Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 8540 - O JEJUM É UMA RIQUEZA QUE PRECISA SER RECONQUISTADA
Artigo visto 2676




Visto: 2676
Postado em: 24/08/11 às 20:07:11 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=8540
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Com o intuito de fazer penitência por nossos pecados, de melhor nos dispor para a oração e de estar unidos aos sofrimentos de Nosso Senhor Jesus Cristo, a Santa Igreja nos pede, nos tempos de penitência, que ofereçamos jejum e abstinência a Deus.

 
Praticado desde toda a Antiguidade pelo povo eleito, como sinal de arrependi­mento, praticado por Nosso Senhor Jesus Cristo e por todos os santos, recomendado pela Santa Igreja como instrumento de santificação da alma.

No entanto, todos os católicos devem ter a mortificação e o jejum presentes em suas vidas ao longo do ano, tendo sempre o espírito mortificado, fugindo do excesso de conforto e prazeres, oferecendo alguns sacrifícios a Deus, seja no comer, no beber, nas diversões (televisão principal­men­te), nos desconfortos que a vida oferece (calor, trabalho, etc.), sabendo suportar os outros, tendo paciência em tudo.

São inúmeras as passagens das Sagradas Escrituras referentes ao jejum:IS 58,3-6,Mc 9,29,Tb 12,8.

Os Padres da Igreja davam grande valor ao jejum. Diz, por exemplo, São Pedro Crisólogo : “ O jejum é paz do corpo,força dos espíritos e vigor das almas” e ainda: “O jejum é o leme da vida humana e governa todo o navio do nosso corpo”.

São Pedro Crisólogo (406-451) foi Bispo de Ravena. Proclamado Doutor da Igreja Papa Bento XIII em 1729.

J.1.3 Jejum forma de penitência

§1434 As múltiplas formas da penitência na vida cristã A penitência interior do cristão pode ter expressões bem variadas. A escritura e os padres insistem principalmente em três formas: o jejum, a oração e a esmola, que exprimem a conversão com relação a si mesmo, a Deus e aos outros. Ao lado da purificação radical operada pelo batismo ou pelo martírio, citam, como meio de obter o perdão dos pecados, os esforços empreendidos para reconciliar-se com o próximo, as lágrimas de penitência, a preocupação com a salvação do próximo, a intercessão dos santos e a prática da caridade, “que cobre uma multidão de pecados” (1Pd 4,8).

§1438 Os tempos e os dias de penitência ao longo do ano litúrgico (o tempo da quaresma, cada sexta-feira em memória da morte do Senhor) são momentos fortes da prática penitencial da Igreja. Esses tempos são particularmente apropriados aos exercícios espirituais, às liturgias penitenciais, às peregrinações em sinal de penitência, às privações voluntárias como o jejum e a esmola, à partilha fraterna (obras de caridade e missionárias).

§2043 O quarto mandamento (“Jejuar e abster-se de carne, conforme manda a Santa Mãe Igreja”) determina os tempos de ascese e penitência que nos preparam para as festas litúrgicas; contribuem para nos fazer adquirir o domínio sobre nossos instintos e a liberdade de coração.
O quinto mandamento (“Ajudar a Igreja em suas necessidades”) recorda aos fiéis que devem ir ao encontro das necessidades materiais da Igreja, cada um conforme as próprias possibilidades..


O Jejum eucarístico

O jejum eucarístico é o fato de se comungar sem nenhum alimento comum no estômago, em honra à Santíssima Eucaristia.

O espírito do jejum eucarístico é de receber a Santa Comunhão como primeiro alimento do dia. Quando o Papa Pio XII modificou a disciplina do jejum eucarístico, devido à guerra, salientou que todos os que podiam deviam praticar esse jejum, chamado natural : só tomar alimento depois da comunhão. Quem assiste à Santa Missa cedo pode, muitas vezes, praticar esse jejum.

Apesar da lei eclesiástica em vigor determinar apenas uma hora antes da comunhão para o jejum eucarístico, alguns padres pedem os fiéis que se esforçem para deixar três horas, visto que uma hora não chega a ser nem mesmo um sacrifício.

J.1.2 Jejum e preparação para receber a comunhão

§1387 A fim de se prepararem convenientemente para receber este sacramento, os fiéis observarão o jejum prescrito em sua Igreja (Cf CIC cânone 919). A atitude corporal (gestos, roupa) há de traduzir o respeito, a solenidade, a alegria deste momento em que Cristo se torna nosso hóspede.

Deus abençoe !


Fonte: http://reporterdecristo.com/o-jejum-e-uma-riqueza-que-precisa-ser-reconquistada



Ajude a manter este site no ar. Para doar clique AQUI!

LEIA TAMBÉM
Precisamos reavivar nossa fé
Espere no Senhor e faça o bem
Não permita que o mal destrua seu casamento
Não dá para ser de Deus e do mundo!
São José
Cristão é aquele que vive o amor de Cristo
VOCÊ É UM CATÓLICO PRATICANTE?
Não recue diante do medo - É preciso policiar a nossa mente; ela pode fabricar fantasmas.
Para cada momento há uma graça própria
Veja mais artigos relacionados
 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.426.076
Visitas Únicas Hoje: 752
Usuários Online: 252