CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 4
Espacojames



Página Inicial
Listar As mensagens de Jesus - Cruz de Dozulê




Artigo N.º 11846 - CRUZ DE DOZULÊ: Todas as 49 Mensagens de Jesus a Madeleine Aumont - Parte 4
Artigo visto 3881




Visto: 3881
Postado em: 03/01/14 às 09:54:20 por: James
Categoria: As mensagens de Jesus - Cruz de Dozulê
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=220&id=11846
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: As mensagens de Jesus - Cruz de Dozulê


Continuação

 

Trigésima primeira aparição

"Aqueles que virão arrepender-se aos pés da Cruz Gloriosa, Eu os ressuscitarei no Espírito do Meu Pai."

Sexta-feira 30 de Maio de 1975 às 15 horas na capela.

Eis a Luz.

Jesus apareceu-me; o Seu olhar era duma grande bondade. Ele disse-me:

" Dizei ao padre que o tempo em que ressuscitava os mortos já não existe mais, mas chegou o tempo de ressuscitar os espíritos. Aqueles que dizem, hoje em dia que podem ressuscitar e curar os corpos em Meu Nome, não são dignos do Meu Pai do Céu.(10) Madeleine, ide e proclamai a Minha Mensagem em Dozulé. A missão que vos encarreguei de fazer, deveis executá-la. Não temeis, Eu vos darei força."

Jesus sorriu-me e continou:

" Esta cidade, o Meu Pai benzeu-a e sagrou-a e todos aqueles que vierem arrepender-se junto da Cruz Gloriosa, Eu ressuscitá-los-ei no Espírito de Meu Pai. Eles aí encontrarão Paz e Alegria. "

Depois Jesus olhou para mim gravemente e disse: "A primeira freira que vos dará o beijo trazendo a Mensagem é incrédula às palavras que saírem de vossa boca. Ela vos subestimará. Não lhe dê importância. Seja caridosa. "

Depois Jesus desapareceu.

10.- Madeleine foi surpreendida por esta palavra de Deus, e disse ao Padre L'Horset. Este acabava de receber uma carta de Amiens e leu-a a Madeleine. Anne escrevia:

"Apesar de não vos conhecer, tenho de dizer-vos que no dia de Pentecostes passei por Dozulé e tive uma enorme vontade de entrar na vossa igreja. A partir desse instante não penso noutra coisa que no Cristo de Dozulé. Apesar de todos tentarem esconder a verdade sobre a minha doença, eu sei que sofro de leucemia. Não vos peço para rezarem pela minha cura, mas sim pela conversão dos meus pais que não têm nenhuma fé... Quanto a mim, sinto que o meu coração morre e que o meu espírito nasce em Jesus, meu Salvador ".

 

--

 

Projeto de construção da Cruz conforme pedido de Jesus a  vidente Madeleine Aumont
A cruz na imagem acima não existe, é apenas uma montagem de como seria. ( Leia mais sobre a construção da cruz no link:  http://espacojames.com.br/?cat=220&id=11920

 

 

Trigésima segunda aparição

"Dizei à freira que tenha a bondade de vir aqui Sexta-feira."

Sexta-feira 27 de Junho de 1975 às 15h15.

Estava pronta para sair quando apareceu a Luz - e Jesus apareceu-me como de costume. Jesus tinha a mão direita estendida na minha direção, e a outra ao longo do Seu corpo.

Ele sorriu-me e disse-me:

"Dizei à freira que não mora nesta cidade, que tenha a bondade de vir aqui sexta-feira. Que traga coisas para escrever; pela vossa boca, Eu lhe comunicarei uma mensagem."

Depois, Jesus sorriu-me por um instante e desapareceu.

 

--

 

 

TRIGÉSIMA TERCEIRA APARIÇÃO

"Esta carta é dirigida ao chefe da Igreja..."

"...Vós, chefes das Igrejas, em verdade Eu vos digo, que é por esta Cruz erguida sobre o mundo que as nacões serão salvas."

Sexta-feira 4 de Julho de 1975 às 15h15.

