Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 13006 - Cadela visita diariamente o hospital onde o dono morreu há dois anos.
Artigo visto 1308 vezes




Visto: 1308
Postado em: 17/02/15 às 21:06:35 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=13006
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Já faz tempo que seu dono morreu, mas a cadela Masha não se recuperou. Todos os dia ela volta ao hospital onde o aposentado ficou internado, na cidade de Koltsovo, no Sul da Rússia. O comportamento da fêmea tem chamado a atenção dos médicos e enfermeiros, noticiou o telejornal local Siberian Times.

Masha aparece todo dia na recepção do Hospital Distrital 1 de Novosibirsk desde que o seu dono deu entrada, em 2012. A cadela era o único visitante do aposentado, que morava no vilarejo Dvurechie, a alguns quilômetros de distância. Ela caminhava todo fim de dia para guardar a casa onde viviam, antes de voltar para o hospital pela manhã.

O dono morreu em 2013, mas Masha continua a aparecer, seja porque não tem outro lugar para ir, ou porque acredita que o aposentado está escondido em algum lugar por lá. Comovida, a equipe médica providenciou cama e comida para o animal. Também tentaram levá-la para casa, mas a cadelinha não aceitou.

“Ela está esperando pelo dono”, contou a enfermeira Alla Vorontsova à emissora Vesti TV. “Uma família tentou adotá-la, mas Masha fugiu e voltou para o hospital.”

Mesmo cercada de carinho, a cadela parece inconsolável. “Você vê os olhos dela, como eles estão tristes. Não são os olhos comuns de um cachorro quando ele está feliz”, contou Vladimir Bespalov, médico-chefe. “Não há nada que a medicina possa fazer por ela aqui, mas ainda temos esperança que Masha encontrará outro dono. Um dia, e desejamos que chegue logo, ela confiará em alguém”.

 

A lealdade de Masha lembra a de outro cachorro, o japonês Hachiko. O akita ia encontrar seu dono, o professor Hidesaburo Ueno, todos os dias quando voltava do trabalho na estação de trem Shibuya, em Tóquio. Quando Ueno morreu, em 1925, o cão continuou a esperá-lo sempre às 16h.

Em 1935, o corpo de Hachiko foi encontrado em uma rua de Tóquio. Seus restos mortais foram empalhados e exibidos no Museu Nacional de Ciências do Japão. Hoje, uma estátua de bronze na estação Shibuya lembra a lealdade do animal.


Fonte: http://blog.comshalom.org/carmadelio/




Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!


LEIA TAMBÉM
Estado Islâmico divulga vídeo com execução de 21 cristãos egípcios.
Devemos ter medo do Facebook?
Denis Mukwege, o anjo da guarda das mulheres violentadas
O que leva pessoas comuns a se tornarem terroristas?
Estado Islâmico afirma ter queimado vivo piloto jordaniano
Livro afirma que Estado Islâmico construiu base quase invencível
Menina de 2 anos diz ver Jesus antes de morrer e emociona família
Você sabia que Bob Marley se converteu ao cristianismo?
Suíça "considera" legalizar o incesto. Para onde caminha a humanidade?



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.212.314
Visitas Únicas Hoje: 905
Usuários Online: 264