Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 8972 - PADRES CASADOS
Artigo visto 3330 vezes




Visto: 3330
Postado em: 19/10/11 às 20:10:48 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=8972
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Segue uma mensagem passada em 2004, sobre os sacerdotes que se casam. Tem a ver com a mensagem que coloquei ontem no site, com o depoimento de uma mulher que se casou com um padre. Seria importante levar estas mensagens aos sacerdotes, para que isso os fortaleça na caminhada. Seguindo a mensagem da Mãe está o depoimento de um padre que estava no Purgatório. Seu nome não é revelado. Mas posso garantir que já houve sacerdotes com mais de 1600 anos de purgatório. Por causa desta e de outras coisas!

Eis as palavras da Mamãe: O chamado ao sacerdócio é divino! 

“Filhinhos amados: Gostaria de falar-vos um pouco sobre o sacerdote e o sacerdócio ministerial.

Desde o ventre, os filhos de Deus são chamados e preparados para a grande missão sacerdotal frente à Igreja de Jesus! Desde crianças, muitos são envolvidos por este chamado, e muitos escutam após vários anos de vida – quando jovens – ou até quando adultos! O chamado é Divino, pois é um convite para a tarefa no Reino de Deus, ainda aqui... Mas a resposta é humana, e por isso mesmo, muitas vezes é nula ou falha, ou até fraca, a ponto de o vocacionado abandonar a missão!

O mundo é o responsável por estas atitudes, pois quando deveria apoiar e dar completa cobertura para a proteção, tende a abafar e até perseguir ou dando as costas, fazendo pouco caso e alimentando galhofas, piadas, ou outros motivos, destruindo assim o que há de mais sublime nos corações destes escolhidos de Deus. O mundo mata as vocações, mata a vida destas pessoas, mata estes planos que vêm de Deus! O mundo deverá pagar caro pela perda destas vocações e pela perda, muitas vezes, destas almas!

E milhares, quando já sacerdotes, sofrem também os ataques do mundo que, obviamente, são comandados pelo demônio, e sofrem, lutam. Sofrem e lutam uma luta feroz: A carne, o poder, o dinheiro, a fama, oferecidos a eles como presentes... Presentes do demônio! E sucumbem! Caem inexoravelmente na lama do pecado, afastando-se de Deus, do seu verdadeiro caminho, deixando então sua alma a mercê do inferno! Pobres filhinhos de Deus: Um dia, pela vocação, deixaram seus pais, irmãos, tudo... e depois caíram. E de um momento para outro perderam tudo!
Porque o TUDO é Deus!

E são alvos de zombaria: Qualquer erro do sacerdote é motivo de zombaria porque o demônio ri e faz outros rirem! Os padres que se deixam levar por tais caminhos guiados por satanás, pagarão caro, pois a eles foi dado todo o poder: Ligar ou desligar as coisas do céu, no concernente às almas dos homens, mas esqueceram este poder e o trocaram pelas coisas dos homens e dos demônios! Pobres sacerdotes!

Mas o mundo pagará caro por isto, pois a quem ferir o pastor das ovelhas do rebanho do céu, o proprietário e Senhor da Messe cobrará caro! Ai das pessoas que desviarem o olhar dos sacerdotes das coisas divinas, para as coisas más: A carne, o adultério, ou o poder, a ganância... Ai das mulheres que se mancomunarem com um sacerdote, deturpando-lhe a alma e roubando-lhe o coração que era de Deus: O castigo será muito maior do que o do próprio padre! Ai dos que contaminam as almas sacerdotais! O voto de castidade é quebrado violentamente a cada dia, graças à voluptividade de muitas mulheres sem escrúpulo que acham isso coisa normal! O pecado nunca foi normal e jamais será, pois Deus jamais muda suas leis, como pretendem milhões de adeptos de satanás! A lei do pecado continua existindo. As penas também e o inferno aguarda estes que assim agem! Portanto, filhinhos, peço-vos que alerteis para esta horrenda realidade que grassa em todo o mundo! Ai dos que agem contra Deus, maltratando ou desviando a outros caminhos os operários que laboram em Sua messe!

Obviamente também muitos destes operários têm culpa, pois receberam todas as orientações e firmaram um pacto com Deus e, esporadicamente, antes do ministério, optaram pelo estado celibatário e pelo voto de castidade. Portanto sabem e merecem o castigo! Muitos sacerdotes optam em fazer as duas coisas: O ministério da igreja e a vida a dois, e isto camufladamente. São réus do inferno. São réus de morte eterna!

“Sepulcros caiados! Pagareis caro por isto! Ai de vós, Ministros de Deus, que pregais o fardo a vossos filhos, mas não carregais o próprio fardo!”
Tais palavras, Jesus já dizia aos sacerdotes de seu tempo, mas ainda hoje os fardos são jogados ao povo de Deus! Deus ama a sinceridade, a coerência...

Sede então coerentes, e como dizia o Apostolo Paulo: “É melhor que não te cases, mas se a carne falar mais alto então siga o caminho do matrimônio...”

Isto dizia para os que optavam pelos caminhos da evangelização e hoje também Eu admoesto aos sacerdotes: Se tens um coração fraco, incapaz de se defender dos ataques da carne, abandona tua missão e case-se, pois tua vida dupla te levará ao inferno e levará tua companheira de cama e idílios...

Escutai, filhinhos, este exemplo, que parte de um sacerdote e que, por graça do Pai, agora vos relata:

 
“Sou o Padre D.C... Sim, sou Padre! Prestei meu trabalho à Igreja por muitos anos e os prestei muito bem: Era honrado e recebia muitas palmas e muitos louros! Amei muito o meu sacerdócio e o dediquei incansavelmente ao serviço de Deus. Busquei e levei para Ele, muitas almas, até que... (aqui o Padre chora)

... Até que me deixei envolver nas teias de satanás! A fama, o prestígio me fizeram conhecer tanta gente, tantas pessoas, tantas mulheres... e uma mulher! E eu traí a minha vocação, traí a Igreja e traí a Deus! A mulher traiu-se, traiu sua família e traiu Deus, pois roubou em filho seu! Vivemos muitos anos camuflando nosso idílio, fugindo, escondendo-nos... Mas um dia Deus me tocou e falou bem alto: “Filho, para onde vais? Para onde vais, filho?” Eu parei, olhei: - vou indo para o precipício! “O precipício, filho amado! O precipício, filhinho meu!”

Eu me vi perdido, atordoado e meu coração bateu desenfreado, minha alma enlouqueceu e minha cabeça ficou em frangalhos. Eu parei... eu analisei... eu vi... Mas não tive forças para abandonar a carne... e abandonei o sacerdócio! Constituí família, vivi vida normal de homem leigo. Fui um bom homem, um bom pai de família... Até a morte! Parei, analisei e vi! Vi o tribunal de Deus me pedindo contas! – Fui um bom homem...

-“ Sim, porém um mau sacerdote! És sacerdote para sempre, lembras? Contudo, porque foste realmente bom e porque tiveste a coerência de optar pelo matrimônio, não vivendo vida dupla, te concedo o purgatório... mas será longo! Com efeito, foste sincero em tua decisão, por isso não mereces o inferno! Contudo, és sacerdote para sempre e porque abandonaste esta missão não participarás do trabalho na instauração e consolidação do Novo Reino! Amém!”

Filhos, filhos, como foi duro e tenebroso o meu purgatório! Via os sofrimentos de minha família e não podia ajudá-la; via os sofrimentos das almas sem perdão e não podia ajudá-las... Mereci o inferno! Este Deus Misericórdia e Maravilha me livrou da perdição eterna por pura bondade! Por puro amor!

Filhos, falai alto: Rezai pelos sacerdotes, alimentai vocações e deixai-os em paz, jamais os tentando, jamais fazendo com que se desviem, pois eles são de Deus e pagareis caro! Muito caro por vossos caprichos e descuidos! Por vosso desamor e deslealdade ao vosso Pai, o Deus Criador!

Sim! Sou Padre!
D...C... (SDS)
 
“ Filhinhos amados, também Eu, vossa Mãe vos peço: Cuidai muito de vossos sacerdotes, rezai por eles e cuidai para não serdes instrumentos de tentação... eles sofrem demais! Amém?

Eu vos abençôo, filhinhos amados, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

Lutai por um Novo Reino, por um mundo melhor e ajudai o sacerdote a fazer o mesmo! Amém!

“Maria, Mãe do Universo!” 
====================================================== 

O DEPOIMENTO DE QUEM CASOU COM UM PADRE 

O jornal “Stampa” de Turim ( Itália), a propósito de uma série de matérias por ele publicadas a respeito do problema do celibato na Igreja, recebeu de uma leitora uma carta assinada, da qual reproduz em sua edição de 6 de março último os seguintes trechos:

“Pretendo com esta humilde carta responder não aos padres, mas todas as mulheres e moças que tencionam construir sua vida com um deles.
“Ele era bonito de maneiras cativantes e eu… não tinha ninguém!

“Agora vivo com ele; não estou mais sozinha… por fora; mas, interiormente, que solidão penosa! que angústia!

