Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 7817 - Eucaristia é Páscoa
Artigo visto 3715 vezes




Visto: 3715
Postado em: 11/05/11 às 10:45:56 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=7817
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Texto retirado do Catecismo:

“A Eucaristia é ação de graças a Deus. Pela celebração Eucarística já nos unimos à liturgia do céu e antecipamos a vida eterna quando Deus será tudo em todos. A Eucaristia nos faz recordar a Ceia do Senhor com os seus discípulos e antecipa a Ceia das Bodas do Cordeiro, na Jerusalém celeste, o Céu. É Comunhão porque todos os que comem do único pão partido, o Cristo, entram em comunhão com ele e já não formam senão um só corpo nele. É por este sacramento que nos unimos a Cristo, que nos tornamos participantes do Seu Corpo e do Seu Sangue para formarmos um só Corpo, a Igreja.

A Eucaristia é alimento para nossa alma. O que o alimento material produz em nossa vida corporal, a comunhão o realiza de maneira admirável em nossa vida espiritual. A comunhão separa-nos do pecado. O Corpo de Cristo que recebemos na comunhão é “entregue por nós” e o  Sangue que bebemos  é “derramado por muitos para remissão dos pecados”. A Eucaristia purifica-nos dos pecados cometidos e preserva-nos dos pecados futuros”.

A Eucaristia é o Sacramento do amor por excelência. É a expressão maior do amor de Deus para conosco. Restaura e fortalece em nós a Caridade que tende a arrefecer-se na vida diária. Esta caridade vivificada apaga os nossos pecados  veniais. Ao dar-se a nós, Cristo reaviva o nosso amor e nos torna capazes de romper as amarras desordenadas com as criaturas e de nos enraizarmos Nele”.

Evangelho de São João, cap. 6 vers. 54-56

Jesus disse aos seus discípulos:  “Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia. Pois a minha carne é verdadeiramente uma comida e o meu sangue, verdadeiramente uma bebida. Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.”

UMA REFLEXÃO SOBRE A EUCARISTIA

A Eucaristia foi quem criou a Igreja. No momento em que Jesus parte o pão e diz: Este é o Meu Corpo, Ele cria a Igreja.  Ela é o centro da Igreja, reúne ao redor do mesmo altar, povos de todas as nações e línguas em busca de um só alimento.  O Corpo é cada um de nós. Jesus parte o Seu Corpo para que se espalhe, para que alimente a humanidade carente e necessitada de Deus.

Desde o momento em que formou o homem do barro da terra, e inspirou-lhe nas narinas um sopro de vida tornando-o um ser vivente, Deus se doou ao homem. E continuou se doando a ponto de descer do céu, se encarnar no seio de uma mulher, padecer, ser crucificado, morrer e ressuscitar, e se fazer alimento para que esse homem tenha a vida em si mesmo e viva desde já, a vida eterna.

A Eucaristia é referencial do amor que devemos ter uns pelos outros, a começar dentro da nossa casa, com a nossa família. O Banquete Eucarístico é também para nós modelo para nossas refeições.

Do mesmo modo que Jesus partiu o pão e o distribuiu aos discípulos, do mesmo modo que Ele se entregou para a salvação da humanidade, nós também ao redor da mesa na nossa casa, na nossa família, entre irmãos devemos entrar em comunhão com Deus e com os irmãos partilhando a nossa vida, os nossos anseios e ideais.

 

A ceia material, isto é a refeição em família é momento sagrado de comunhão, de união. É momento de partilha que nos motiva a nos revelarmos uns aos outros, para crescermos em harmonia e unidade.

A finalidade do comer consiste em unir-se a Deus.  O comer é, portanto a ação fundamental pela qual podemos saborear a Deus e repartir com o irmão o dom de Deus: o pão da Palavra, o pão do Conselho, o Pão da Misericórdia, o pão da Reconciliação, o pão do Perdão.

A família que, junta, participa do Banquete Eucarístico, tem em si o mesmo semblante espiritual. A família que, junta, participa da refeição material tem em si apesar das diferenças, a unidade no ideal, na missão e um mesmo sentido para a vida.

PARA PARTILHAR

1 – Como a Eucaristia tem influenciado a sua vida? Como tem sido a sua experiência eucarística?

2– Você percebe a semelhança da refeição espiritual com a refeição material, em família?

3– Como acontecem suas refeições, em família? O que precisa mudar?

4 – A sua família tem participado, juntos da celebração Eucarística? Você acha que isto é importante? Qual o seu propósito a esse respeito?


Fonte: http://www.umnovocaminho.com/nc/?p=8770





LEIA TAMBÉM
Pe. Fábio de Melo contra a presença real de Jesus Cristo na Eucaristia.
Pe. Paulo Ricardo: Padres, Convertam-se!
João Paulo II e São Luís Grignion de Montfort
MARIA PASSA NA FRENTE
A presença real de Cristo na Eucaristia
Os Erros do Espiritismo e da Reencarnação
Pluralismo Religioso- Padre Paulo Ricardo- (06/06).
Pluralismo Religioso -Padre Paulo Ricardo (05/06)
Pluralismo Religioso -Padre Paulo Ricardo (04/06)



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.996.330
Visitas Únicas Hoje: 1.291
Usuários Online: 244