O Senhor Padre acabara de anunciar uma terceira dezena do terço. De repente a Luz apareceu, Jesus olhou para mim, depois para a Irmã Jeanne d’ Arc, e disse-me:

"Dizei isto em voz alta: Eis o que deveis escrever à freira: esta carta é dirigida ao chefe da Igreja. É Jesus de Nazaré que a dita pela boca de Sua serva. Ele disse: Felizes os chamados pelo Meu Pai que encontraram a Paz e a Alegria nesta terra de Dozulé, mas tal será grande o número quando o mundo inteiro vier arrepender-se junto da Cruz Gloriosa, que Eu vos mandei fazer erguer. Porque o tempo em que Eu ressuscitava os corpos não existe mais, mas chegou o tempo de ressuscitar os espíritos. Compreendeis bem o seguinte: nos dias precedentes ao Dilúvio, as pessoas não desconfiavam de nada mas este, levou-os a todos. Mas hoje, vós estais avisados, da mesma forma quando Eu vos dizia: Haverá nesta terra subversões de todas as formas: a Iniquidade que é causa de miséria e fome, as nações terão medo de acontecimentos e de sinais vindos do céu e da terra. Então estejam preparados, porque a Grande Tribulação está próxima, como não houve igual desde o princípio do mundo até hoje e como nunca mais haverá."

"Eu vos digo, esta nova geração não passará antes que isto aconteça. Mas não tenheis medo, porque aqui se eleva no céu o sinal do Filho do Homem que Madeleine viu brilhar do Oriente ao Ocidente. Vós, chefes das Igrejas, na verdade Eu vos digo, que é por essa Cruz erguida sobre o mundo que as nações serão salvas. Meu Pai mandou-Me para vos salvar, e chegou o momento de encher os corações dos Homens com a Minha Misericórdia. "

Jesus disse-me numa voz mais baixa, e é por isso que não o repeti em voz alta:

"A Minha Mensagem não deve ficar esquecida numa gaveta, mas ela deve ser Verdade e Luz para o mundo inteiro."

Depois, de novo em voz alta:

"Esta Cruz Gloriosa deve ser erguida pelo fim do Ano Santo. Este Ano Santo deve ser prolongado até a elevação da Cruz Gloriosa. Assim termina a Minha Mensagem, Eu quero que vós-mesma a remeteis ao Chefe da Igreja, acompanhada por um Superior. "

Depois Jesus desapareceu.

A Irmã Jeanne d’Arc escreveu a Mensagem como Jesus lhe tinha mandado. Ele ditou-a tão devagar que ela teve todo o tempo para a escrever. Ela esperou que o Monsenhor lhe desse ordem para a levar ao Santo-Padre.

 

--

 

 


TRIGÉSIMA QUARTA APARIÇÃO

"Vós, padres e religiosas encarregues da Mensagem, não deixais a Humanidade ir ao encontro da sua morte."

Sexta-feira 19 de Setembro de 1975.

Hoje, a Madre Superior de Blon e a Irmã Jeanne d’Arc deverão ter um encontro com Monsenhor às 16 horas. Eu fui à capela, como todas as sexta-feiras, depois vi a Irmã Marie-Marguerite que me disse: " O encontro com Monsenhor é às 16 horas. "

Então fui-me embora e regressei às 16 horas para dizer uma dezena do terço pelo encontro. Depois desta dezena, a qual Jesus me deixou acabar, vi Luz no Tabernáculo, mas sem que ninguém aparecesse. Ouvi uma voz que me disse:

"Dizei ao padre, às religiosas e às duas pessoas que conhecem a Mensagem que venham aqui às 17h30."

Depois a Luz desapareceu.

Voltei à capela às 17h30 ; estavam presentes as três Irmãs, o Senhor Padre e duas pessoas, a Senhora T. e a Senhora G., as quais conhecem a Mensagem e que foram escolhidas pelas Irmãs.
À hora indicada, a Luz apareceu. Jesus apresentou-se com as mãos estendidas na minha direcção. Ele ergueu a mão direita como para me benzer, o indicador e o dedo maior mais levantados, e disse:

"Que a Paz esteja convosco."

"Fazei o sinal da Cruz." (Eu fi-lo.)

Depois Jesus cruzou as mãos sobre o Seu peito, levantou o Seu olhar, grave e triste para o céu, e disse:

"Pai, que a Tua Vontade seja feita nesta terra."

