A CONSAGRAÇÃO DA RÚSSIA JÁ FOI REALIZADA?
 
 
Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 5.951.664
Visitas Únicas Hoje: 866
Usuários Online: 290
Sistema de Busca

 

Artigos
Artigos sobre diversos temas, todos relacionados a igreja e o nossa vida cristã.




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 1469 - Impresso: 39 - Enviado: 15 - Salvo em Word: 23
Postado em: 28/04/15 às 20:44:03 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=13289
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Assista o melhor documentário sobre Fátima já produzido no link abaixo:

Artigo N.º 13084 - Documentário: Os três segredos de Fátima - History Channel Especial Fátima ( Excelente! )

 

--

 

A Consagração da Rússia

Virei pedir a consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração... Se atenderem a Meus pedidos, a Rússia se converterá, e terão paz.”

Na aparição de 13 de Julho, Nossa Senhora avisou os três videntes que se as pessoas não parassem de ofender Deus, Ele castigaria o mundo "por meio da guerra, da fome, e da perseguição da Igreja e do Santo Padre," usando a Rússia como o seu "instrumento escolhido de castigo." Disse às crianças que "para evitar isto, virei a pedir a Consagração da Rússia ao Meu Coração Imaculado" e prometeu que, por meio de este ato singular e público, a Rússia seria convertida e a paz seria dada ao mundo.

A Mãe de Deus avisou que se os seus pedidos não forem concedidos, “A Rússia espalhará seus erros pelo Mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas.”

 

 

Cumprindo a Sua palavra, Nossa Senhora reapareceu à Irmã Lucia a 13 de Junho de 1929 em Tuy, Espanha, quando numa grande visão sublime representando a Santa Trindade anunciou que “é chegado o momento em que Deus pede para o Santo Padre fazer, em união com todos os Bispos do Mundo, a consagração da Rússia ao Meu Imaculado Coração, prometendo, por este meio, salvá-la.”

Quando Deus mandou Nossa Senhora levar o seu mandato que a Rússia fosse consagrada, parece evidente que contava com a obediência imediata do Papa e dos bispos. Os pastores da Igreja, contudo, eligiram demorar-se, e a 19 de Agosto de 1931 Nosso Senhor apareceu em pessoa à Irmã Lucia em Rianjo, Espanha, e expressou o seu desgosto, dizendo: "faz saber aos meus ministros que, dado que seguem o exemplo do Rei da França em adiar o meu mandato, seguiram também na aflição."

O aviso de Nosso Senhor é de fato grave, referindo-se ao Seu mandato, através de Santa Margarida Maria Alocque, ao Rei de França que consagrasse o seu país ao Coração Sagrado de Jesus. O rei decidiu ignorar o mandato e assim condenou a sua dinastia e o seu trono aos terrores da revolução, do caos e da guilhotina.

 

Virei pedir a consagração da Rússia a Meu Imaculado Coração... Se atenderem a Meus pedidos, a Rússia se converterá, e terão paz.”

 

O pedido da Santa Virgem pela consagração da Rússia continua sendo um dos aspectos mais controversiais da Mensagem de Fátima inteira. Enquanto vários papas têm realizado consagrações do mundo desde que o pedido se fez público, (incluso o Papa João Paulo II em 1982 e em 1984), lamentàvelmente, nenhum deles realizou as instruções específicas dos pedidos de Nosso Senhor e de Nossa Senhora. Em visitas repetidas à Irmã Lúcia, o Rei e a Rainha do Céu insistiram que é a Rússia (e só a Rússia) que deve ser o objeto de este ato público de obediência e oração. Além do mais, Nosso Senhor e Nossa Senhora indicaram que o Santo Padre deve unir-se a todos bispos do mundo no ato de consagração, no mesmo dia e à mesma hora nas suas respectivas dioceses. De maneira interessante, só a consagração do mundo do Papa Pio XII em 1942 incluiu o envolvimento substancial dos bispos. A Irmã Lúcia escreveu que este ato de obediência imperfeito, embora não realizasse o pedido de Nossa Senhora, contudo acelerou o fim da Segunda Guerra Mundial, poupando assim as vidas de dezenas de milhões de almas.

Em resposta à pregunta da Irmã Lúcia de porque Ele não converteria a Rússia sem que o Santo Padre consagrasse a Rússia ao Coração Imaculado de Sua Mãe, Nosso Senhor respondeu “Porque quero que toda a Minha Igreja reconheça essa consagração como um triunfo do Coração Imaculado de Maria para depois estender o Seu culto e pôr, ao lado da devoção do Meu Divino Coração, a devoção deste Imaculado Coração.”

Irmã Lúcia: Deus não aceitou  a consagração realizada porque não havia a maioria dos bispos

 

Dentro de tantas confusões teóricas sobre a Consagração da Rússia, houve uma de que para que a Consagração fosse válida era preciso que o Papa o fizesse com todos os bispos do mundo.

Vejamos o techo da Mensagem: “Para a impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja, os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sufrer, várias nações serão aniquiladas, por fim o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será consedido ao mundo algum tempo de paz” (Redação feita pela Irmã Lúcia na “Terceira Memória”, de 31 de agosto de 1941, destinada ao Bispo de Leiria-Fátima).

Nossa Senhora afirma que o Santo Padre consagraria a Rússia ao seu Imaculado Coracao e não o Santo Padre e “todos os bispos do mundo”. O Papa Pio XII consagrou especificamente a Rússia em 1952. Isso pode ser comprovado na carta apostolica do dia 7 de Julho de 1952 disponivel no site do Vaticano na carta intitulada “Sacro vergente anno – Consagração da Rússia ao Coração Imaculado de Maria” (7 de julho de 1952) da qual destaco um trecho: “Assim como a alguns anos atras, nós consagramos todo genero humano [1942] ao Coração Imaculado da Maria Virgem, Mae de Deus, hoje nós consagramos e de uma forma mais especial confiamos todos os povos da Rússia a este Imaculado Coração … ” (Sacro Vergente Anno, Pio XII)
.
Embora acredito que todos tenha ciência de tal fato, é bom relembrar que: Em 21 de Novembro de 1964 e no termo da 3ª Sessão do Concilio Vaticano II quando Maria foi proclamada Mãe da Igreja, o Papa Paulo VI fez a Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria, na presença de todos os bispos, e o Papa João Paulo II na carta de 20 de Abril de 1982, avisa que renovaria as consagrações de Pio XII e de Paulo VI, pedindo a união espiritual com todos os bispos e recomendando às suas orações a peregrinação do Papa a Fátima.

As mesmas consagrações, válidas, da Rússia e do Mundo ao Imaculado de Maria. Aqui já cai por terra qualquer teoria mirabolante para contestar o contrário.

Agradeço, a princípio, ao Gabriel Antunes Mattias pelo envio do artigo acima, porque, através dele, poderemos deixar claros alguns pontos. Por opção própria do sr. Gabriel, o autor do texto não foi revelado, e por isso não podemos aprofundar nosso raciocínio porque não conhecemos a origem do artigo exposto.

 

Sendo assim, analisaremos apenas o que está escrito. Para isso, vamos dividir as precipitações em dois equívocos, e assim argumentá-los.

Primeiro erro – Nossa Senhora afirma que o Santo Padre consagraria a Rússia ao seu Imaculado Coracao e não o Santo Padre e “todos os bispos do mundo”.

