêncio. Agora eu me tornei a Morte, o destruidor de mundos." Leia a biografia de Robert Oppenheimer no final deste artigo.

 

"E, se aqueles dias não tivessem sido abreviados, nenhuma carne seria salva. Mas, por causa dos eleitos, aquele tempo será encurtado." (Matheus 34:22)

E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com a guerra…” Apocalipse 6:8

 


Depois que as forças norte americanas assombraram o mundo lançando duas bombas atômicas sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, com respectivamente 15 e 25 Quilotons em Agosto de 1945, antecipando em alguns meses o fim do maior conflito bélico da história da Humanidade, uma sombra de preocupação caiu sobre todos os países que tinham alguma divergência política ou ideológica com os Estados Unidos.

 

Harry Truman - Presidente dos Estados Unidos da América.

 

Os ataques nucleares ou Holocaustos de Hiroshima e Nagasaki foram ordenados pelo maçon, Harry Truman, Presidente dos Estados Unidos da América.

Estima-se que até o final de 1945, as bombas mataram 140.000 pessoas em Hiroshima e 80.000 em Nagasaki, dos quais a metade morreu no mesmo dia do atentado.

Hiroshima

Nagazaki


A destruição causada pelas bombas atômicas sobre Hiroshima  e Nagasaki em 1945. Imagine o que causaria um artefato 3.000 vezes mais poderoso…

Truman foi iniciado na Maçonaria em 1909, em Belton Lodge n º 450, Missouri. Em maio de 1959, o ex-presidente Truman recebeu um prémio dado ao presidente dos EUA,   por ter sido o único presidente americano a ter chegado as bodas de ouro na Maçonaria.

Então com o objetivo de fazer frente ao poder nuclear dos americanos, a União Soviética intensificou suas pesquisas e experiências com artefatos nucleares, e os testes com bombas atômicas passaram a ser frequentes dentro e fora da “Cortina de Ferro”. Fosse em remotas ilhas do Pacífico ou no gelado Ártico, americanos e soviéticos disputavam a superioridade da tecnologia nuclear no auge da Guerra Fria.

 

Comparação do tamanho das bombas Fat Man lançada sobre Nagasaki (acima) e um réplica da Tsar Bomba (abaixo)

 

Haviam também algumas razões estratégicas para a construção de bombas tão poderosas: Os militares achavam que em caso de um novo conflito, haveria poucas chances de enviar bombas ao território inimigo, devido ao desenvolvimento das tecnologias de interceptação e rastreamento, e teriam poucas chances de ataque bem sucedidos, que deveriam ter sua destruição maximizada.

 

Estação russa de radares, herança da Guerra Fria…


Entre as décadas de 50 e início da década de 60 do século passado, era comum que os jornais informassem a realização de testes nucleares feitos pelas duas grandes potências. Porém, nenhum dos testes já feitos com bombas nucleares chegou sequer perto do ocorrido em 30 de Outubro de 1961, com o artefato que ficou conhecido como TSAR BOMBA.

Foto da Tsar Bomba tirada pelo avião que a lançou


A TSAR BOMBA foi a maior e mais poderosa bomba nuclear jamais construída, com 50 megatons (com apenas metade do projeto original), ou seja, equivalente a 50 milhões de toneladas de TNT, um poder destrutivo 1.500 vezes maior que as bombas lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki somadas.

 

A explosão de Hiroshima é tão pequena que teve que ser ampliada perto da Tsar, vale bem lembrar que só foi detonado metade da super bomba (50 megatons). A Tsar usa 100 megatons, ou seja, o gráfico seria o doubro do tamanho abaixo! Tão potente que os cientistas tiveram medo de detoná-la por completo.

 

 

Construção da TSAR - Maior Bomba Atômica já produzida

Construção da TSAR - Maior Bomba Atômica já produzida

Construção da TSAR - Maior Bomba Atômica já produzida

Construção da TSAR - Maior Bomba Atômica já produzida

Construção da TSAR - Maior Bomba Atômica já produzida

 o índice de sobrevivência da tripulação responsável por transportá-la foi estimado em 50%, considerando que todos estivessem a 10 quilômetros de altura e 45 quilômetros de distância no momento da detonação, que deveria ocorrer 4 quilômetros antes de a bomba atingir o solo!

Teste realizado com apenas metade dos explosivos ( 50 Megatons) da super bomba!

Teste realizado com apenas metade dos explosivos ( 50 Megatons) da super bomba!

 

A Tsar Bomba foi desenvolvida durante a Guerra Fria, e seu principal propósito foi o de demonstrar ao mundo — e especialmente aos EUA — o poder bélico e tecnológico soviético. O artefato era tão absurdamente grande que, em termos práticos, seria muito difícil transportá-lo para que fosse detonado durante uma batalha, e mais complicado ainda levá-lo até os Estados Unidos.

 

Além disso, a bomba era tão poderosa que, mesmo depois que os soviéticos reduziram a sua força pela metade, o índice de sobrevivência da tripulação responsável por transportá-la foi estimado em 50%, considerando que todos estivessem a 10 quilômetros de altura e 45 quilômetros de distância no momento da detonação, que deveria ocorrer 4 quilômetros antes de a bomba atingir o solo!

 

Carga de Explosivos que será colocado na Bomba.

 

Desenvolvimento e testes

Originalmente, a Tsar contava com 100 megatons, que foram reduzidos para um poder explosivo entre os 50 e 57 megatons com o intuito de minimizar a dimensão da destruição. Ainda assim, só para que você tenha uma ideia, o dispositivo era 3 mil vezes mais potente do que a bomba de Hiroshima. E sabe quanto tempo a equipe responsável pela Tsar — composta por apenas cinco físicos soviéticos — demorou em construí-la? Entre 14 e 16 semanas!

