Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 12982 - Você sabia que Bob Marley se converteu ao cristianismo?
Artigo visto 1529 vezes




Visto: 1529
Postado em: 09/02/15 às 23:55:49 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=12982
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Muitas pessoas acham que ele recebeu o batismo porque sabia que estava morrendo, mas não foi assim: conheça a verdadeira história do "ídolo" do reggae

"Bob era realmente um bom irmão, um filho de Deus, independentemente de como as pessoas o viam. Ele tinha o desejo de ser batizado há muito tempo, mas havia pessoas próximas que o controlavam e distraíam. Mesmo assim, ele vinha regularmente à igreja."

Esta versão de um inédito Bob Marley foi contada, em uma entrevista publicada pelo Gleaner’s Sunday Magazine em 25 de novembro de 1984, por Abunda Yesehaq – um missionário ortodoxo etíope que chegou à Jamaica na década de 60 e se tornou um grande amigo de Marley, acompanhando o cantor jamaicano em sua conversão ao cristianismo ortodoxo e ao batismo.

A comoção de Bob e o batismo

Yesehaq, que depois foi arcebispo, viveu de perto o itinerário de aproximação da fé de Bob, que ocorreu alguns meses antes do seu desaparecimento. "Lembro-me de uma vez em que, enquanto eu estava celebrando a missa, olhei para Bob e seu rosto estava coberto de lágrimas."

"Muitas pessoas acham que ele recebeu o batismo porque sabia que estava morrendo, mas não foi assim. Ele foi batizado quando já não havia pressões sobre ele e, quando se batizou, abraçou sua família e choraram, choraram todos juntos durante mais de meia hora."

A luz da Trindade

O batismo aconteceu no dia 4 de novembro de 1980, na igreja etíope de Nova Iorque. Ele escolheu o nome de Berhane Selassie ("A luz da Trindade").

Cinco dias depois, Bob foi para um centro de tratamento na Alemanha, onde passou seu 36º aniversário. Três meses depois, em 11 de maio de 1981, faleceu em um hospital de Miami. O funeral, celebrado em 21 de maio de 1981, seguiu o rito ortodoxo, e ele foi sepultado junto à sua Bíblia e sua guitarra Gibson.

Ele não foi o único

A conversão de Marley acabou contagiando sua banda: Judy Mowatt, uma das cantoras que o acompanharam nas turnês, ficou impactada pelo seu gesto e, alguns anos mais tarde (fala-se de início da década de 90), converteu-se ao cristianismo pentecostal. Ela continua sendo uma das testemunhas oculares do itinerário de fé de Bob Marley.

Surpreende inevitavelmente a conversão, às portas da morte, de um cantor que foi o ícone e difusor da crença rastafári, uma espécie de sincretismo religioso muito arraigado na Jamaica, que une elementos procedentes do cristianismo ortodoxo e do animismo, profusamente acompanhado pelo consumo da maconha.

Bob Marley é um ícone que continua irradiando seu poder mesmo após mais de três décadas da sua morte. Em muitos aspectos, "Tuff Gong", o apelido que ele ganhou nas ruas de Trenchtown, o gueto de Kingston, é uma figura única na história musical e não somente no século XX.

Filho e pai branco e mãe negra, discriminado, ele se tornou um líder político e espiritual para a Jamaica, e foi a primeira grande celebridade da música do terceiro mundo. É difícil encontrar nas crônicas da música popular um personagem que tenha conseguido transmitir essa mensagem de irmandade e de paz.

Com o reggae, Marley levou a cabo uma operação comparável à obra da evolução e popularização realizada pelos Beatles com o pop: o mundo descobriu e amou o reggae graças a ele, à sua habilidade de fundi-lo com outras músicas, à sua extraordinária capacidade de convertê-lo em uma linguagem universal e imediatamente compreensível por todos.


Fonte: http://www.aleteia.org/





LEIA TAMBÉM
Suíça "considera" legalizar o incesto. Para onde caminha a humanidade?
Você conhece a "geladeira da caridade"?
Fé e História: 2.500 sacerdotes católicos enviados para o campo de concentração de Dachau, 1.034 ali morreram.
O pai que perdoou o assassino de sua filha.
Você sabe qual é a idade "apropriada" para o casamento e a primeira relação sexual de uma criança islâmica?
“Eu o beijei, disse que o amava e pulei com ele, de costas, pela janela”
Os evangélicos são mais católicos do que imaginam! Entenda.
Os mártires coreanos e o poder do testemunho dos leigos
Compreendendo as origens do ódio religioso



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.064.556
Visitas Únicas Hoje: 233
Usuários Online: 132