Espacojames


Página Inicial
Listar Artigos




Artigo N.º 6981 - Prisioneiros do medo
Artigo visto 2198 vezes




Visto: 2198
Postado em: 29/12/10 às 22:57:21 por: James
Categoria: Artigos
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=1&id=6981
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Artigos

Portas blindadas, fortalezas subterrâneas de concreto e implantes de chip guiados por satélite são as novas armas a serviço da segurança

Julio Wiziack

Escapar das estatísticas da criminalidade está cada vez mais difícil. O número de assaltos, sequestros e homicídios há muito ultrapassou a barreira do aceitável. Se é que se pode aceitar conviver com barbaridades. Menos de 10% dos criminosos suspeitos vão parar na cadeia. O pânico espalhou-se pelas ruas e está cada vez mais próximo de casa.

Diante da incapacidade do Estado em conter o avanço da barbárie, são os equipamentos de alta tecnologia que surgem como aliados na queda-de-braço contra o crime. O mais novo desses aliados é o PLD, sigla para Personal Location Device, ou dispositivo de localização pessoal, em português. Menor do que um grão de arroz, o chip pode ser implantado no corpo humano e se comunica com um satélite, que dá as coordenadas precisas de sua localização.

A traquitana projetada pela empresa americana Applied Digital Solutions ainda nem recebeu a aprovação das autoridades dos EUA e já provoca furor. O dispositivo deve chegar ao País no próximo ano e há uma lista de espera de pelo menos dois mil brasileiros interessados em implantar o circuito eletrônico na própria pele. A grande vantagem do chip é que ele pode tornar quase instantânea a localização do cativeiro em caso de sequestro. O chip sai de fábrica com um software programado para alertar uma central de vigilância sempre que algo fora do normal for detectado pelo satélite.

Esse sistema funciona como a central de um cartão de crédito. Cada cliente tem um perfil de compras e, toda vez que um pagamento foge ao comportamento usual, a central tenta descobrir o que houve de atípico.

O PLD vai custar algo em torno de US$ 10 mil, um pouco mais que o chip da concorrente Gen-Etics, o Sky-Eye, que já está implantado na pele de 45 milionários ao redor do mundo.

Guerra – A paranóia é tanta que um seleto grupo de empresários brasileiros desembolsou cerca de US$ 100 mil para construir sua própria fortaleza, os famosos bunkers. Essas construções subterrâneas são comuns em cenários de guerra.

Recentemente, as tropas anglo-americanas arrombaram um dos refúgios blindados que pertenciam ao ditador iraquiano Saddam Hussein. Nem em cidades ameaçadas por ciclones há construções tão resistentes. Ainda assim, estima-se que existam duas centenas de bunkers no Brasil. Para escavá-los, é preciso ter autorização da prefeitura, mostrar a planta, e isso significa expor a muitos um esquema de segurança que só faz sentido
se for mantido em segredo.

Há pelo menos quatro grandes empresas especializadas nesse tipo de empreendimento e elas não abrem a identidade de seus clientes sob pena de pagarem indenizações estratosféricas. Por isso, nem mesmo os pedreiros levam a obra até o final. Eles passam, no máximo, duas semanas com a mão na massa e depois são substituídos por nova turma de construtores. A neurose pelo sigilo é tanta que, para despistar sua real intenção, um empresário do setor comercial mandou erguer em madeira um estande de 60 metros quadrados no jardim de sua casa. Contratou um decorador renomado que o equipou e mobiliou para uma suposta festa que aconteceria ali, dentro do caixote. O estande, na verdade, reproduzia as dimensões do bunker escavado no subsolo. O que o dono da casa não queria era revelar seu esconderijo ao decorador.

Vida moderna - Tanto cuidado não é à-toa. O maior bunker já construído no País fica na mansão de um banqueiro, que, com o irmão, figura entre os homens mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em US$ 3,5 bilhões. O dono de um dos dez maiores bancos privados do Brasil só anda de helicóptero e mandou reforçar as paredes de seu quarto e do escritório com placas de aço com dez centímetros de espessura. Quem faz a limpeza de seu bunker é a governanta, que acompanha o banqueiro há mais de duas décadas. Esse excesso de cuidado é repetido por uma família conhecida por administrar um dos maiores shopping centers da América Latina.