Em 13 de junho de 1929, Nossa Senhora aparece particularmente à Irmã Lúcia; e a pastorinha de Fátima relata tal aparição com as seguintes palavras:

 

 

"Eu tinha pedido e obtido licença das minhas superioras e confessor para fazer a Hora-Santa das onze à meia-noite, de quintas para sextas-feiras. Estando uma noite só, ajoelhei-me entre a balaustrada, no meio da capela, a rezar, prostrada, as Orações do Anjo. Sentindo-me cansada, ergui-me e continuei a rezá-las com os braços em cruz. A única luz era a da lâmpada. De repente iluminou-se toda a Capela com uma luz sobrenatural e sobre o Altar apareceu uma Cruz de luz que chegava até ao teto. Em uma luz mais clara via-se, na parte superior da cruz, uma face de homem com corpo até a cinta, sobre o peito uma pomba também de luz e, pregado na cruz, o corpo de outro homem. Um pouco abaixo da cinta, suspenso no ar, via-se um cálice e uma hóstia grande, sobre a qual caíam algumas gotas de sangue que corriam pelas faces do Crucificado e duma ferida do peito. Escorregando pela Hóstia, essas gotas caíam dentro do Cálice. Sob o braço direito da cruz estava Nossa Senhora (era Nossa Senhora de Fátima com o Seu Imaculado Coração na mão esquerda, sem espada nem rosas, mas com uma Coroa de espinhos e chamas). Sob o braço esquerdo, umas letras grandes, como se fossem de água cristalina que corresse para cima do Altar, formavam estas palavras: “Graça e Misericórdia”. Compreendi que me era mostrado o mistério da Santíssima Trindade e recebi luzes sobre este mistério que não me é permitido revelar. Depois Nossa Senhora disse-me:

– É chegado o momento em que Deus pede para o Santo Padre fazer, em união com todos os Bispos do Mundo, a Consagração da Rússia ao Meu Imaculado Coração, prometendo salvá-la por este meio. São tantas as almas que a justiça de Deus condena por pecados contra Mim cometidos que venho pedir reparação: sacrifica-te por esta intenção e ora.

Dei conta disto ao confessor que me mandou escrever o que Nossa Senhora queria se fizesse. Mais tarde, por meio duma comunicação íntima, Nossa Senhora disse-me, queixando-se:

– Não quiseram atender ao Meu pedido!… Como o rei de França, arrepender-se-ão e fá-la-ão, mas será tarde. A Rússia terá já espalhado os seus erros pelo mundo, provocando guerras, perseguições à igreja: O Santo Padre terá muito que sofrer." [1]

Dessa forma, a Irmã Lúcia esclarece definitivamente que a ordem de Nossa Senhora é que a Rússia seja consagrada pelo Papa em união com todos os bispos do mundo ao seu Imaculado Coração.

É o Santo Padre quem consagrará a Rússia, mas estando em união com os bispos do mundo inteiro.

Por isso que, em uma das aparições, Nossa Senhora cita apenas o Santo Padre, porque é por Ele que a Rússia deve ser consagrada ao Imaculado Coração, de modo que essa consagração deve ser feita em união com todos os bispos do mundo.
 

Segundo erro – O Papa Pio XII consagrou especificamente a Rússia em 1952.

Em 26 de dezembro de 1957, a Irmã Lúcia se dirigiu ao Padre Fuentes com as seguintes palavras:

"Diga-lhes, Senhor Padre, que a Santíssima Virgem repetidas vezes, tanto aos meus primos Francisco e Jacinta como a mim, nos disse que muitas nações desaparecerão da face da terra, que a Rússia seria o instrumento do castigo do Céu para todo o Mundo, se antes não alcançássemos a conversão dessa pobre nação." [2]

A Carta Apostólica Sacro Vergente Anno, na qual se baseia o autor do artigo para afirmar que a Rússia já foi consagrada por Pio XII ao Imaculado Coração de Maria, foi escrita no ano 1952. Ora, em 1957 a Irmã Lúcia ainda insistia que era preciso consagrar a Rússia ao Imaculado Coração para que essa nação se convertesse.