“Ele não celebra mais a missa: “está fora”. Mas talvez nunca tivesse se sentido tão próximo do seu Deus como agora. Continua tratando-me com bondade e delicadeza, mas… não pertence a mim, nunca pertenceu. O homem que existia nele era pequeno demais para sobrepujar o sacerdote que estava a serviço de um Senhor tão grande e que não podia ser esquecido.


“Quantas lágrimas derramei! Deus terá em conta minha contínua dor e remorso. Sei que um dia ele irá embora – voltará a seu ministério. Ficarei sozinha; mas a solidão que me sobrevirá será uma benção e, ao mesmo tempo, uma dor de expiação.
“Quisera explicar a todas as mulheres que pretendem imitar o meu erro que entre elas e o sacerdote há um abismo enorme; e chama-se: “mãos consagradas”.
“Ninguém imagina o que significam estas simples palavras. É preciso experimentar para acreditar! Uns dias atrás, estávamos à mesa; ele bebia um pouco de vinho: o mesmo gesto de quem, na missa, está acostumado a beber o vinho, mas com outra finalidade! Ontem dizia-me que sonhara com um rebanho debandado, uma ovelha aqui, outra lá, depois acrescentou: “Pois é, faltam os pastores”.E hoje eu sou apenas a memória do seu pecado. Amigas, deixem os padres em paz: eles pertencem à Deus e não podemos lutar contra Deus; cedo ou tarde Ele acaba vencendo. 
Fonte: Revista HORA PRESENTE, Ano I – Agosto/1969 -Nº.4 
====================================================== 

OBS> Dias atrás recebi este texto, e já deveria ter colocado antes. Mas gostaria de fazer antes algumas observações. Na realidade já escrevi sobre este assunto, e tantas vezes já aconselhei mulheres e moças que se aproximaram dos padres, não na busca do pastor de almas, mas do homem. O depoimento acima, fala por si só! Não lutem contra Deus! 

O profeta Oséias é muito claro quando alerta os sacerdotes que abandonam o seu santo ministério por uma mulher: prostituir-se-ão, mas não hão de multiplicar-se". Se é terrível para a mulher de um sacerdote, mais terrível ainda é para os filhos deles. O estigma os seguirá pela vida afora. Na maioria dos casos sempre terão vergonha de dizer que seu pai é um padre, porque sempre significará pecado grave. E ninguém gosta de se confessar em público! Tornam-se pessoas estranhas, acanhadas, porque há um grito que não cessa de se ouvir: Tu és sacerdote para sempre! Para sempre! Para sempre! 
Mulheres, mocinhas, jovens... Jamais adentrem no confessionário - falo destas salinhas de bate-papo, completamente erradas  e contra a ordem do Papa - usando roupas curtas, decotes insinuantes, pinturas chamativas, roupas apertadas! Vocês nao fazem idéia do tremendo pecado que é, seduzir a um servo consagrado a Deus. O que pela vida inteira gritou na alma da mulher acima, foi a palavra: culpada! 

Culpada de cada Missa não rezada! De cada confissão não feita! De cada Sacramento não aplicado! E claro, também para o padre a mesma culpa, apenas que dobrada! Fujam de seduzir os padres, como devem fugir do demônio! Prefiram receber mil açoites aqui em vida, do que um só minuto de Purgatório, dos milhares que acarretam esta culpa. 
Uma vez pertencente a Deus, Dele para sempre! Ai de quem trái seu pacto, quebra o voto solene, e descumpre a palavra empenhada perante a Igreja! E são milhares! Eles poderão até chegar diante de Deus e dizerem: mas eu fui um bom marido! Um bom pai!... O decreto que vale virá troante como mil trovões: mas fosse um péssimo sacerdote! 

A maior parte dos sacerdotes que cai, faz isso no confesisonário! Padres santos, se vocês amam vosso ministério, voltem aos confessionários com grades, conforme pede o Papa. Ali se santificarão ao invés de se perturbarem! Não vale a pena trocar a glória suprema do sacerdócio, pela união finita do matrimônio! Este acaba com a vida na terra, aquele permanece pela eternidade! 
Rezemos.. Por eles..  E por elas 


Fonte; http://www.recadosaarao.com.br/index.asp




Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!


LEIA TAMBÉM
TUDO SE CUMPRE!
O falso evangelho
VEM O REINO
POR QUE LUTAR
POVO REBELDE
JESUS EUCARISTIA
ASSUSTA
O Papa - Declaração de Guerra
CONTESTANDO A LEI DE SATÃ



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.208.930
Visitas Únicas Hoje: 835
Usuários Online: 228