Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 3865 - Abortistas usam o nome da Virgem para financiar mortes no México
Artigo visto 2014 vezes




Visto: 2014
Postado em: 18/12/09 às 18:37:25 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=3865
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

17.12.2009 - MEXICO D.F- O Fundo de Aborto para a Justiça Social "Mulheres, Aborto, Reprodução e Acompanhamento", anunciou o lançamento da "Rede Maria" que usa capital americano para financiar os abortos de mulheres mexicanas pobres nesta capital.

A finalidade da rede é burlar as proibições aprovadas em diversos estados mexicanos com respeito ao aborto e transladar às grávidas de escassos recursos até a capital para que sejam submetidas a abortos legais.

O polêmico Fundo forma parte da Rede Nacional de Recursos de Aborto dos Estados Unidos (NNAF, por suas siglas em inglês).

Eugenia López Uribe, coordenadora do Fundo, declarou à imprensa que a "Rede Maria" opera há seis meses e conta com doadores e voluntários.

As mulheres que são submetidas a aborto chegam principalmente desde Aguascalientes, Baja California, Colima, Coahuila, Edomex, Jalisco, Oaxaca, Puebla, Querétaro e Guanajuato..

A organização também contribui com assistência técnica a organizações anti-vida como Population Council, Gire, Ipas e as auto-proclamadas Católicas pelo Direito a Decidir.

Para saber mais sobre as “católicas” pelo direito a decidir e sua agenda anti-vida, assista nosso vídeo em: http://www.youtube.com/user/acidigital#p/u/27/aDqpuDQ6yKc

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=17838


Lembrando...

Católicas pelo direito a decidir são abortistas, adverte Arcebispo peruano

04.10.2009 - LIMA.- O Arcebispo de Cusco, Dom Juan Antonio Pérez Ugarte, alertou aos fiéis católicos pela chegada ao Peru do grupo abortista "Católicas pelo direito a decidir" (CDD), uma associação que estaria formada por feministas do grupo Manuela Ramos que sob esta franquia "tentam confundir os fiéis e procuram promover o aborto".

Conforme informa uma nota da Conferência Episcopal Peruana (CEP), este grupo anti-vida "chegou a Lima em agosto passado, e usam inapropriadamente o nome de 'católicas' com o propósito de surpreender as instituições da Igreja".

O que procuram estas feministas, diz o texto da CEP, "é promover a despenalização do aborto no Peru e América Latina, favorecendo a legalização dos 'novos tipos de família' ou as uniões homossexuais".

Por estas razões, explica a nota, Dom Ugarte, "ecoando da preocupação da Coordenadora Nacional Unidos pela Vida e a Família, recomenda a todos os sacerdotes, em especial de sua Arquidiocese, a que alertem os fiéis e evitem a infiltração e difusão de idéias contrárias à doutrina de nossa fé".

Quem são elas?

A junta diretiva das CDD no Peru está formada pela Eliana Cano Seminario, Kelly Cieza Guevara, Gioconda Diéguez Monzón, Eleana Rodríguez Valero e Raquel Asencios Angulo, feministas militantes de Manuela Ramos.

Este grupo foi baseado em 1970 para promover o aborto. Sua estratégia é confundir os paroquianos e sua agenda fomenta a anti-concepção, a esterilização, o lesbianismo, a homossexualidade, o feminismo radical e as doutrinas New Age.

Embora se apresentem como um grupo de laicas católicas dissidentes, as CDD foram denunciadas por bispos e entidades pró-vida em vários países do mundo como uma organização anti-católica, anti-vida e anti-familia.

Seu primeiro presidente foi o ex-sacerdote jesuíta Joseph O'Rourke expulso da Companhia de Jesus em 1974. Entre 1980 e 2007 sua presidenta foi a ex-religiosa Frances Kissling, que trabalhou como diretora de uma das primeiras clínicas de aborto legal em Nova Iorque e é fundadora da Federação Nacional do Aborto.

Kissling apresentou sua organização como se fora a voz legítima de dissensão entre os católicos.

Em todos estes países nos que se encontram, as CDD elas formam um frente abortista que recruta personalidades do mundo feminista anti-católico. Carecem de bases, não têm representatividade numérica e recebem financiamento de transnacionais abortistas e da fundação Playboy, cujos recursos provêm da distribuição de revistas e filmes pornográficos.

Embora assegurem que foram "fundadas" no Peru a inícios deste ano, já no ano 2005 o Arcebispado de Lima advertiu por encargo da Secretaria de Estado do Vaticano sobre uma campanha das CDD no Peru para reunir assinaturas de líderes religiosos a favor do conceito de "saúde reprodutiva", que inclui o aborto, na cúpula Millennium+5 da Organização das Nações Unidas (ONU).

Falso frade

Em sua apresentação no mês de agosto em Lima, as CDD promoveram uma conferência do falso frade mexicano Julián Cruzalta, quem abandonou há cinco anos os dominicanos e ganha a vida dando conversas sobre a "urgência" de mudar a doutrina católica para favorecer a legalização do aborto.

Embora se apresente como "Frei Julián Cruzalta O.P.", o auto-proclamado perito em teologia moral foi desautorizado pela Ordem a Dominica por usar esta família religiosa para seus próprios fins.

Cruzalta percorreu o México com movimentos abortistas, feministas e ativistas homossexuais e há uns anos trabalha como assessor das CDD, a qual não duvida em apresentá-lo como sacerdote e o converteram em um dos porta-vozes mais ativos de sua agenda.

Em recentes declarações à imprensa mexicana Cruzalta repudiou em nome das CDD as iniciativas aprovadas em 16 estados mexicanos para proteger a vida desde a concepção qualificando-as de "aberração jurídica" e "vingança" pela despenalização do aborto na capital mexicana.

Além disso, Cruzalta dirige a polêmica Comunidade Ecumênica Magdala que participa de campanhas a favor das práticas homossexuais.


Para ver nosso vídeo sobre as CDD, visite:
http://www.youtube.com/user/acidigital#play/uploads/17/aDqpuDQ6yKc





LEIA TAMBÉM
Apelo dos cristãos iraquianos ao mundo: “não nos abandonem”
Brasil: homem tenta incendiar sacerdote
Bento XVI adverte perigo de "panteísmo neopagão" que põe a natureza acima do homem
A alegria é o segredo do cristão
Iniciada publicação da Bíblia em quadrinhos
Papa lamenta assassinato de quatro missionários na África
Pesquisa confirma atuação do Papa Pio XII em favor dos judeus
Espiral misteriosa no céu na Noruega
SACERDOTE FRANCÊS ASSASSINADO NA ÁFRICA DO SUL



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.142.773
Visitas Únicas Hoje: 1.004
Usuários Online: 318