O cântaro milagroso e a moeda de ouro
Espacojames



Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 14289 - O cântaro milagroso e a moeda de ouro
Artigo visto 2684




Visto: 2684
Postado em: 09/05/16 às 09:26:15 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=14289
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque


O sustento não depende só dos sonhos...

A velha arte de contar histórias tem um potencial educativo imenso: mediante relatos, personagens, figuras e eventos narrados com encanto, as crianças (e os adultos) conseguem captar mensagens que pareceriam “chatas” se fossem passadas de modo direto, imperativo. Jesus era Mestre inclusive nisso: as suas parábolas são vívidas, impactantes, inesquecíveis. Saber aproveitar o imenso tesouro dos contos, histórias e fábulas que a civilização foi armazenando ao longo do tempo é uma grande ferramenta para transmitir valores. Eis um breve exemplo.

* * *

Em Lar, na Pérsia, vivia outrora um pescador muito indolente.

Certo dia, quando dormia, como de costume, à sombra de uma árvore junto ao rio, assaltou-o um sonho que muito o impressionou.

Sonhou que encontrara um cântaro, no fundo do qual descobriu, com surpresa, uma moeda de ouro.

Sandeji – assim se chamava o pescador – mergulhou a mão e arrancou do fundo do cântaro o precioso achado. Qual não foi, porém, seu espanto, quando, ao repetir a operação, encontrou nova moeda igual à primeira!

Era milagroso o cântaro!

Debaixo de cada moeda que o pescador tirava, outra logo, nova e rutilante, lhe vinha ao alcance da mão.

Ao acordar, resolveu consultar um velho sacerdote que morava a dois passos e era perito em decifrar sonhos e visões.

Que significação teria aquele sonho original do cântaro milagroso?

Como explicar o estranho caso da moeda que ressurgia sempre, oferecendo-se à cobiça dos seus olhos e dos seus dedos?

– É fácil desvendar-se o mistério – respondeu o sacerdote. – Vai ao rio, atira a rede várias vezes e saberás, então, a significação do sonho!

Encheu-se o pescador de ânimo e foi ao rio.

Viu vários peixes que nadavam na corrente. Lançou, rápido, a rede e apanhou alguns.

Novos peixes surgiram no seio profundo das águas e o pescador teve a felicidade de os recolher.

Assim, trabalhando ativamente, conseguiu fazer, naquele dia, pesca mais abundante que a de um mês inteiro.

Um rico mercador que passava com seus ajudantes, corretores e escravos, ao ver os cestos do bom Sandeji repletos de lindos peixes, comprou-os todos por boa quantia.

Só então o pescador compreendeu a significação do sonho e o verdadeiro sentido das palavras do velho sacerdote.

O cântaro milagroso era, afinal, o rio de cujo seio tirava ele os peixes que se transformavam, a seguir, nas ambicionadas moedas de ouro.

Reparai bem, meninos da minha terra! Reparai bem! O trabalho honesto e bem orientado é um cântaro milagroso no fundo do qual brilham sempre mil moedas de ouro para o homem inteligente e ativo que as quiser ir buscar.

________________


Fonte: www.aleteia.org



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.693.798
Visitas Únicas Hoje: 1.004
Usuários Online: 214