No final de outubro de 1961, os soviéticos decidiram realizar um teste com a Big Ivan e mostrar ao mundo inteiro o que acontece quando se explode um dispositivo de 50 megatons. Para isso, uma equipe de engenheiros teve que remodelar uma aeronave e retirar parte de sua fuselagem para que a Tsar, que pesava 25 toneladas e media mais de 8 metros, pudesse ser transportada.

 

 

Detonação histórica

O local escolhido para o teste foi uma ilha localizada no Ártico chamada Nova Zembla, e uma vez detonada, a Tsar Bomba provocou uma onda de choque poderosa o suficiente para circular o nosso planeta três vezes e quebrar as janelas de um edifício a 900 quilômetros de distância na Finlândia. Além disso, a explosão pôde ser vista a mil quilômetros do local do teste, e o raio de destruição chegou a 35 quilômetros.

 

 

Todas as casas e edifícios localizados em um vilarejo abandonado da ilha — a 55 quilômetros do local da explosão — foram completamente varridos e a superfície do local ficou completamente plana. Além disso, a nuvem de cogumelo produzida pela detonação chegou a 60 mil metros de altura, e o calor gerado pela bomba poderia provocar queimaduras graves a quem estivesse a 100 quilômetros de lá.

Felizmente, a Tsar Bomba serviu apenas como demonstração de poder e, até onde se sabe, nenhum dispositivo semelhante foi construído no mundo.

 

--

Robert Oppenheimer ( 1904 - 1967 )

Biografia de Robert Oppenheimer - O seu trabalho foi fundamental para a criação da bomba atómica. Dirigiu o projeto Manhattan

 



Robert Oppenheimer (1904 - 1967)
Dirigiu o projeto da criação da bomba atómica

 

Julius Robert Oppenheimer, foi um físico Norte-americano. Nasceu em  Nova Iorque, no dia 22 de abril de 1904, tendo acabado por falecer em Princeton, no dia 18 de fevereiro de 1967, vítima de um câncro na garganta, aos 62 anos de idade.

Dirigiu o Projecto Manhattan para o desenvolvimento da bomba atómica, durante a Segunda Guerra Mundial, no laboratório nacional de Los Alamos, no Novo México. O seu trabalho foi fundamental para que os Estados Unidos vencessem a corrida com os nazis na construção da arma de destruição mais impressionante e assustadora já criada.

Oppenheimer nasceu no seio de uma família judia. Estudou na Ethical Culture Society, onde chegou a realizar uma  formação diversificada, tanto em matemáticas e ciências como em literatura grega e francesa.

Filho de um imigrante alemão que enriqueceu com a importação de produtos têxteis, frequentou a reputada Universidade de Harvard, concluíndo o seu curso em 1925.  No princípio centrou sua atenção nos processos energéticos das partículas subatómicas, como os eletrões, positrões e raios cósmicos. Não foi um assunto que o entusiasmou e acabou por se virar posteriormente para a mecânica quântica, por grande influência de Paul Dirac. Cedo se envolveu em assuntos políticos, preocupado pelo auge do nazismo na Alemanha.

Mudou-se para o Reino Unido para pesquisar no Cavendish Laboratory, dirigido por Ernest Rutherford. Foi convidado por Max Born para ingressar na Universidade de Göttingen, onde se doutorou em 1927. Ali trabalhou com físicos eminentes, como Niels Bohr e Paul Dirac. Depois de uma curta visita às universidades de Leiden e de Zurich, regressou aos Estados Unidos para dar aulas de física na Universidade de Berkeley e no Instituto de Tecnologia da Califórnia.

Ao herdar a fortuna do pai, falecido em 1937, não perdeu nenhuma oportunidade de financiar diversas organizações antifascistas. Dececionado pelo comportamento dispensado aos cientistas pela ditadura estalinista, terminou por se afastar das associações comunistas a que esteve vinculado. Em 1939, Albert Einstein e Leo Szilard advertiram-no a respeito da terrível ameaça que seria para a humanidade se o regime nazi fosse o primeiro a dispor de uma bomba atómica.

Oppenheimer começou então a pesquisar tenazmente sobre o processo de obtenção de urânio-235, a partir de mineral de urânio natural, ao mesmo tempo que determinava a massa crítica de urânio requerida para a bomba.

Em 1942 integrou-se ao Projeto Manhattan, destinado a gerir a investigação e o desenvolvimento, por parte de cientistas britânicos e norte-americanos, da energia nuclear com fins militares. A sede central, o laboratório secreto de Los Alamos, no Novo México, foi eleita pelo próprio Oppenheimer. Depois do sucesso da prova efetuada em Alamogordo, em 1945, acabou por se demitir como diretor do projeto.

Dois anos depois foi eleito presidente da Comissão para a Energia Atómica norte-americana, cargo que exerceu até 1952. Um ano mais tarde, devido à sua antiga vinculação com os comunistas, foi vítima da caça às bruxas de McCarthy, e foi destituído da presidência da comissão. Participou da 8ª e 10ª Conferência de Solvay, e foi presidente da 13ª conferência, em 1964.

Os últimos anos de sua vida foram dedicados à reflexão sobre os problemas surgidos da relação entre a ciência e a sociedade.

 

 



Pesquisa Espacojames:
http://www.taringa.net/posts/info/5091115/La-bomba-nuclear-mas-potente-tsar.html

http://www.megacurioso.com.br/guerras/37427-conheca-a-historia-da-mais-poderosa-bomba-nuclear-ja-criada-pela-humanidade.htm

http://www.explicatorium.com/biografias/Biografia_Robert_Oppenheimer.php











Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 07/05/15 às 21:55:15 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM










Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES