Espacojames


Página Inicial
Listar Reflexões e P. Point




Artigo N.º 10057 - Via-Sacra dos Inocentes
Artigo visto 3907 vezes




Visto: 3907
Postado em: 19/08/12 às 08:32:59 por: James
Categoria: Reflexões e P. Point
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=6&id=10057
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Reflexões e P. Point

Enviado por email ao espacojames: Bruno Alves


Esta Via-Sacra foi composta por Richard Thaimann e, no Brasil, é divulgada pelo Movimento GBM, de Rancho Queimado, em Santa Catarina.

Existem muitos enganos propagados pelos adeptos do aborto e é preciso esclarecer muito bem as pessoas que se decidem por praticá-lo.

Um desses enganos é dizer que a mãe nada sofre após fazer um aborto. Nos Estados Unidos, um outdoor ao lado de uma estrada dizia: «ABORTO = uma criança morta e uma mãe ferida». As conseqüências para a mãe são físicas, morais e emocionais. As pessoas tentam fazer com que a mulher que abortou "esqueça" o que aconteceu, como se nada fosse. O sofrimento das mulheres que já abortaram é muito grande, pois fica sufocado pelo silêncio. Silêncio por parte de quem a incentivou ou a levou a isso. Essas mães não precisam de nosso julgamento, mas de nosso perdão, de nossas orações, de nosso carinho e de orientação. (Ver mensagem do Papa às mães que já abortaram.)

Outro engano, muito comum, é fazer com que a mãe aceite praticar o aborto dizendo que o que ela carrega em seu ventre não é gente ainda. Quantas mulheres se desesperaram ao ver os pequenos membros de seu filho abortado - pois não imaginavam como acontece seu desenvolvimento. Pensavam ser apenas um amontoado de células disformes, mas já era uma pessoa completa: olhos, coração, cérebro, braços... E vivo, uma pessoa viva, com uma alma imortal infundida por Deus, desde o momento da concepção.

Meditemos com esta Via-Sacra, que está começando a ser ilustrada com fotos reais da gestação humana.

 

 

 


Via-Sacra dos Inocentes

 

Primeira Estação - Condenação

Eu fui condenado à morte antes de ter nascido.
A mim ninguém me deu amor, pois a mim ninguém me quer.

 

Segunda Estação - Jesus com a cruz

Carregaram-me com a maldição de ser indesejado.
Todos me amaldiçoam, terei de ser "eliminado"

 

 

Terceira Estação - Primeira Queda

Eu sou um pecado, "uma queda".
Ninguém pode ser obrigado a carregar o erro duma gravidez não desejada!


Quarta Estação -  Encontro com a mãe

Quão doloroso, Senhor, foi o Teu encontro!
Eu... eu não tenho mãe, que me encontre e chore!
Eu estou encarcerado no ventre de uma mulher que me manda matar!


Quinta Estação - O Cirineu

Alguém ajudou-Te a levar a Cruz,
A mim... a mim, ninguém me ajuda!
O médico dará à mulher um narcótico
Para que ela não sofra quando eu sofrer a morte.


 



Sexta Estação - A Verônica

Ó quem me dera uma Verônica que me consolasse na minha condenação!
Ninguém sabe da minha situação!
A "lei" cala os próprios cristãos!

 

Sétima Estação -  Segunda Queda

É fácil mandar me matar enquanto sou pequeno!
Meu pai faz cálculos: quanto vou lhe custar?
Minha morte sai mais "barato"!
Daí... tenho que morrer!


 



Oitava Estação - As mulheres

De que Te serviram, Senhor, as lágrimas das mulheres?
Não puderam impedir a Tua morte!
De que me valem as "leis"?
"Legalizam" a minha morte!



Nona Estação - Terceira Queda

A queda é fatal: eu tenho que morrer!
Estão confirmados os cálculos: não há um pedacinho de pão para mim neste vale de lágrimas.
Tenho que morrer!

 



Décima Estação - Jesus despido

A Ti despiram-Te dos vestidos.
Eu nunca tive um vestido!
Apenas a minha pele.
Mas, mesmo assim... agarram-me com segurança!

 

Décima Primeira Estação - Crucificação

A Ti pregaram-Te numa Cruz.
A mim partem-me em pedaços.
E também "contam todos os pedacinhos..." para terem a certeza
de que a mãe não fica com infecção.


 

Décima Segunda Estação  - Morte na Cruz

Tu morres. Eu também. Tu és inocente. Eu também.
Lembra-Te de mim, quando entrares no Teu Reino... no Teu Reino de Vida Eterna.

 

 

Décima Terceira Estação - Descido da Cruz

Morto, pudeste repousar no regaço de quem nasceste... mas a mim
renovam-me apenas a maldição...
Porque serei uma carga a pesar... na consciência!

 

Décima Quarta Estação - No túmulo

A Ti ofereceram-Te um túmulo.
A mim apenas o monturo de lixo!
Lá esperarei o juízo final...
quando terei de fazer o meu depoimento
contra... "meus pais".

 

 

 


 

--

 

Peça folhetos com a Via-Sacra dos Inocentes:
Movimento GBM
Rua N.Sra. Protetora dos Nascituros, 390
Rancho Queimado-SC
88470-000

Peça também pelo endereço acima
o jornal Em defesa da vida
e contribua com a manutenção
do Movimento pedindo um carnê
de contribuição


Fonte: http://rosariopermanente.leiame.net/devocoes/viasacra-inocentes.html





LEIA TAMBÉM
Entre Deus e o diabo!
Você é bom de matemática? Então decifre esta questão
A lição das formigas
COMO É BOM TER UM AMIGO...‏
Você trabalha no Domingo? JOÃO-DE-BARRO: Arquiteto sem diploma que nunca trabalha no domingo
Eternamente Mãe
Retrato de Mãe
História do Dia da Mães
Homenagem às Mães...



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 8.066.749
Visitas Únicas Hoje: 647
Usuários Online: 206