Recorde de acesso em:
23/03/2016
é de 7.940
Total Visitas Únicas: 6.267.652
Visitas Únicas Hoje: 1.962
Usuários Online: 323
Sistema de Busca

 

Destaque




Salvar no Instagram

Salvar em PDF






Visto: 868 - Impresso: 27 - Enviado: 15 - Salvo em Word: 23
Postado em: 18/08/14 às 09:40:51 por: James
Categoria: Destaque
Link: http://www.espacojames.com.br/?cat=41&id=12561
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Destaque

Diante de uma multidão calculada em quase um milhão de pessoas, o Papa Francisco beatificou 124 mártires da Coréia do Sul. Fontes da organização da visita do Santo Padre à Coréia precisaram que na Missa participaram 170 mil pessoas que receberam uma entrada para a celebração, e estima-se que outras 800 mil se localizaram nos arredores.

O ambiente de festa, de alegria, combinado com uma profunda reverência e ordem, viveu-se intensamente em todo o longo setor que vai do City Hall da capital até  porta do Gwanghwamun em Seul, assim como em muitas das ruas vizinhas.

Aproximadamente às 8:30 a.m. as centenas de milhares de fiéis presentes rezaram o Terço todos sentados sobre o chão, muitos descalços como é habitual pelo calor e usando para sentar a pequena toalha de mesa que todos receberam ao ingressar no local da Missa.

O kit completo que era entregue a cada pessoa consistia de uma garrafa de água, pelo forte calor, uma toalha de mesa, o folheto para seguir a Missa, todo em latim e em coreano, e um boné de plástico de diversas cores, dependendo do setor onde os grupos deviam localizar-se.

Logo após o Terço, o Santo Padre fez sua chegada poucos minutos depois de 9:00 e percorreu umas doze quarteirões em um veículo totalmente aberto, para a alegria de todos os presentes que pugnaram por tomar uma foto ou saudá-lo.

Ao iniciar a Missa, o Santo Padre escutou a “petitio”, a solicitude que se faz para beatificar um Servo de Deus, e procedeu então a pronunciar a fórmula de beatificação em latim, que foi logo lida em coreano o que gerou uma grande ovação de toda a multidão.

Logo após o ato de ação de graças e das leituras da Missa, o Pontífice leu sua homilia na que assegurou que a morte de Paulo Yun Ji-chung e seus 123 companheiros mártires “segue dando frutos” na Igreja na Coréia hoje.

O Santo Padre assinalou que “Hoje celebramos esta vitória em Paulo Yun Ji-chung e nos seus 123 companheiros. Os seus nomes vêm juntar-se aos dos Santos Mártires André Kim Taegon, Paulo Chong Hasang e companheiros, aos quais pouco antes prestei homenagem. Todos viveram e morreram por Cristo e agora reinam com Ele na alegria e na glória. Com São Paulo, dizem-nos que Deus, na morte e ressurreição de seu Filho, nos deu a maior de todas as vitórias.”.

“Viveram e morreram por Cristo, e agora reinam com ele na alegria e na glória”.

O Papa assinalou que os 124 mártires coreanos “com São Paulo, eles nos dizem que, na morte e ressurreição de Seu Filho, Deus nos concedeu a maior vitória de todas”.

“A vitória dos mártires, seu testemunho do poder do amor de Deus, segue dando frutos hoje na Coréia, na Igreja que segue crescendo graças a seu sacrifício”.

 



Fonte: ACIdigital.com





Postado por: James - www.espacojames.com.br em: 18/08/14 às 09:40:51 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.

LEIA TAMBÉM












Copyright 2006 - 2015 - www.espacojames.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES