Espacojames


Página Inicial
Listar Saiba Mais




Artigo N.º 8813 - O que o Código de Direito Canônico fala sobre a nulidade do Matrimônio - Parte 2
Artigo visto 2377 vezes




Visto: 2377
Postado em: 27/09/11 às 08:20:21 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=19&id=8813
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais

O Processo de Nulidade Matrimonial é muito demorado?

Aqueles que aguardam ansiosamente o resultado do seu processo de nulidade matrimonial podem pensar que a administração da justiça na Igreja é lenta por demais e até excessivamente burocrática, contudo, seguindo a coerência costumeira, a Igreja sempre recomenda muito cuidado quando o assunto em questão é um Sacramento.

O processo possui embutido no seu trâmite o desejo de garantir a segurança e o respeito aos direitos das pessoas, além da observância da inviolabilidade e da indissolubilidade do Matrimônio.

Os juízes só se posicionam em favor da Nulidade Matrimonial caso a maior parte deles alcancem a certeza moral nesse sentido, ou seja, que dois dos três juízes de cada uma das instâncias votem AFIRMATIVAMENTE¹ pela Nulidade.

Por isso, as partes devem colaborar com o bom andamento do processo e, por fim, aguardar na certeza de que através desse estudo minucioso os juízes alcancem com segurança a tão desejada certeza moral. Trata-se de um julgamento humano sobre um tema de caráter divino, portanto, há nos ombros dos julgadores uma enorme responsabilidade, eles próprios almejam que as suas sentenças atinjam simultaneamente a verdade e a justiça.

“Uma causa não deve durar, como norma, mais de um ano no Tribunal de 1ª. Instância, nem mais de seis meses no de 2ª. Instância. Portanto, a duração máxima deveria ser a de um ano e meio numa causa de nulidade matrimonial, que precisa de duas instâncias para obter sentença firme.”
(Zani, Pe. Dr. Rubens Miraglia, Casamentos Nulos, Como encaminhar uma causa de nulidade matrimonial ao Tribunal Eclesiástico, Editora Santuário, 2008).

Não obstante a afirmação acima, há situações que fazem com que o processo dure mais de seis meses na 2ª. Instancia, como por exemplo: Quando os juízes não estão suficientemente convencidos de que houve ou não a nulidade o Tribunal encaminha a causa a Via Ordinária, que consiste, resumidamente, em elaborar um novo questionário para ser respondido pelas partes e pelas demais testemunhas, também é dada a oportunidade a produção de novas provas.

O processo de nulidade matrimonial não é responsável exclusivamente pela eventual morosidade na duração de uma causa, muitas vezes, por dificuldade de encontrar a parte demandada, por falta de interesse da parte demandante ou de suas testemunhas, uma causa pode levar mais tempo que o necessário.

¹ Quando o voto é favorável a nulidade diz-se que ele foi dado AFIRMATIVAMENTE do contrário diz-se que foi dado NEGATIVAMENTE.

--


Fonte: http://reporterdecristo.com/o-que-o-codigo-de-direito-canonico-fala-sobre-a-nulidade-do-matrimonio-parte-2





LEIA TAMBÉM
O que o Código de Direito Canônico fala sobre a nulidade do Matrimônio - Parte 1
Saiba mais sobre um dos símbolos do brasão pontifício de Bento XVI
Direito Canônico e a sua importância para o leigo dentro da Igreja – parte 2
Direito Canônico e a sua importância para o leigo dentro da Igreja – parte 1
Porque gárgulas, quimeras e demônios foram esculpidos nas catedrais medievais?
Como surgiu A Quaresma de São Miguel Arcanjo?
OS 1001 TÍTULOS DE NOSSA SENHORA - Completo
Revista Isto é: Quem são e como vivem os jovens da Toca de Assis,
O que é Acólito



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.140.953
Visitas Únicas Hoje: 1.097
Usuários Online: 449