O Seu olhar era duma grande tristeza; Ele ficou assim por um momento e depois voltou à sua posição normal e disse-me:

"Dizei isto em voz alta":

Nesse momento, Jesus olhou para a assistência. Eu repetia cada frase que Ele me ditava:

"Vós, padres e religiosas encarregues da Mensagem, não deixais a humanidade ir ao encontro da sua morte. Eu pedi-vos que trabalhassem para erguer a Cruz Gloriosa. Não vêem que o momento chegou por causa dos acontecimentos que se têm seguido. Pois o tempo passa, e a Minha Mensagem fica na obscuridade. Se é assim, a quantidade de pessoas salvas será pequena. Mas vós, que não executais a Palavra de Meu Pai, o vosso castigo será grande. Porque é pelo número de pessoas salvas que vós sereis julgados. Não utilizeis a prudência e a reflexão, mas escuteis o conteúdo da Mensagem. Porque é através dela que Deus quere salvar o mundo.

Não sejais como os Judeus que pedem sinais. Mas é por esta Mensagem única e definitiva, que Deus divulgou à Sua serva - as palavras que saíram de sua boca, não são palavras humanas - mas pelo o que o Espírito lhe ensinou, chegou o momento de encher os corações humanos com a Minha Misericórdia, mas aqueles que estäo encarregues da Mensagem têm de saber que são eles que Me impedem, pois eles deixam o mundo na ignorância. Lembrai-vos, os dias serão mais curtos por causa dos eleitos, mas infelizes daqueles que não executam a Palavra de Deus."

Depois Jesus disse-me:

"Descalçai-vos, saídes da capela e ides até que os vossos pés pousem sobre a terra. Depois, voltai aqui."

Eu fiz o que Jesus me pediu. Quando me encontrei de novo de joelhos à Sua frente, Ele disse-me:

"Esta terra de Dozulé que Meu Pai benzeu e consagrou, não somos dignos de pousar o pé em cima. "

Depois, Jesus voltou a ter o Seu rosto brilhante de bondade e de doçura; Ele sorriu e disse-me estas palavras que repeti em voz alta:

"Eu Sou o Deus da Bondade e do Amor. A Minha Misericórdia não tem fim. Se hoje as Minhas palavras são cruéis, não é para vos condenar. Pelo contrário, Eu quero salvar o mundo com a Minha Mensagem."

Depois Jesus desapareceu.

Era sem dúvida a resposta de Monsenhor às duas Irmãs ; ao mesmo tempo, à mesma hora, ele lhes pedia sinais, Monsenhor pedia prudência e reflexão.

Jesus respondia a Dozulé, com tristeza.

 

--

 

 

TRIGÉSIMA QUINTA APARIÇÃO

" ... Nesta vida, Satanás não terá mais poder sobre eles."

Sexta-feira 5 dezembro 1975 às 18h45

Estava quase na hora da Benção. A pequena capela estava cheia de gente. Apesar da numerosa assistência, a minha alegria foi tão grande no momento em que avistei a Luz que não pude conter-me de gritar:

"Eis a Luz."

Levantei-me e pus-me diante do Santo Sacramento ali exposto. Desde logo, Jesus apareceu-me sorrindo, com as mãos estendidas para mim como para me acolher.

É tão lindo, que doçura inexprimível. Eu não vejo mais nada a não ser o Amor de Jesus, sinto-me ausente. Nada mais existe, não penso em mais nada, não sinto mais o meu corpo; penso que ele está morto, apenas tenho o meu espírito unido ao de Jesus. Penso que é isto que sentimos quando estamos mortos.

Jesus disse-me:

"Dizei em voz alta o que vós ides ver:"

Neste momento, Jesus leva a Sua Mão ao peito. Tenho de explicar aquilo que estou a ver porque Jesus mo pede. Digo então em voz alta:

"Com a Sua Mão esquerda, Jesus afasta o hábito do Seu peito... (Jesus sorri-me e diz: " do Seu Coração "; eu prossigo em voz alta)... Do Seu Coração, saiem raios vermelhos e brancos. A Sua mão direita está estendida para nós. "

 

Pintura de Jesus Misericordioso conforme visto por Santa Faustina ( Leia + )

 

Eu repito cada frase que Ele me dita com tanta douçura:

"As chamas do Meu Coração ardem-Me", diz Jesus.

"Mais do que nunca, Eu quero dá-las a cada um dentre vós. 
Eis aquilo que prometo (11) a toda a humanidade, quando ela conhecer a Minha Mensagem e a puser em prática:

- Eu adoçarei a amargura em que se afunda a alma dos pecadores.

- Eu multiplicarei de graças a alma dos padres e das religiosas, porque é por ela que a Minha Mensagem deve ser conhecida.

- Eu guardarei junto do Meu Coração as almas piedosas e fiéis, elas reconfortar-Me-ão no caminho do Calvário.

