Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 12664 - Saiba como é a vida dos cristãos no Kuwait, país muçulmano no Oriente Médio.
Artigo visto 1594 vezes




Visto: 1594
Postado em: 02/10/14 às 21:11:08 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=12664
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Há alguns países listados na Classificação da Perseguição Religiosa dos quais não é permitido compartilhar histórias. Mesmo utilizando nomes diferentes na publicação, a informação poderia ser rastreada até os cristãos mencionados nas histórias. Para a segurança da comunidade cristã local, a Portas Abertas fornece uma maneira diferente para você orar por nossos irmãos.

 

Saiba como é a vida dos cristãos no Kuwait, 38º país mais perseguidor aos cristãos:

Embora o islã seja a religião do Estado, e a Constituição exija que o governo garanta “a herança do islã”, as autoridades também afirmam a “liberdade absoluta” de crença.

- A tolerância religiosa no Kuwait é significativamente maior do que na maior parte da região.

- Na prática, as minorias religiosas sofrem com algum tipo de discriminação em resultado de políticas governamentais.

- Não muçulmanos, assim como muçulmanos não sunitas, dificilmente obtêm permissão legal para estabelecer novos locais de culto.

- A evangelização de muçulmanos é proibida.

- A população cristã consiste principalmente de trabalhadores migrantes de fora do país. Há apenas algumas centenas de cristãos indígenas locais. A maioria deles é descendente de estrangeiros que se mudou para o Kuwait antes do estabelecimento do Estado.

- Os cristãos de outros países são livres para se reunir informalmente para adorar a Deus. Quatro denominações são registradas e têm espaços em que eles podem se reunir, mas esses lugares são muito pequenos para o número de pessoas que se encontram lá.

- Novos convertidos muitas vezes enfrentam perseguição de suas famílias.

Quem se torna cristão também corre o risco de assédio, além do monitoramento de suas atividades, prisões e detenções arbitrárias, abuso físico e verbal, discriminação legal e acusações referentes à sua propriedade em tribunal.

Em maio de 2012, o Parlamento do Kuwait aprovou uma alteração na legislação de blasfêmia – o insulto a Deus e ao profeta Maomé – punível com a morte.

Desde então, o Emir dissolveu o parlamento, e vetou a emenda, mas o veto pode ser revertido em uma votação parlamentar mais tarde.


Fonte: http://blog.comshalom.org/carmadelio/





LEIA TAMBÉM
Dicas imperdíveis para seu voto expressar sua FÉ CATÓLICA.
“Sexting”, uma perigosa moda adolescente
O diabo e os detalhes da vida cotidiana
Papa Francisco: Satanás odeia o homem
Rock satânico é sério ou é pura imagem comercial?
Revista "Fortune" desmente novamente lenda mítica das “grandes riquezas” do Vaticano.
Aplicativo para smartphones indica onde estão sendo celebradas missas na cidade.
Papa visitará a Albânia: "o que dizia ser primeiro estado ateu do mundo".
Luca. Do mundo gay e do desejo de suicidar-se, à constituição de uma família.



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.734.927
Visitas Únicas Hoje: 4.515
Usuários Online: 669