São os próprios donos que limpam o bunker do clã e abastecem a pequena geladeira com mantimentos. Estreando nessa área está outro banqueiro, conhecido como mecenas das artes plásticas. As obras no subsolo de sua residência em São Paulo já estão avançadas.

Confinamento – Na opinião dos especialistas, esses refúgios blindados são puro exagero. “Recomendo um bunker apenas para quem vive em locais onde o acesso da polícia é mais demorado”, diz Ricardo Chilelli, da RCI First Consultoria de Segurança, que construiu mais de uma centena dessas fortalezas no Brasil e no Exterior. “Caso contrário, o ideal é um quarto do pânico”, afirma. Pelo preço e discrição, esse tipo de abrigo caiu no gosto dos brasileiros, principalmente depois do filme homônimo, estrelado por Jodie Foster.

O quarto do pânico é um cômodo cujas paredes são feitas de aço. A porta é aberta apenas por sistemas de reconhecimento de íris, impressões digitais ou senhas. Serve para manter o isolamento caso a propriedade seja invadida por bandidos. O quarto secreto poderia evitar sequestros e até o roubo de pertences, já que um sistema independente de telefonia permite avisar a polícia, que pode chegar em tempo hábil. O cômodo é indicado principalmente para casas, devido ao peso das chapas de metal que emolduram suas paredes. Apenas um metro quadrado dessa couraça custa R$ 3 mil.

Quem mora em apartamento conta com o recurso das portas blindadas. Nos últimos três anos, o número de domicílios brasileiros que trocaram
as portas antigas por outras à prova de granadas saltou 12%, atingindo a marca de 40 mil residências. “É mais que suficiente para impedir a entrada de bandidos”, diz June Hi Lee, gerente comercial da marca israelense Multlock.

Trauma – O apresentador de tevê Otávio Mesquita é um dos assustados que se renderem às vantagens desse artefato. “Fiquei traumatizado depois de uma tentativa de sequestro”, diz. Mesquita, que já passou por oito assaltos e teve dois carros roubados, gastou cerca de R$ 30 mil apenas na porta de entrada de seu apartamento, que fica no Morumbi, bairro nobre paulistano. Há ainda outras duas, e uma delas cria uma área restrita, separando os quartos do restante da casa. Cada porta pesa 275 quilos, e um sistema de quatro dobradiças especiais absorve esse peso para que a porta se pareça com outra qualquer. Revestida de madeira, ela é apenas 1,5 cm mais espessa que as convencionais.

Após uma tentativa de sequestro e oito assaltos, Otávio Mesquita instalou portas à prova de granadas

Não há dúvida de que esses equipamentos aumentam a sensação de segurança. Uma conta rápida mostra que de cada real investido pelo Estado em segurança pública, a sociedade privada desembolsou R$ 11 na compra de equipamentos e serviços de vigilância. Apesar disso, ninguém consegue ficar imune ao perigo. “A melhor defesa ainda é não se expor a situações arriscadas”, diz Fabrício de Araújo Sacchi, presidente da Associação Brasileira das Empresas de Sistemas Eletrônicos de Segurança (Abese). E isso a tecnologia não pode garantir.


Fonte: http://reporterdecristo.com/prisioneiros-do-medo/





LEIA TAMBÉM
REDOBREM A VIGILÂNCIA!
Nascida do próprio CRISTO
A "RELIGIÃO" DA MODA
Ressonância Schumann - Tempo passa mais rápido
Cristo Jesus Veio ao Mundo para Salvar Pecadores
Por que o Verbo se fez carne?
As demoras de Deus e os efeitos da perseverança
São Nicolau dá um tapa na boca de um herege
São Pedro Julião Eymard - V I D A



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.015.003
Visitas Únicas Hoje: 1.265
Usuários Online: 212