Para deixar mais claro, em 19 de Março de 1983, muito depois de Pio XII escrever a Sacro Vergente Anno, a Irmã Lúcia falou ao Núncio Papal, Arcebispo Portalupi, ao Dr. Lacerda e ao Padre Messias Coelho:

“No ato de dedicação de 13 de Maio de 1982 [quando João Paulo II consagrou o mundo a Nossa Senhora em Fátima], a Rússia não aparecia como sendo o objeto da consagração”. E continuou a dizer: 

A Consagração da Rússia não foi feita como Nossa Senhora pediu. Não pude dizer isso porque não tinha licença da Santa Sé”.

 

Por outro lado, quem afirma que a Rússia já foi consagrada ao Imaculado Coração de Maria pelo Papa Pio XII em 1952 são os Sedevacantistas, porque, para eles, não há Papa no Trono para consagrar a Rússia ao Coração Imaculado e, por isso, necessitam afirmar, erroneamente, que a Rússia já foi consagrada.

Para provar, reproduzimos abaixo uma parte do artigo contido no blog de língua espanhola Sursum Corda, administrado por sedevacantistas.

… a consagración de Rusia se produjo en el 7 de Julio de 1952 por su Santidad Pío XII, como se expone en la “Sacro Vergente amno”, carta apostólica, en la que se nombra a Rusia específicamente (“de manera especial”) aunque no exclusivamente pues também fue consagrada la “entera raza humana”. [3]

Não sei se o autor do precipitado artigo citado pelo Sr. Gabriel é um sedevacantista, mas, se não for, está andando de mãos dadas com eles, mas creio que não consciente. Isto porque é afirmado no mesmo artigo: Em 21 de Novembro de 1964 e no termo da 3ª Sessão do Concilio Vaticano II quando Maria foi proclamada Mãe da Igreja, o Papa Paulo VI fez a Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria, na presença de todos os bispos, e o Papa João Paulo II na carta de 20 de Abril de 1982, avisa que renovaria as consagrações de Pio XII e de Paulo VI, pedindo a união espiritual com todos os bispos e recomendando às suas orações a peregrinação do Papa a Fátima (sic).

Ora, Nossa Senhora pediu a Consagração específica da Rússia, e não a do mundo, como relata o Padre McGlynn, em seu livro Vision of Fatima, onde o reverendíssimo expõe o fato de a Irmã Lúcia fazer questão de corrigir “Consagração do mundo” para “Consagração da Rússia”: “Não! O mundo não! A Rússia! A Rússia!”, dizia Irmã Lúcia [4].

Com isso, fica claro que a Rússia ainda não foi consagrada ao Imaculado Coração como Nossa Senhora ordenou: “Deus vai punir o mundo de seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para impedi-la virei pedir as Comunhões de reparação e a consagração da Rússia ao Meu Imaculado Coração… Por fim, o Meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-Me-á à Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz” [5].

Rezemos para que, num futuro próximo – e bem próximo! –, o Papa consagre a Rússia ao Imaculado Coração para que, assim, se cumpra as promessas da Virgem Maria.

No Coração de Jesus e Maria,

Carlos Wolkartt.

_________

Notas

[1] Memórias e Cartas da Irmã Lúcia, edição do Pe. António Maria Martins S.J., Porto 1973. O negrito é nosso.

[2] Frère Michel de la Sainte Trinité; Toute la Vérité sur Fatima, Volume III.

[3] Sobre la consagración de Rusia, em http://sursumcordablog.blogspot.com/2009/05/sobre-la-consagracion-de-rusia.html – O negrito é próprio do artigo.

[4] Padre Thomas McGlynn, Vision of Fatima, 1949, pág. 80.

[5] Mensagem de Nossa Senhora a Irmã Lúcia, em 13 de julho de 1917.



Fonte: http://www.padremarcelotenorio.com/2013/08/a-consagracao-da-russia-ja-foi-realizada/





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 28/04/15 às 20:44:03 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.


Visite o espacojames nas redes sociais:



LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES