Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 15392 - Governador do Texas assina lei para proteger bebês que sobreviveram ao aborto
Artigo visto 656




Visto: 656
Postado em: 24/07/19 às 23:50:07 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=15392
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Estamos proclamando alto e claro que um bebê que sobrevive a um aborto merece a proteção total da lei e o mais alto padrão de assistência médica

Neste último 18 de julho, o governador Greg Abbott, do Estado norte-americano do Texas, assinou uma lei que visa proteger bebês sobreviventes de tentativas de aborto mediante a exigência de cuidados médicos essenciais, que, se não forem prestados pelas clínicas abortistas, poderão acarretar penalidades e multa de até 100 mil dólares.

Ao jornal Texas Tribune, Abbott declarou:

Estamos traçando uma linha. Estamos proclamando alto e claro que um bebê que sobrevive a um aborto merece a proteção total da lei e o mais alto padrão de assistência médica”.

No Twitter, ele acrescentou:

Em alguns Estados, os líderes apoiam o aborto até o último momento da gravidez, inclusive depois do nascimento da criança. Não no Texas. Assino formalmente a Lei de Nascidos Vivos que declara ser ilegal matar uma criança que sobrevive a um aborto. Também garante que o bebê receba atendimento médico”.

Reações de ativistas pró-aborto

A lei é atacada por ativistas como a democrata Donna Howard, que, lançando mão de típicas alegações pró-aborto, a acusou de “estigmatizar o aborto, desinformar o público, intimidar os médicos e interferir no poder da mulher de procurar atendimento médico“.

Não poderia deixar de faltar a manifestação da Planned Parenthood, a maior rede de clínicas abortistas do planeta, envolvida em escândalos de tráfico de órgãos e outras partes de corpos de bebês abortados. Sua representante local, Dyana Limon-Mercado, apelando para praticamente os mesmos termos usados por sua colega democrata de ideologia, afirmou que a lei “é falsa e perigosa; foi promovida por organizações contrárias à escolha para estigmatizar o aborto, intimidar os médicos e, mais uma vez, interferir nos direitos das mulheres“.

Segundo matéria da agência ACI Digital, relatórios publicados pelos Centros de Controle de Doenças (CDC) registraram no Texas cerca de 588 mortes de bebês por aborto entre 2003 e 2014, dos quais 143 sobreviveram ao procedimento e permaneceram vivos durante períodos que variaram de minutos até dias.

Sobreviventes do aborto, como Melissa Ohden, Josiah Presley, Gianna Jessen e Claire Culwell, deram seu testemunho a vários fóruns públicos dos Estados Unidos ao longo deste ano.

O site pró-vida LifeNews divulgou em 2018 que, segundo o Instituto de Informação da Saúde no Canadá, 766 bebês sobreviveram a tentativas de aborto em um período avaliado de 5 anos.


Fonte: www.aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
O surpreendente poder espiritual dos sinos das igrejas
Padre, é obrigatório ir à missa todo domingo?
Santa Maria Goretti, mártir da castidade… aos 11 anos de idade!
A carta-testemunho, arrepiante, do assassino de Santa Maria Goretti aos 80 anos
Reconstruindo o rosto de Maria Madalena
As almas dos defuntos andam no meio de nós?
Sacerdote que estava no altar quando o Padre Marcelo foi empurrado revela algo surpreendente
Não é o pecado que mais fere meu Sagrado Coração…
Como a avareza atrapalha a caminhada de fé do cristão?
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.439.388
Visitas Únicas Hoje: 1.473
Usuários Online: 291