Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos Site Aarão




Artigo N.º 3688 - Espiritismo - TALENTOS DESPERDIÇADOS
Artigo visto 2430 vezes




Visto: 2430
Postado em: 26/11/09 às 12:32:02 por: James
Categoria: Artigos Site Aarão
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=50&id=3688
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos Site Aarão

Por Padre Inácio

TALENTOS DESPERDIÇADOS
“O Filho do Homem se vai, conforme está escrito a seu respeito. Ai, porém, daquele por quem o Filho do Homem é entregue” Melhor seria que tal homem nunca tivesse nascido!” (Mt 26,24).

 
É excelente aprender as coisas muito cedo. Além do conhecimento natural para entender os acontecimentos, tenhamos a graça do conhecimento sobrenatural para saber o que vai acontecer e evitar o mal.

Para os dois conhecimentos a experiência é fundamental. Aqui entra a sensibilidade abissal, a intuição e os dons espirituais.
Tudo isso está a serviço do próximo e também para ficar livra das armações humanas e das ciladas diabólicas.
O ser humano é complicado, complexo, perturbado, dissimulado e transparente. Transparente em suas ações tanto para o bem quanto para o mal. O conhecimento transcendental contempla as duas coisas.

O inimigo não passa despercebido diante do crivo do discernimento espiritual. A arquitetônica inteligência maliciosa e maquiavélica se quebra no encontro da sapiência profética.
Na verdade, quase, ou praticamente tudo está escrito na face e no comportamento de cada pessoa. Tudo fica mais claro quanto à pessoa fala demais ou se cala demais.
Infelizmente, muita gente sofre no viver com o próximo porque não quer ler a não quer vê no outro a sua derrota, a sua infelicidade e até a sua morte!

Aqui entra o engano de si mesmo e do outro. O pior de tudo é que esse engano está acompanhado de uma frágil confiança, fé cega, conselhos errados e da falsa esperança. A pessoa acredita no outro, na sua mudança, na sua palavra, no seu amor, no seu tratamento e na sua religião. No entanto, a tragédia espera lá na frente, porque não tomou uma decisão radical de separação quando percebeu atitudes agressivas, mentirosas, covardes e vícios terríveis.
Tem gente que tem um comportamento fácil de ser identificado seu caráter e seu futuro. Seu caracul torna-se de fácil revelação devido a sua patranha e contradições.

Difícil para identificar uma pessoa quando a sua idiossincrasia está na simbiose e do híbrido. Aqui sempre aparecem as trevas e a luz.
Se a tal pessoa estiver acompanhada por uma entidade, o seu comportamento vai além de um teatro, de um momento, de uma crise, de uma doença e de um relacionamento verdadeiro. A má índole conectada com os vícios maléficos e com entidades escusas, o resultado é catastrófico.

É aqui que entra o conhecimento sobrenatural. Por falta deste, o mal age poderosamente. Daí tantos crimes, tantos depressivos e todo tipo de violência e de desgraças.
Tem pessoa que é muito inteligente, intelectual, talentosa, diplomada, religiosa e caridosa, porém oculta sua maldade, sua perversidade e seus crimes.
Não se iluda com certas pessoas possuidoras de grandes talentos, você pode ser uma vítima.

Para certas pessoas o grau do seu talento é o tamanho da sua crueldade. Daí talentos desperdiçados e maldades realizadas.
Ninguém deve julgar ninguém. Ninguém deve condenar ninguém. Ninguém deve enganar ninguém. Todavia, o mau caráter com seu talento faz tudo isso e muito mais.
Por que essa gente “triunfa?” Porque as suas vítimas são boçais e estúpidas. Claro que também o poder do mal, o meio e o seu talento é fundamental para seu intento.

Um dos principais motivos porque o mal é perpetuado é porque esse tipo de gente talentosa assume posições de comando. São possuidoras de uma persistência incrível e de uma força sobrenatural.
Ela consegue dominar e contaminar muita gente e assim faz crescer seu poder e sua rede de apoio. Tudo faz para alcançar o seu objetivo. No poder ela causa um estrago irreparável. Por causa dela muita gente vai ao fundo do poço. Muitos de suas vítimas jamais se recuperam de sua brutalidade.

Por que tal criatura consegue galgar altos postos na hierarquia e liderança de ponta? Porque faltou gente com sabedoria que vai além da razão humana, gente com a ciência espiritual que pudesse eliminar a mal pela raiz. Expurgar essa criatura e ocupar o espaço com a sabedoria divina e promover verdadeiros talentos para construção de um mundo de amor, de paz e de justiça.
Vejamos a sapiência salvadora de São Paulo Apóstolo à comunidade de Corinto: “Não é digno o nosso motivo de vanglória! Não sabeis que um pouco de fermento leveda toda a massa? Purificai-vos do velho fermento para serdes nova massa, já que sois sem fermento. Não vos associeis com alguém que traga o nome de irmão e, não obstante, seja impudico, avarento, idólatra, injurioso, beberrão ou ladrão. Com tal homem não deveis nem tomar refeição”. “Afastai o mau do meio de vós” (1 Cor 5,6-13).
 
 
ESPIRITISMO E PENTECOSTALISMO
 
“O espiritismo é uma fábrica de idiotas e não pode subsistir”.
Machado de Assis (1839-1908)
Maior escritor brasileiro
 
 
         O diretor americano Christopher Nolan que realizou o excelente filme O Grande Truque, fez uma grande pesquisa sobre mágicos, mágicas, truques e outros fenômenos no cenário americano e fora dele e constatou que no século XIX nos Estados Unidos o espiritismo era mais forte do que o cristianismo. Era uma obsessão procurar contato com os mortos em sessões espíritas por toda parte. Toda solução de problemas era procurada nos centros espíritas.    Muitas pessoas fizeram fortunas com essa prática.     A fonte espírita americana fez surgir muitos movimentos sectários que perduram, até hoje.
         A força matriz espírita era tão grande, quem não aceitasse a sua crença tornava-se agnóstico ou materialista. Este foi o caso do pai da teoria da evolução o ex-anglicano inglês Charles Darwin. Diferente do seu melhor amigo, também naturalista Alfred Russel Wallace que descambou para o espiritismo e ocultismo.
 
ORIGEM MODERNA DO ESPIRITISMO
 
         Em 1848, na cidade de Hydesville (Nova York), Estados Unidos, surgiu o primeiro núcleo do espiritismo moderno. Certa noite, o pastor protestante John Fox, sua esposa e as duas filhas Margarida e Catarina estavam a conversar sobre estranhos fenômenos de “assombração”; Catarina então produziu estalos com os dedos; notaram todos que alguém os repetia. Por sua vez, Margarida produziu estalos e encontrou eco. Apavorada, a Sra. Fox perguntou: É homem ou mulher que está batendo?”, mas não obteve resposta. Insistiu então: “É espírito? “Se é espírito, bata duas vezes”. Produziram-se duas breves pancadas. Concluiu assim que um espírito “desencarnado” estava em comunicação com a família. Segundo se diz, os próprios espíritos indicaram às irmãs Fox em 1850 nova forma de comunicação: que os interessados se colocassem em torno de uma mesa, em cima da qual poriam as mãos: ás interrogações que fizessem aos espíritos, a mesa responderia com golpes e movimentos indicadores de letras do alfabeto e de palavras.
         As duas irmãs Fox, tidas como “médiuns”, confessaram posteriormente que recorreram a truques e fraudes para produzir as pancadas, que a mãe muito crédula atribuía a um espírito do além. O texto dessas confissões e retratações de Margaret e Kate Fox foi publicado pela imprensa norte-americana, ou seja, pelo New York Herald de 27/05/1888 e 10/09/1888, assim como pelo The World de 22/10/1888. Acha-se tal texto reproduzido em fac-smile inglês e em tradução portuguesa no livro de Frei Boaventura Kloppenburg: O Espiritismo no Brasil, Ed Vozes de Petrópolis, p. 426-447.
         Apesar das fraudes ocorridas em sua origem, as novas práticas se espalharam pelos Estados Unidos, pelo Canadá e pelo México. Atravessaram o Atlântico, chegando á Escócia e a Inglaterra; passaram para a Alemanha e outros países europeus, encontrando em 1854 na França o seu grande doutrinador: Léon-Hippolyte-Denizart-Rivail, que tomou o nome de Allan Kardec, pois julgava ser a reencarnação de um poeta celta do mesmo nome. Allan Kardec, praticando a “comunicação com os mortos”, dizia receber destes numerosas revelações, que ele consignou em algumas obras: O Livro dos Espíritos, O Céu e o Inferno, O Gênesis, Os Milagres, As Predições, O Evangelho segundo o Espiritismo... Estes escritos, traduzidos para diversas línguas, se difundiram no mundo inteiro.
         No Brasil, segundo pesquisas veiculadas na imprensa, já em 1853 era usual a prática das mesas girantes. Todavia a primeira e autêntica sessão espírita teve lugar em Salvador (BA) aos 17/09/1865, sob a direção de Luís Olímpio Telles de Menezes. Nesse mesmo ano, Telles de Menezes fundou em Salvador o primeiro centro espírita do Brasil (1).
 