- Eu espalharei os raios da Minha Graça, no momento em que eles conhecerem a Minha Mensagem, aos pagões e a todos aqueles que ainda não Me conhecem .

- Eu atrairei a Unidade da Igreja, a alma dos hereges e dos apóstatas.

- Eu receberei na morada do Meu Coração, as crianças e as almas humildes a fim de que eles guardem um afecto especial do Nosso Pai do Céu.

- Eu darei graças de todo o género àqueles que, conhecendo a Minha Mensagem, perseverão até ao Fim.

- Eu aliviarei as almas do Purgatório, Meu Sangue apagar-lhes-á as queimaduras.

- Eu aquecerei os corações dos mais endurecidos, das almas geladas, aquelas que ferem mais profundamente o Meu Coração.

- Eu prometo a todos aqueles que vierem arrepender-se junto da Cruz Gloriosa, e que digam todos os dias a oração que Eu lhes ensinei, que nesta vida, Satanás não terá mais poder sobre eles e que, por todo este tempo de mácula, tornar-se-ão puros e serão filhos de Deus para a Eternidade.

Meu Pai, cuja Bondade é infinita, quer salvar a humanidade que está à beira do abismo. Por esta última Mensagem, tendes de vos preparar. Saibam que é no momento em que vós não acreditareis mais que se realizará a Mensagem, porque vós não sabeis nem o dia nem a hora em que Eu voltarei em Glória.
"

Todo o tempo em que Jesus ditou as Suas promessas, raios vermelhos e brancos saíam do Seu Coração.

 

Pintura de Jesus Misericordioso conforme visto por Santa Faustina ( Leia + )

 

Depois, Ele retomou a Sua posição normal e disse-me:

"Dentro de vinte dias, vós começareis uma novena que terminará na primeira sexta-feira do mês. Eu vos direi cada dia a oração que vos venho ensinar. Esta novena prolongará o Ano Santo."

Sim, Jesus tinha-me dito : " dentro de vinte dias "; era então o Natal 1975.

Estes vinte dias, passei-os à espera, na oração e no recolhimento. Contava os dias. Minha alegria era grande. Estava como uma jovem que espera o seu namorado depois duma separação, e que ía voltar vinte dias mais tarde.

Oh, Meu Jesus, que espera tão doce; eu suspirava cada vez que um dia passava, e dizia-me: " Só faltam mais tantos dias ", e pensava que em breve voltaria a vê-Lo. Esta espera era-me doce, mas tão longa.

Depois, chegou a véspera de Natal. Para todo cristão, Natal, é o nascimento do Salvador. Que dia maravilhoso, é o nascimento deste Salvador.

Mas como era grande a minha alegria, neste dia de Natal. O Salvador ia visitar-me; eu sentia-me tão unida a Ele, a este Jesus cheio de Amor; cheio de Misericórdia.

A Missa da Meia-Noite, era verdadeiramente um Nascimento; eu pensava no mundo inteiro; em todos estes infelizes, em todos estes isolados, em todos estes incrédulos; eu pedia a Jesus para fazê-los partilhar da minha grande alegria, daquela que Jesus dá aos Seus amigos, a alegria espiritual que me teria levado ao céu.

Não devo ter dormido o resto da noite, esta doce noite de Natal. Quase dois mil anos antes, neste dia de Natal, Deus tinha dado Seu Filho, Jesus, para nos salvar a todos.

Neste mesmo dia de Natal, este mesmo Jesus vinha à pequena capela de Dozulé para nos dar toda a Sua Bondade, toda a Sua Misericórdia e as todas Suas promessas. Oh, como era lindo, este dia de Natal 1975.

11.- Cf as promessas feitas à Irmã Faustine, apóstola da Misericórdia. Em 1934, Cristo dizia a Irmã Faustine santificada no dia 18 de Abril de 1993: "A Humanidade só encontrará Paz quando vier com confiança, ao encontro da Minha Misericórdia".

 

--

 

                                                                     

TRIGÉSIMA SEXTA APARIÇÃO

"Uma novena " "Primeiro dia"

"A humanidade não encontrará paz enquanto ela não conhecer a Minha Mensagem e não a puser em prática."

25 dezembro 1975 - Natal - 15h15 - Primeiro dia, na capela.

Cheguei às 15 horas à capela. Como eu sabia que Jesus viria, meu coração batia com força e não conseguia suster a minha respiração.

