Espacojames


Página Inicial
Listar Destaque




Artigo N.º 13674 - A evidência de 40 anos de pesquisa é surpreendentemente clara: “um bom casamento é, para homens e mulheres, a melhor aposta para uma vida longa e saudável”
Artigo visto 1192 vezes




Visto: 1192
Postado em: 21/08/15 às 12:04:25 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=13674
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

As estatísticas mostram claramente os benefícios que as pessoas casadas experimentam: maiores rendimentos, maior apoio emocional, e uma vida mais saudável e longa.

Tendo como base décadas de dados estatísticas sobre casamento, a professora da Universidade de Chicago, Linda Waite e a pesquisadora Maggie Gallagher afirmam, no livro “The Case for Marriage”, que: “A evidência de quatro décadas de pesquisa é surpreendentemente clara: um bom casamento é, para homens e mulheres, a melhor aposta para uma vida longa e saudável”. A professora Waite considera que “a relação entre casamento e óbito já atingiu o estatuto de verdade, tendo sido observada através de numerosas sociedades e entre os diversos grupos sociais e demográficos”.De fato o Dr. Robert Coombs, da UCLA, também monitorou cuidadosamente estatísticas mostrando que o casamento impacta no bem-estar. “Praticamente todos os estudos de mortalidade e estado conjugal mostram que os solteiros de ambos os sexos têm maiores taxas de mortalidade, seja por acidente, doença ou ferimentos auto-infligidos, e isso é encontrado em todos os países que mantém estatísticas de saúde precisas”, explica o Dr. Coombs.Hoje nos Estados Unidos há cerca de 5 milhões de casais coabitando. No entanto, as ciências sociais mostram claramente que um relacionamento de coabitação entre parceiros não pode replicar os benefícios do casamento. A coabitação não consegue alcançar os mesmos resultados benéficos como o casamento, porque nela não há compromisso e fidelidade.

Os pesquisadores Michael Newcomb e P.M. Bentler encontraram notáveis reduções na qualidade relacional e na estabilidade: “Concubinos experimentaram dificuldade significativamente maior em suas uniões com respeito a adultério, álcool, drogas e independência do que os casais que não tinham coabitado. Aparentemente, isso torna o casamento precedido de coabitação uma experiência mais propensa a problemas, muitas vezes associados a outros estilos de vida desviante – por exemplo, o uso de drogas e álcool, relações sexuais mais permissivas, e uma aversão à dependência – do que casamentos não precedidos de coabitação”.

Mas com empenho e fidelidade, de acordo com Glenn Stanton em “Why Marriage Matters”, as estatísticas sobre casamento provam que ele:

* Fornece os níveis mais altos de prazer sexual e satisfação para os homens e mulheres
* Protege contra o sentimento de solidão
* Protege as mulheres da violência doméstica e em geral
* Reforça a capacidade dos pais de criar os filhos
* Ajuda os pais a serem profissionais melhores e mais confiáveis
* Aumenta o rendimento individual e a poupança

Como a melhor aposta para uma vida longa e saudável, o casamento é o meio exclusivo, poderoso, e comprovado através do qual o mundo pode revolucionar os males sociais e nossa perspectiva para o futuro.

Traduzido de “Abstinence and Marriage Partnership”:
http://www.ampartnership.org/MarriageStatistics.asp






LEIA TAMBÉM
Holanda: Ideologia de Gênero e suas conseqüências na civilização, agora é a vez da poligamia.
Museu americano expõe suposta obra de “arte” ofensiva aos católicos e ao Papa emérito Bento XVI. ( imagem formada de 17.000 preservativos coloridos )
Crise econômica na Venezuela golpeia novamente Igreja Católica: produção de hóstias caiu 60%.
O matrimônio foi “criado por Deus” e ninguém pode reconfigurá-lo ou redefini-lo. Nem mesmo a Igreja!
Existe mesmo a vontade de Deus por trás do nosso sofrimento cotidiano?
Mark Zuckerberg, dono do Facebook, doa 992 milhões de dólares para maior rede de clínicas de aborto dos eua
Nagasaki, berço do cristianismo no Japão. Bomba atômica caiu exatamente em cima do bairro católico da cidade.
Como você enxerga os outros?
What? Relações sexuais com robôs pode ser algo comum em um futuro próximo, diz especialista



 

Saiba como contribuir com nosso site:

1) - O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!
2) - Receba os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui é grátis!
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por Aqui!
4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações Clique aqui!


Total Visitas Únicas: 7.752.977
Visitas Únicas Hoje: 1.195
Usuários Online: 362