                                               DEUS CONDENA   
 
         O Senhor Deus Eterno e Todo-Poderoso condena toda forma de espiritismo.
“Não recorrais aos que evocam os espíritos, nem consulteis os adivinhos, para não vos tornardes impuros. Eu sou o Senhor vosso Deus” (Lv 19,31).
“Não haja em teu meio quem faça passar pelo fogo o filho ou a filha, nem quem consulte adivinhos, ou observe sonhos ou agouros, nem quem use a feitiçaria, nem quem recorra à magia, consulte oráculos, interrogue espíritos ou evoque os mortos. Pois o Senhor abomina quem se entrega a tais práticas” (Dt 18,9-12).
         “Quanto aos feiticeiros, idólatras e todos os mentirosos, o lugar deles é o lago de fogo ardente e enxofre, ou seja, a segunda morte” (Ap 21,8).
         A santa doutrina de Nosso Senhor Jesus Cristo nos evangelhos é a gloriosa ressurreição e nunca a doutrina pagã hinduísta da reencarnação.
         A cruz, a graça e a fé são a máxima do amor de Deus para a nossa salvação eterna. Toda revelação da verdade de Deus para o nosso ensino e redenção se encontra só na pessoas de Jesus Cristo.
 
                           
A ORIGEM DO PENTECOSTALISMO
 
“Uma divisão central consiste em que os fiéis pentecostais confiam em revelações espirituais diretas, que complementam ou até substituem a autoridade bíblica”.
Dr. Philip Jenkins
Historiador britânico
 
         A origem do pentecostalismo prende-se á denominação protestante Metodista.
         O Metodismo é uma corrente que tendia a reavivar o anglicanismo ou o episcopalismo da Inglaterra do século XVIII. Julgando que os episcopalianos haviam perdido o seu fervor. O pastor John Wesley (†1703-1781) desejava dar-lhes novo método de vida espiritual; daí o nome “Metodismo” dessa reforma da reforma anglicana.
         No século XIX surgiu dentro do Metodismo um novo movimento de renovação dito Holiness (Santidade). Este movimento ensinava que, depois da conversão (necessária para a salvação), o cristão deve passar por uma “segunda bênção” ou uma nova e mais profunda experiência religiosa, que era chamada “Batismo no Espírito Santo”. Ora em 1900 o pastor metodista Charles Pahram aderia às concepções de Holiness. Tinha uma escola para estudos bíblicos em Topeka (Kansas, EUA) com trinta alunos. Lendo At 2,1-12; 10,44-48; 19,17, chegaram à conclusão de que o sinal característico do Batismo no Espírito Santo é o dom das línguas (glossolalia). Então grande entusiasmo apoderou-se do grupo, que se pôs a rezar ininterruptamente durante vários dias e noites, pedindo a vinda do Espírito Santo. A 1º de Janeiro de 1901, uma das estudantes, Agnes Oznam, rogou a Pahram que lhe impusesse as mãos sobre a cabeça enquanto orava: quando isto foi feito, ela experimentou o “batismo no Espírito” e começou a falar línguas. Dentro de poucos dias, Pahram e os outros membros do grupo fizeram a mesma experiência.
         Assim surgiu a primeira congregação pentecostal; os seus membros aspiravam a outros dons do Espírito Santo, entre os quais o da cura de doenças mediante imposição das mãos. Este núcleo deu origem a outros, principalmente por obra do pastor W. J. Seymour. Pahram, Seymour e seus discípulos não intencionavam fundar nova denominação cristã, mas apenas suscitar um reavivamento no seio das comunidades protestantes. 
         Já em 1906 o Pentecostalismo se propagara pela Europa, começando pelas nações escandinavas, donde passou para a Grã-Bretanha e o continente. Sem demora atingiu a América Latina, especialmente o Brasil. Nenhuma denominação protestante está sujeita a se dividir e subdividir tanto quanto a dos pentecostais. Isto se compreende, dado que as raízes e as forças propulsoras do movimento são muito subjetivas e emocionais.
 
HERESIAS PENTECOSTAIS
 
         No mundo inteiro, a igreja cristã esta sofrendo perseguição feroz e, em grande parte, imperceptível. O movimento que o diabo está usando para perseguir a igreja cristã é conhecido como Pentecostalismo.
         O ensinamento básico do Pentecostalismo é heresia. Por quê? Porque os líderes e mestres pentecostais colocam um pré-requisito para a fé, isto é: para poder ter certeza de que você é um filho salvo do Pai Celestial, você precisa ter uma “experiência religiosa. Mas o que Deus diz? Deus exporta seus filhos para que confiem apenas nas promessas dele, e não exijam ou esperem por sinais, incluindo que são resultado de uma “experiência” espiritual. Deus diz que a fé salva. A Experiência não é um pré-requisito (Efésios 2.8). “A fé vem por ouvir a mensagem, e a mensagem vem por meio da pregação a respeito de  Cristo” (Romanos 10.17, NTLH).
         Através de sua Palavra e do Espírito Santo, Deus nos capacita a crer sem a necessidade de quaisquer sinais visuais, emocionais, ou experiências. Embora ele possa escolher proporcionar sinais, ele fica ofendido quando os exigimos: “Uma geração má e adultera pede um sinal. Mas nenhum sinal lhe será dado” (Mateus 12.39).
         Em seu livro muito bem documentado e muito usado para pesquisas, intitulado Teologia do Espírito Santo (São Paulo: Vida Nova, 1983), F. D. Bruner, no resumo do seu primeiro capítulo, afirma: “A experiência pentecostal, portanto, é distinguida exatamente por esta ênfase dada à experiência...” (p.22). Líderes pentecostais não negam isto. Eles dizem que se você quiser ter certeza de sua salvação, você precisa buscar uma experiência ou um sinal.
         As heresias pentecostais estão dentro do contexto da substituição das Sagradas Escrituras, da Sagrada Tradição e do Sagrado Magistério pelas revelações, visões, profecias, arrebatamento espiritual, línguas estanhas, sonhos, visitação de anjos e misticismo dogmático.
         O fundamento da prática pentecostal é a radicalização dos dons espirituais. Daí surge um campo fértil para a imaginação e enganação.
         As heresias e cismas aparecem no pentecostalismo devido à ausência da exegese bíblica e de uma verdadeira conversão à Jesus Cristo.
 
 
NÃO SE ENGANE COM O PENTECOSTALISMO
 
         Aqueles que estão infectados pela heresia do ensinamento pentecostal poderão tentar convencer você de que, para ter certeza sobre sua fé, você precisa de um sinal ou experiência. Simplesmente use a Palavra de Deus em sua resposta: “Uma geração má e adúltera pede um sinal; mas nenhum sinal lhe será dado” (Mateus 12,39). Ao invés de sinais, Jesus lhe deu, através da sua Igreja na terra, o milagre da sua Palavra viva e vivificadora, do Santo batismo e da Santa Ceia, os quais recebem poder da Palavra de Cristo.
         Não se engane: nestes últimos dias, Satanás está usando todos os truques que possui para enganar as pessoas. O jornal The New York Times publicou reportagens extensas sobre como o ensinamento herético do Pentecostalismo está varrendo a África e agora as pessoas buscam a certeza da presença e da salvação de Deus. Satanás as tenta a olharem para suas experiências religiosas mutáveis e subjetivas ao invés da  Palavra imutável e viva de Deus.
         Diga “Não” a quaisquer tentativas do diabo de fazer você olhar para qualquer outra coisa que não seja a Palavra e os Sacramentos de Deus. Diga “SIM” para Jesus, freqüentando regularmente cultos centrados em Cristo nos quais as emoções e a alegria não sejam a raiz, mas o fruto da sua nova vida no Salvador crucificado e ressurreto. Os sacramentos benditos de Deus são os meios e os sinais visíveis pelos quais Cristo lhe dá o seu perdão e lida com você em amor (2).
 