Esperei uns quinze minutos, os quais pareceram-me intermináveis. Não conseguia rezar tal eu estava feliz. Exatamente às 15h15 (acabava de ouvir tocar o quarto de hora na igreja), vi a auréola de Luz no Santo Sacramento, e avancei como habitualmente.

Nesse momento, meu coração parou de bater com força; parecia-me mesmo que ele já não batia mais, que toda a vida se tinha retirado de mim.

Pus-me de joelhos; Jesus não apareceu nesta Luz, mas ouvi uma voz forte que me dizia.

"Deus falou aos homens. Aqueles que estão encarregues da Mensagem oiçam a Sua Voz. Por causa da sua falta de Fé, o mundo inteiro vai enfrentar grandes catástrofes, as quais irão subverter os quatro cantos da terra. Aquilo que vós viveis neste momento, não é mais do que o começo das dores. A humanidade não encontrará a Paz, enquanto ela não conhecer a Minha Mensagem e não a puser em prática. "

Um momento após ter ouvido e repetido isto em voz alta, Jesus apareceu-me e disse:

"Quereis ter a bondade de vir aqui durante oito dias seguidos . Vós direis uma novena a qual Eu vos ditarei cada dia. Meu Pai, cuja Bondade é infinita, quer dar a conhecer ao mundo a Sua Mensagem, para evitar a catástrofe. Mais do que nunca Eu quero espalhar uma onda da Minha Graça a todas estas almas em aflição. E eis aquilo que prometo a cada uma destas almas quando elas conhecerem a Minha Mensagem, e a puserem em prática."

Neste mesmo momento, Jesus leva a mão ao Seu Coração; afasta o Seu hábito e dele saiem raios vermelhos e brancos. A outra mão está estendida para mim, para vós, para o mundo.

Jesus diz (e eu repito cada frase):

"O primeiro dia, Eu adoçarei a amargura em que se afunda a alma dos pecadores."

"Dizei comigo: "Pai Nosso" (Jesus disse-o por inteiro comigo, devagarinho.)

"Dizei três vezes: "Avé Maria" (Eu rezei sozinha.)

Depois, repeti:

"Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor, tem piedade de nós e do mundo inteiro. Glória a Deus nas Alturas e Paz e Alegria na terra aos homens por Ele amados."

Jesus disse: "Vós direis isto todos os dias ", depois Ele desapareceu.

 

--

 

 

TRIGÉSIMA SÉTIMA APARIÇÃO

"Segundo dia"

"Eu multiplicarei de graças a alma dos padres e das religiosas, porque é através deles que a Minha Mensagem deverá ser conhecida."

No dia 26 dezembro de 1975 às 17h15 - Segundo dia.

Luz, depois o Senhor apresentou-se como na véspera. Ele levou a Sua mão esquerda ao Coração; saíram raios vermelhos e brancos. A Sua mão direita estava estendida para o mundo. Jesus não me pediu para repetir, mas eu via que depois de cada frase, Ele esperava que eu a repetisse.

"No segundo dia. Eu multiplicarei de graças a alma dos padres e das religiosas porque é através deles que a Minha Mensagem deverá ser conhecida. "

Jesus disse "Pai Nosso" e eu continuei sozinha a oração, depois Ele pediu-me:

"Dizei três vezes" Avé Maria", o que eu também disse sozinha.

Jesus continuou (e eu repetia):

"Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor, tem piedade de nós e do mundo inteiro. Glória a Deus nas Alturas e Paz e Alegria na terra aos homens por Ele amados."

Jesus retirou a Sua Mão esquerda, estendeu as Suas duas Mãos para mim, sorriu-me e desapareceu.                      

 

--

 

 

TRIGÉSIMA OITAVA APARIÇÃO

"Terceiro dia"

"Guardarei perto do Meu Coração as almas piedosas e fiéis, elas reconfortaram-Me-ão no caminho do Calvário."

No dia 27 dezembro 1975 às 17h15 - Terceiro dia.

Do meu lugar, via a Luz surgir como habitualmente. No momento em que me levanto, Jesus aparece-me com as mãos abertas, estendidas para mim. Eu avancei, pus-me de joelhos e saudei-O. Nesse momento, raios vermelhos e brancos saíam do Seu Coração, e Ele disse:

"No terceiro dia, Guardarei perto do Meu Coração as almas piedosas e fiéis; elas reconfortaram-Me-ão no Caminho do Calvário. "

Depois Jesus disse:

"Pai Nosso", e continuei a oração sozinha; Jesus recomeçou: "Avé Maria", e eu continuei sozinha as três "Avé Maria."