TROCAS SIMBÓLICAS ENTRE A UNIVERSAL E A UMBANDA
 
A Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) apropriou-se de símbolos da Umbanda, como o descarrego, o sal grosso e galho de arruda, trouxe-os para dentro do seu culto, alegando que eles foram criados por Deus, mas que através de uma manifestação sombria esses elementos acabaram nas religiões afro-brasileiras. A constatação é de Antonio Vieira, que apresentou dissertação de mestrado na Universidade de São Paulo (USP), em fevereiro, sob o título “Filho de santo ou filho de encosto? Conflitos e aproximações nas disputas simbólicas entre Igreja Universal do Reino de Deus e Umbanda”. Ele sustentou, na dissertação, que há trocas simbólicas entre as duas manifestações religiosas (3).
O mestre em Ciência da religião, especialista em Teologia Bíblica e autor do livro Bispo S/A – A Igreja Universal do Reino de Deus e o exercício do poder, Odêmio Antonio Ferrari escreve: “A IURD faz o comércio dos bens simbólicos oferece soluções fáceis para as pessoas fragilizadas, mostrando operacionalidade no seu senso comum. A obtenção dos benefícios, no entanto, passa pela necessidade dos sacrifícios financeiros (dízimos, ofertas, propósitos). Os objetos simbólicos, re significados através de uma ritualidade sincrética, adquirem ampla aceitação” p.131.
“A IURD tem sido muito atacada e é classificada como um “culto-seita” por alguns governos europeus e pelas reportagens da mídia nos Estados Unidos. Ela tem sido criticada por práticas supersticiosas que exploram seus fiéis, predominantemente incultos”, diz Philip Jenkins, professor de História e Religião na Penn State University, nos Estados Unidos (4).        
         O fator principal do culto da IURD está no sincretismo religioso. A amálgama do espiritismo, pentecostalismo, catolicismo popular e os apetrechos mágicos como: água fluidificada, galhos de arruda, óleo ungido, sabonete de descarrego, sal grosso, fitas bentas, rosas do amor, manto sagrado, chave da benção e fogueira santa de Israel.
         Tudo isso coopera para “curas”, “milagres”, “exorcismos” e a materialização da Teologia da Prosperidade.
         Os líderes sectários usam toda a arte da manipulação para aumentar suas fortunas. Tudo se faz pela ganância do dinheiro.
 
 
CONCLUSÃO
 
         Um forte e agressivo espiritismo e toda sorte de satanismo vive hoje na famigerada Nova Era.
         É da fonte da Nova Era que surge uma poderosa máquina de engano e a sua indústria de literatura de auto-ajuda, livros fantasiosos, revistas esotéricas, filmes e novelas de bruxos e magias, músicas e mantras para viagens astral, uso idolátrico da internet para satisfação carnal e pura dominação mental, jogos eletrônicos violentos, programas de total boçalidade e a ideologia da libertinagem em geral.
         O movimento herético neopentecostal é composto pela avarenta Teologia da Prosperidade, igrejas em células, G12, falsos profetas, apóstolos e “bispos”, batalha espiritual, movimento de onda gospel, número incontáveis de novas seitas, idolatria pelo show na mídia e pelo culto a personalidade, todo tipo de conchavo com os poderes políticos e econômicos para o crescimento de suas empresas religiosas.
         Tanto os mentores da Nova Era como os líderes do neopentecostalismo exploram os ignorantes pelas suas dores e sofrimentos e pelas mazelas sociais. O sistema é uma grande armadilha que ajuda todo esquema para arte do engano, principalmente o religioso.
         Os mentores e os líderes usam o povo no seu maquiavélico programa de reality show e no instinto de perversidade se sentem verdadeiros ALVEITARES!
         Que os verdadeiros cristãos se levantem com a verdade do evangelho de Jesus Cristo contra todo sistema da exploração religiosa e congênere.
 
 
Pe. Inácio José do Vale
Especialista em Ciência Social da Religião
Professor e Pesquisador de Seitas
E-mail: pe.inaciojose@osbm.hotmail.com
 
 
 
NOTAS:
 
Machado de Assis, Bons Dias! 07 de julho de 1889.
 
(1) BETTENCOURT, Estevão. Igreja Católica, Denominações Cristãs e Correntes Religiosas, Aparecida, SP: Editora Santuário, 1999, pp. 63,152 e 135.
 
(2) Boas Novas, nº 26, pp. 30 e 31.
 
(3) Mensageiro Luterano, Junho de 2007, p.28.
 
(4) JENKIS, Philip. A Próxima Cristandade, Rio de Janeiro: Record, 2004, p. 94 e 95.
 
FERRARI, Odêmio Antonio. Bispo S/A – A Igreja Universal do Reino de Deus e o Exercício do Poder, São Paulo: Editora Ave-Maria.


Fonte: www.recadosaarao.com.br





LEIA TAMBÉM
Os Padres da Igreja Contra a Magia
FILME SOBRE 2012
IGREJA DO ANTIPAPA
Haverá 10% de bom?
Hans Kung morde
Igreja Católica - Igreja nosso Sol
CALANDO OS PROFETAS
OS SETE DONS
PASTORES NUS



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.078.392
Visitas Únicas Hoje: 1.477
Usuários Online: 217