E Ele continuou:

"Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor, tem piedade de nós e do mundo inteiro.
Glória a Deus nas Alturas e Paz e Alegria na terra aos homens por Ele amados
."

 

Jesus pediu-me:

"Fazei o sinal da Cruz", fi-lo depois, Jesus desapareceu... Os raios que saíam do Seu Coração devem espalhar-se sobre todos os pecadores que se arrependam e sobre todos aqueles que O invocam.
 

--

 

 

TRIGÉSIMA NONA APARIÇÃO

"Quarto dia"

"Eu espalharei os raios da Minha Graça no momento em que eles conhecerem a Minha Mensagem, aos pagões e a todos aqueles que ainda não Me conhecem."

28 dezembro 1975 às 17h15 - Quarto dia.

Do meu lugar, eu via a Luz. De repente, Jesus apareceu-me com as mãos estendidas para mim; sorriu-me e depois disse:

 

 

"No quarto dia"

Ao pronunciar isto como as as vezes, Jesus, dum gesto lento com a Sua mão esquerda, deixou aparecer o Seu Coração. De repente, saíram raios vermelhos e brancos. Ele avançou com a Sua mão direita na minha direção; a palma era visível.

Em seguida, repiti aquilo que Jesus me dizia:

"Eu espalharei os raios da Minha Graça no momento em que eles conhecerem a Minha Mensagem, aos pagões e a todos aqueles que ainda não Me conhecem."

Jesus disse:

"Pai Nosso". Pareceu-me não ter pronunciado " Pai Nosso ", continuei a seguir Jesus " Que estais no Céu. "

Em seguida Jesus disse:

"Avé Maria", e eu continuei sozinha; pareceu-me só o disse duas vezes. "Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor, tem piedade de nós e do mundo inteiro."

Nesse momento, Jesus retirou a Sua Mão esquerda do Seu peito; estendeu as duas mãos, ergueu os olhos para o céu e disse mais alto:

"Glória a Deus nas Alturas e Paz na terra aos homens por Ele amados."

Depois, Jesus olhou-me e disse:

"Fazei o sinal da Cruz" e desapareceu.

 

--

 

 

 

QUADRAGÉSIMA APARIÇÃO

"Quinto dia"
"Eu atrairei à unidade da Igreja a alma dos hereges e dos apóstatas."

Dia 29 dezembro 1975 às 18h30 - Quinto dia.

Neste dia, os meus filhos estavam em casa e eu não pude ir à capela às 17 horas como nos outros dias ; também não me sentia atraída em ir lá.

A minha família partiu às 18 horas e de repente, às 18h30, algo levou-me a ir à capela.
Quando cheguei, avistei a Luz depois, Jesus apareceu-me como de costume e disse:

"No quinto dia."

Os raios saíam do Seu Coração e eu repeti cada frase:

"Eu atrairei à unidade da Igreja a alma dos hereges e dos apóstatas."
"Pai Nosso... "
"Avé Maria... "

Jesus disse o começo das três " Avé Maria ", talvez por causa do meu esquecimento de uma das oraçöes que tinha dito na véspera. Então repeti:

"Pela Tua dolorosa Paixão, Senhor... "
"Glória a Deus... Paz e Alegria… "
"Fazei o sinal da Cruz. " - " Sim. "

As Suas mãos baixaram devagarinho, Jesus olhou-me, sorriu-me e depois desapareceu.

 

--

Continua...

LEIA TODAS AS PARTES DESTE ARTIGO CLICANDO AQUI!

 

 




Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!

Lenço Branco de N. Senhora
Saiba o que é, como fazer e as orações necessárias.
Óleo de São Rafael e Santa Filomena
Saiba mais sobre este santo remédio em tempos difícies
As 15 Orações de Santa Brígida
As promessas de Jesus para a alma que rezar estas orações.
Jesus eu Confio em vós
Nada negarei a alma que às 3 hs da tarde recitar minhas orações
Devoção às Gotas de Sangue de Cristo
Será livrado das penas do Purgatório.
Para os irmãos protestantes
Foi no colo de uma mulher que Deus colocou toda esperança do mundo



Total Visitas Únicas: 8.699.850
Visitas Únicas Hoje: 1.177
Usuários Online: 221